Mensagens Religiosas

– Ei, pai! Viu esses peixes? Os olhos de Adão brilhavam quanto levantou seu rosto para fora da água e ajustou sua máscara de mergulho.
– Vi! Respondeu seu pai. – Os pequenos azuis parecem-se com os que nós vimos naquela loja na cidade.
– E eu quase toquei num desses amarelos. Adão borbulhava em animação.
O pai olhou a posição do sol e disse, – Bem, já está ficando tarde. É melhor começarmos a nadar de volta à margem. Vamos?
– Mas já? Perguntou Adão. – Está bem... Vamos embora. Aposto que chego primeiro.
E começaram a nadar em direção a margem, mas era mais longe do que Adão tinha imaginado.
– Papai, nós podemos descansar um minuto? Ele pediu.
O pai parou de nadar e sacudiu a cabeça. – Se pararmos, a correnteza pode nos levar para mais longe da margem. Vem...
O pai esticou seu braço para Adão agarrar. – Agarre-se a mim e eu o puxarei.
Logo alcançaram a margem, seguros e cansados.
Quando chegaram em casa, Adão contou para sua mãe sobre a sua tarde.
– Foi bom papai estar lá e me puxar. Eu estava muito cansado!
A mãe sorriu, – Sabe, acho que o trabalho na caridade, vivendo uma vida realmente cristã, às vezes é parecida com a sua tarde de natação. De vez em quando a gente se sente cansado e desanimado para fazer certos trabalhos que você sabe que são certos, necessários e importantes. De onde você acha que receberemos estímulo e ajuda?
– De você e de papai, Adão respondeu prontamente.
O pai, sorrindo, disse, – Bem, lhe ajudaremos sempre que pudermos. Quando lutamos contra a correnteza de coisas difíceis em nossa vida, Deus usa as outras pessoas para nos ajudar. E é como se dissesse: 'Vem... Agarre-se a Mim e Eu o puxarei'.
A mãe concordou, – Hoje eu estava desanimada em arrecadar alimentos. Mas passou aquele senhor que você conhece, o 'catador de papel', e me desejou um bom dia e disse que estava contente. Foi a palavra de encorajamento que Deus sabia que eu precisava ouvir.

O Senhor te porá por cabeça, e não por causa; E só estarás em cima, e não de baixo, se obedeceres aos mandamentos do Senhor teu Deus, que hoje te ordena, para os guardar e cumprir.O Senhor mandará que a bênção esteja contigo nos teus celeiros, e em tudo o que puseres a tua mão; e te abençoará na terra que te der o Senhor teu Deus.
(Dt28:13,8) Quando nos conscientizamos de que o Senhor nos chamou por cabeça e não por cauda, cada capítulo e versículo que a Escritura nos ensina passa a ficar vivo dentro de nós.
Aí a Palavra passa a se cumprir em tudo o que o Senhor nos ensinou, porque eu velo sobre a minha palavra para cumpri-la.(Jr1:12)
Ainda que as decepções e as tribulações desta vida venham sufocar a nossa alma, sabemos em quem temos crido: na Rocha, que é Cristo. Podem soprar os ventos e as tempestades, mas estamos firmes. O Senhor te chamou por cabeça, e não por cauda, portanto tome posse de tudo aquilo que é teu!

Um homem sempre resmungava e reclamava da comida que sua esposa estava colocando à mesa.
Servida a refeição, ele orava em agradecimento.
Um dia, depois de sua rotineira reclamação combinada com a oração, sua pequena filha perguntou, - Papai, Deus nos ouve quando oramos?
- Que pergunta! É claro! Ele respondeu.
- Deus nos ouve toda vez que oramos.
- E ouve tudo o que nós dizemos o resto do tempo?
- Sim, cada palavra. Ele respondeu, animado já que tinha inspirado sua filha a ser curiosa sobre questões espirituais.
Ela pensou por uns instantes e, inocentemente, interroga, - Então, em qual Deus acredita?
E você, tem resmungado muito?

