Mensagens, Textos e Poemas


Aqui no KD Mensagens você encontra mensagens e textos para qualquer ocasião: mensagens engraçadas, de amor, românticas, contos e histórias, frases para desejar um feliz aniversário, poemas para declarar o seu amor, e muito mais. Para achar a mensagem perfeita é muito fácil: visite as categorias ou simplesmente use a caixa de busca!
E não se esqueça de compartilhar suas mensagens favoritas no Facebook, Twitter ou enviar pelo Whatsapp!

Preciso de um abraço forte,
o tal abraço, o nosso!
o colo dos nossos afetos
a poesia dos nossos corpos
a ternura dos nossos corações
o abrigo de nossas inseguranças
O mundo para mim, e tudo o que nele cabe
está cercado pelos teus braços
e pelos afagos tão sonhados
o carinho, a carícia
o toque desejado.
A minha paz repousa
nas luzes e sombras dos teus olhos
do teu sorriso
e no laço dos teus abraços.

Guiguia Souza

Envelheço quando me fecho para as novas ideias e me torno radical.
Envelheço quando o novo me assusta. E minha mente insiste em não aceitar.
Envelheço quando me torno impaciente, intransigente e não consigo dialogar.
Envelheço quando meu pensamento abandona sua casa. E retorna sem nada a acrescentar.
Envelheço quando muito me preocupo e depois me culpo porque não tinha tantos motivos para me preocupar.
Envelheço quando penso demasiadamente em mim mesmo e consequentemente me esqueço dos outros.
Envelheço quando penso em ousar e já antevejo o preço que terei que pagar pelo ato, mesmo que os fatos insistam em me contrariar.
Envelheço quando tenho a chance de amar e deixo o coração que se põe a pensar: Será que vale a pena correr o risco de me dar? Será que vai compensar?
Envelheço quando permito que o cansaço e o desalento tomem conta da minha alma que se põe a lamentar.
Envelheço, enfim, quando paro de lutar!

Todos conhecem a história de estar no fundo do poço. Mas quão fundo se pode cair? Quão difícil pode ser a tentativa de subir?
Às vezes uma pessoa desenvolve um pessimismo total. A vida torna-se vazia, sem sentido. O colorido desaparece e tudo ganha tons acinzentados.
Às vezes ouço pessoas que falam que não há mais sentido em viver. Porque viver?
É mais fácil acabar tudo de uma vez por todas, é o que dizem.
Como se a única expectativa fosse olhar para as paredes lodosas de um poço profundo.
Já não há mais forças ou vontade de tentar escalar. Mas será impossível?
Se essa pessoa encontrasse molas enterradas no fundo desse poço e as usasse para ganhar impulso em um salto, seria uma solução?
Se essa pessoa tivesse um galho de árvore pendente à boca do poço seria uma solução?
Bela ideia, pois poderia ganhar impulso no salto e se agarrar ao galho da árvore. Mas a mola e o galho não bastam para que saia do poço. Ainda é necessário que queira se agarrar. É fundamental que queira se segurar ao galho.
Não existe mola ou galho no mundo que tire alguém de um poço se a pessoa não quiser.
A mola pode lhe oferecer a propulsão que precisava, mas, ainda assim, suas pernas terão que se movimentar. O galho pode servir-lhe para acabar de sair de dentro das paredes, mas, mesmo assim, precisará de suas mãos para segurar.
Enfim, a vida pode lhe oferecer molas e galhos. Mas você quer movimentar pernas e mãos?
É mais fácil reclamar de tudo, ao invés de lutar? É preferível acomodar-se no fundo do poço e esperar o fim? É mais fácil fugir da vida?
Pense nisso: Troque o poço pelo posso

Eu te peço perdão por te amar de repente
Embora o meu amor
seja uma velha canção nos teus ouvidos
Das horas que passei à sombra dos teus gestos
Bebendo em tua boca o perfume dos sorrisos
Das noites que vivi acalentando
Pela graça indizível
dos teus passos eternamente fugindo
Trago a doçura
dos que aceitam melancolicamente.
E posso te dizer
que o grande afeto que te deixo
Não traz o exaspero das lágrimas
nem a fascinação das promessas
Nem as misteriosas palavras dos véus da alma

Um mestre tinha centenas de discípulos. Todos rezavam na hora certa - exceto um, que vivia bêbado.

O mestre foi envelhecendo. Alguns dos alunos mais virtuosos começaram a discutir quem seria o novo líder do grupo, aquele que receberia os importantes segredos da tradição.

Na véspera de sua morte, porém, o mestre chamou o discípulo bêbado e lhe transmitiu os segredos ocultos.

Uma verdadeira revolta tomou conta dos outros.

- Que vergonha! gritavam pelas ruas. Sacrificamo-nos por um mestre errado, que não sabe ver nossas qualidades.

Escutando a confusão do lado de fora, o mestre agonizante comentou:

- Eu precisava passar estes segredos para um homem que eu conhecesse bem. Todos os meus alunos eram muito virtuosos e mostravam apenas suas qualidades. Isso é perigoso; a virtude muitas vezes serve para esconder a vaidade, o orgulho, a intolerância. Por isso escolhi o único discípulo que eu conhecia realmente bem, já que podia ver seu defeito: a bebedeira.