Uma pequena menina sofria muito durante os temporais. Então sua mãe lhe disse para rezar quando estivesse assustada e o medo se afastaria.
Um dia, após temerosa tempestade, a menina foi até sua mãe e disse que rezar durante o perigo não trouxe nenhum alívio. - Então, disse sua mãe, – tente rezar quando o sol estiver brilhando e veja se isso leva o medo embora.
Alguns dias depois, quando furiosa tempestade se aproximava, ela disse docemente: - Rezar quando o sol brilha foi o melhor caminho pois não tenho agora nem um pouquinho de medo.
- Pois é isso, minha filha. Respondeu-lhe a mãe – Quem sabe agradecer e apreciar os bons tempos não tem porque temer as horas ruins.

Senhor Jesus... Um dia, teus amigos pediram: "Ensina-nos a rezar". E tu disseste: "Pai nosso que estás no céu..."!
Para os homens daquele tempo, chamar Deus de "Pai" era trazê-lo para perto demais, um verdadeiro escândalo! Para ti, Senhor, era simplesmente chamar Deus de "amigo".
Eu sou pai, Senhor, e quero ser um pai-amigo dos meus filhos. Um pai-amigo que brinca com o filho pequeno suas brincadeiras infantis.
Um pai-amigo que senta junto do filho adolescente abrindo o mundo e a vida para ele e com ele.
Um pai-amigo que dialoga com o filho jovem, ajudando-o a concretizar seu sonhos e esperanças.
Um pai-amigo que continua amigo do filho adulto que já constituiu seu próprio lar.
Obrigado, Senhor, por cada um de meus filhos. E que em meu lar, eu seja sempre uma presença de pai-amigo e um sinal do "PAI NOSSO QUE ESTÁ NO CÉU".

Quando te escondes de Deus, Deus é o esconderijo que te protege de todos os perigos que pensas correr.
Quando te entristece com Deus, Deus é a tristeza que vem para que sintas falta da alegria.
Quando atacas a ti mesmo, Deus toma a tua frente e mergulha teu ser em Sua Bênção para que sejas consciente em teus atos.
Quando te sentes só, vazio e entristecido, Deus é o tempo que persiste na tua mudança para que te sintas acompanhado da mais pura luz.
Quando amadureces e expande teu amor, Deus é a fonte que jorra incansável dentro de ti para que te acostumes e acredites neste estado que é teu por natureza.
Quando viras as costas à Deus, Deus é a paciência que te espera para que possas retomar o único caminho onde aprendes que Deus está em todas as partes, dentro e fora de ti, porque Deus é.

Por que te confundes e te agitas diante dos problemas da vida? Deixe que eu cuide de todas as tuas coisas e tudo será melhor. Quando você se entregar a mim, tudo se resolverá com tranquilidade segundo meus desígnios. Não te desespere, não me dirija uma oração agitada, como se quisesse exigir o cumprimento dos teus desejos. Feche os olhos da alma e diga-me com calma:
Jesus, eu confio em ti.
Evite preocupações, as angústias e os pensamentos sobre o que pode acontecer depois. Não bagunce os meus planos, querendo impor suas ideias. Deixa-me ser Deus e atuar com liberdade. Se abandone confiadamente em mim. Repouse em mim e deixe em minhas mãos o teu futuro. Diga-me frequentemente:
Jesus, eu confio em ti.
O que mais danos te causa são sua razões, suas próprias ideias e você querer resolver as coisas a tua maneira. Quando me disser "Jesus, eu confio em ti", não seja como o paciente que pede ao médico que o cure, porque lhe sugere o modo de fazer. Deixe se levar em meus braços divinos, não tenha medo, eu te amo. Se acreditar que as coisas pioram ou se complicam apesar de tua oração, siga confiando. Feche os olhos da alma e confia. Continue dizendo a toda hora:
Jesus, eu confio em ti.
Necessito das mãos livres para fazer a minha obra. Mesmo que a dor seja tão forte, a ponto de derramar lágrimas dos seus olhos. Estarei com você e com a sua família em todos os momentos. Diga:
Jesus, eu confio em ti.
Confia só em mim, abandona-se em mim, jogue todas as suas angústias e durma tranquilo. Diga-me sempre "Jesus, eu confio em ti" e verás acontecer grandes milagres. Eu te prometo por meu amor. Pois, sempre confiarei em você, meu filho...

Deus vê o sofrimento das suas criaturas
Ele enviou Jesus Cristo a este mundo
Para viver como elas,
Sofrer o mesmo tipo de situações
Deus sabe as aflições que passamos
Ele vê toda dor do ser humano
Que ocorre por causa do pecado
E por isso nos dá salvação
Ele vê nossos medos
Vê nossas dificuldades
Vê nosso coração
Ele vê tudo
Ele sabe de tudo
Ele está em todos os lugares
Ele caminha com Seus filhos
Deus nos protege das garras do inimigo
E nos dá descanso de baixo de suas asas
Nos dá carinho e conforto
Deus tudo vê.

Uma mulher estava morrendo. Um amigo a visita. Ele tenta falar do amor de Deus com ela, mas sem nenhum proveito.
- Estou perdida. – ela disse. – Arruinei minha vida e a vida de todos ao meu redor. Agora vou dolorosamente para o inferno. Não há esperança para mim.
O amigo viu um retrato de uma bonita menina na penteadeira. - Quem é? Ele perguntou.
A mulher se iluminou. - É minha filha, a coisa mais linda de minha vida. - E você a ajudaria se ela estivesse com problemas, ou se tivesse cometido algum erro? Você a perdoaria? Você ainda a amaria?
- Mas é claro! Eu faria qualquer coisa por ela! Por quê tal pergunta?
- Porque eu quero que saiba, disse o amigo, que Deus tem um retrato seu na penteadeira Dele.

Certa vez ouvi uma história contada por um velho amigo que gostava de fazer passeios de barco. Ele estava em um de seus passeios e ao caminhar pelo navio, viu um dos membros da tripulação escalando as cordas, indo até o "ninho do corvo". Quando estava na metade da escalada, o navio balançou, pendeu para um lado e ele foi jogado ao mar.
Quando bateu na água, começou a gritar por ajuda enquanto batia os braços descontroladamente, se esforçando para sobreviver. Meu amigo viu que um marinheiro observava o homem na água de forma calma e tranquila, sem esboçar nenhuma reação.
Após um curto tempo o homem na água se cansou e começou a afundar. Imediatamente o marinheiro que observava tranquilo saltou ao mar e salvou a vítima que se afogava.
Depois que ambos estavam em segurança à bordo, meu amigo foi até o marinheiro que fez o resgate e perguntou, – Porque você esperou tanto tempo para saltar na água e salvar este homem?
Com a mesma calma, o marinheiro respondeu, – Eu percebi que o homem lutava muito na água e era grande a possibilidade de ambos morrerem se eu saltasse rapidamente. Há muito tempo eu aprendi que é melhor deixá-lo lutar por algum tempo, e quando chegar ao fim de sua própria força, eu posso saltar na água e salvá-lo com segurança.
Você se sente como o homem que se afogava nesta história? Você caiu de seu lugar cheio de conforto e segurança, e você está lutando por sua sobrevivência? Você gritou pedindo à Deus para vir salvá-lo?
Jamais perca a fé! Deus só está lhe dando a oportunidade de salvar-se por si mesmo. Se suas forças chegarem ao fim, Deus saltará na água e salvá-lo-á!

Imagine... que um Anjo de Deus está ao seu lado neste momento... Silêncio... Mantenha-se tranquilo e pense em todos os problemas que gostaria de solucionar. Tudo que te angustia, que te faz chorar, te oprime, te preocupa, te deixa triste. Deixe de ter medo do futuro, de equivocar-se, de escolher um caminho errado... Pense agora em tudo isso... Abra o seu coração e imagine-se entregando tudo isso a Deus.
Coloque suas mãos em posição de entrega. Imagine-se entregando tudo agora, como quem entrega um saco bem pesado a outra pessoa para que o leve. imagine Imagine... que um Anjo de Deus está ao seu lado neste momento... Agora, imagine tudo de bom que você quer que aconteça, ou que já tenha acontecido na sua vida. Momentos de felicidade, de amizade, de carinho, de paz, de amor.
Imagine-se colocando tudo isso em suas mãos, e faça um gesto de estar guardando em seu coração, como se guardasse uma joia numa caixa. Guarde esse tesouro bem dentro de você, e dê Graças, com muita fé, de coração. Agradeça... por tudo de bom que virá e por tudo de mal que irá embora. Conte até três e respire bem fundo.
Agora... imagine que o Anjo voou e está levando as suas orações até Deus. Como agradecimento, envie esta mensagem A quem você gosta, inclusive para aquelas pessoas que aparentemente estão maravilhosamente bem. E que DEUS te abençoe... Hoje e Sempre!

Certo dia desses, um Fabricante de lápis conversava com os seus lápis, dizendo a cada um deles as seguintes palavras: Existem cinco coisas que você precisa saber, antes de eu lhe enviar para o mundo. Sempre se lembre delas e você se tornará o melhor lápis do universo.
Primeira: Você poderá fazer grandes coisas, mas só se você se permitir estar seguro na mão de alguém.
Segunda: Você experimentará um doloroso processo de ser afiado de vez em quando, mas isto é exigido se você quiser se tornar melhor do que você já é.
Terceira: Você tem a habilidade de corrigir qualquer mal entendido que você puder ocasionar.
Quarta: A parte mais importante que existe em você está do lado de dentro.
Quinta: Não importa a condição, você deve continuar a escrever. Você deve sempre deixar uma marca clara e legível, não importa o quão difícil seja a situação.
Todos os lápis entenderam, prometendo lembrar sempre das palavras de seu criador, e entraram na caixa, compreendendo o propósito do seu Fabricante.
Somos também como um lápis. Fomos criados com um propósito pelo nosso Criador. E então, será que compreendemos tudo isto a cada dia?
Diz Paulo em Romanos 8.28: Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.

Conta uma velha história budista: um homem vai passando por uma aldeia, em pleno temporal, e de repente vê uma casa pegando fogo. Ao se aproximar, nota um outro homem – a fábula usa uma bela imagem: "com fogo até nas sobrancelhas" – que grita em sua direção: - Está chovendo?
O viajante fica surpreso.
- Sua casa está pegando fogo! – diz.
- Preciso saber se está chovendo. Minha mãe me disse que a chuva pode causar pneumonia.
Zao Chi comenta sobre a fábula: "Sábio é o homem que consegue mudar de situação quando se vê forçado a isto. Tolo é o homem que não confia na mão de Deus, apenas nas respostas de seu semelhante."

Eu pedi a Deus para remover meu orgulho, Ele disse que não era tarefa dele, mas que era para eu abrir mão.
Eu pedi a Deus para me dar paciência, Ele disse que paciência é uma consequência da tribulação, e que deveria ser conquistada.
Eu pedi a Deus para me dar felicidade, Ele disse que me dá bençãos. Felicidade depende de mim.
Eu pedi a Deus para dividir minha dor com Ele, Ele disse que o sofrimento nos afasta das coisas mundanas e nos deixa mais perto Dele.
Eu pedi a Deus para fazer o meu Espírito crescer Ele disse que devo crescer por meus esforços, mas Ele aparará minhas arestas para que eu frutifique.
Eu perguntei a Deus se Ele me amava, Ele me disse "SIM", agora e sempre.
Então pedi a Deus para me ajudar a amar os outros tanto quanto Ele me ama.
E Deus disse:
"Agora sim, finalmente você entendeu !"

Quando Ketu completou doze anos de idade, foi mandado para um mestre, com o qual estudou até completar vinte e quatro. Ao terminar seu aprendizado, voltou para casa cheio de orgulho.
Disse-lhe o pai:
- Como podemos conhecer aquilo que não vemos? Como podemos saber que Deus, o Todo Poderoso, está em toda parte?
O rapaz começou a recitar as escrituras sagradas, mas o pai o interrompeu:
- Isso é muito complicado; não existe uma maneira mais simples de aprendermos sobre a existência de Deus?
- Não que eu saiba, meu pai. Hoje em dia sou um homem culto, e preciso desta cultura para explicar os mistérios da sabedoria divina.
- Perdi meu tempo e meu dinheiro enviando meu filho ao mosteiro reclamou o pai.
E pegando Ketu pelas mãos, levou-o a cozinha. Ali, encheu uma bacia com água, e misturou um pouco de sal. Depois, saíram para passear na cidade.
Quando voltaram para casa, o pai pediu a Ketu:
- Traga o sal que coloquei na bacia.
Ketu procurou o sal, mas não o encontrou, pois já se havia dissolvido na água.
- Então não vê mais o sal? perguntou o pai.
- Não. O sal está invisível.
- Prova, então, um pouco da água da superfície da bacia. Como está ela?
- Salgada.
- Prova um pouco da água do meio: como está?
- Tão salgada como a da superfície.
- Agora prova a água do fundo da bacia, e me diz qual o seu gosto.
Ketu provou, e o gosto era o mesmo que experimentara antes.
- Você estudou muitos anos, e não consegue explicar com simplicidade como o Deus Invisível está em toda parte disse o pai.
Usando uma bacia de água, e chamando de sal a Deus, eu poderia fazer qualquer camponês entender isso. Por favor, meu filho, esqueça a sabedoria que nos afasta dos homens, e torne a procurar a Inspiração que nos aproxima.

Deus está em mim num momento de luz
Deus está em mim num momento de paz
Deus está em mim num momento de amor,
Fácil percebê-lo nestes momentos...
Mas, Deus também está em mim nas adversidades:
Deus está em mim no momento de angústia
Deus está em mim no momento de dor
Deus está em mim no momento de desespero,
Difícil percebê-lo nestes momentos...
Mas, não impossível, pois após cada diversidade
vem sempre uma vitória que precisa ser entendida:
No momento em que sento angústia, preciso ajudar a aliviar a vida de alguém.
Quando sento dor, preciso ofertar remédios para o próximo.
Quando me sento desesperada, preciso ofertar esperança...
Só assim, poderei perceber que por pior que seja o momento Deus sempre está ao meu lado, pois Ele vive em mim...

Um pai que muito amava seus dois filhos, disse: "Tudo que vocês me pedirem e eu tiver condições lhes darei".
Os dias passaram, o mais novo vendo seus amigos jogarem futebol, pediu ao pai uma bola e, poucos dias depois, o pai lhe dava o presente tão desejado.
O mais velho vendo alguns de seus amigos de mais condição usando um relógio, um dia pediu um relógio de ouro. Os dias passaram, nada de receber o pedido.
Ele pensou: "Nem sempre o pai atende ao que pedimos, só algumas vezes."
Semanas se passaram... meses se passaram... enfim, anos. O menino já era um rapaz, não se lembrava mais do pedido de infância. O pai chegava como de costume em casa, mas naquela tarde chegou com um embrulho embaixo do braço.
Chamou o rapaz e disse: "Meu filho, há muito tempo você me pediu um relógio de ouro, mas você era muito jovem. Iria perdê-lo, ou quem sabe seria roubado. Agora você já pode ter um." O pai entregou um embrulho com uma caixa e dentro tinha um relógio... de ouro.
Como este pai, o Deus Eterno da mesma forma sabe o momento que podemos e temos condições de usar nosso "relógio de ouro", o momento que podemos ter o que pedimos, para que o nossos pedido não se transforme em algo para nos separar dele.

Ao clarão do Natal, que em ti acorda a música da esperança, escuta a voz de alguém que te busca o ninho da própria alma!... Alguém que te acende a estrela da generosidade nos olhos e te adoça o sentimento, qual se trouxesses uma harpa de ternura escondida no peito.

Sim, é Jesus, o amigo fiel, que volta.

Ainda que não quisesses, lembrar-lhe-ias hoje os dons inegáveis, ao recordares as canções maternas que te embalaram o berço, o carinho de teu pai, ao recolher-te nos braços enternecidos, a paciência dos mestres que te guiaram na escola e o amor puro de velhas afeições que te parecem distantes.

Contemplas a rua, onde luminárias e cânticos lhe reverenciam a glória: entretanto, vergas-te ao peso das lágrimas que te desafogam o coração... É que ele te fala no íntimo, rogando perdão para os que erram, socorro aos que sofrem, agasalho aos que tremem na vastidão da noite, consolação aos que gemem desanimados e luz para os que jazem nas trevas.

Não hesites! Ouve-lhe a petição e faze algo!... Sorri de novo para os que te ofenderam; Abençoá os que te feriram; divide o pão com os irmãos em necessidade; entrega um minuto de reconforto ao doente; oferece uma fatia de bolo aos que moram, sozinhos, sob ruínas e pontes abandonadas; estende um lençol macio aos que esperam a morte, sem aconchego do lar; cede pequenina parte de tua bolsa no auxílio às mães fatigadas, que se afligem ao pé dos filhinhos que enlouquece de fome, ou improvisa a felicidade de uma criança esquecida.

Não importa se diga que cultivas a bondade somente hoje quando o Natal te deslumbra!... Comecemos a viver com Jesus, ainda que seja por algumas horas, de quando em quando, e aprenderemos, pouco a pouco, a estar com ele, em todos os instantes, tanto quanto ele permanece conosco, tomando diariamente ao nosso convívio e sustentando-nos para sempre.

Francisco Cândido Xavier

Sou o pássaro que canta para alegrar seu amanhecer.
Sou a borboleta que voa entre as flores para colorir seu dia.
Sou a brisa que sopra em seu rosto para suavizar sua pele.
Sou o sol que brilha no céu para aquecer seu corpo.
Sou a estrela a noite para guiar sua caminhada.
Sou o Guardião do silêncio zelando por teu sono!
Ass.: Deus

Era uma vez um homem que conduzia uma carroça cheia de abóboras.
A cada solavanco da carroça, ele olhava para trás e via que as abóboras estavam todas desarrumadas.
Então ele parava, descia e colocava-as novamente no lugar. Mal reiniciava sua viagem, lá vinha outro solavanco e tudo se desarrumava de novo.
Então ele começou a desanimar e pensou: "Jamais vou conseguir terminar minha viagem! É impossível dirigir nesta estrada de terra, conservando as abóboras arrumadas". Enquanto isto passou à sua frente outra carroça cheia de abóboras, e ele observou que o cocheiro seguia em frente e nem olhava para trás.
As abóboras que estavam desarrumadas organizavam-se sozinhas no próximo solavanco.
Foi quando ele compreendeu que, se colocasse a carroça em movimento na direção do local onde queria chegar, os próprios solavancos da carroça fariam com que as abóboras se acomodassem em seus devidos lugares. Nossa vida é como esta carroça de abóboras. Às vezes parece que nada dá certo e as coisas não se ajeitam. Não compreendemos e queremos fazer tudo de acordo com nossa vontade.
Mas, não desanimemos. Tenhamos fé em Deus. Deixemos Deus agir do seu jeito. Deixemos Ele fazer o que é melhor para nossa vida. Acreditemos em Deus e dias melhores virão. Com Deus no comando não há o que temermos. Continuemos caminhando e que Deus nos acompanhe.

Jesus abençoa as crianças!
Trouxeram-lhe, então, algumas crianças, para que lhes impusesse as mãos e orasse; mas os discípulos os repreendiam.
Jesus, porém, disse: Deixai os pequeninos, não os embaraceis de vir a mim, porque dos tais é o reino dos céus...

Bíblia

Uma forte ventania causou, certo dia, um grande alvoroço numa tradicional loja de departamentos.
O gerente havia deixado às janelas abertas e o vento que por elas entrou soprou grande quantidade de etiquetas de preços que estavam prontas e ainda não colocadas, fazendo-as pousar em diversos artigos da loja de forma desordenada.
No dia seguinte, os clientes ficaram surpresos ao encontrar meias a 49,90, ternos a 1,99, sapatos a 0,90 e um cachecol a 1.290,90!...
E a loja de departamentos de nossa vida?
Como a temos organizado?
A que atribuímos altos valores e quais os artigos não temos valorizado?
As pessoas que nos conhecem, que conosco convivem constantemente, encontram tudo em ordem ou a ventania da incredulidade tem feito trocas?
Temos atribuído preços elevados às coisas materiais, incertas e passageiras ou, valorizamos o espiritual, crendo que ao lado de Deus todas as coisas são acrescentadas?
Quando abrimos nossos corações e deixamos o Senhor nos dirigir, então podemos descansar e confiar que as bênçãos virão na hora e da forma de Deus.
Quando nos apegamos às coisas desse mundo, perdemos o real valor das coisas importantes para nossa felicidade e supervalorizamos aquilo que nenhum valor tem.
Precisamos parar de viver como se as etiquetas de preços estivessem trocadas!