Mensagens de Sabedoria

Aceite-me como eu sou, porque não tenho garantias e nem tenho a pretensão de ser alguém perfeito.
Toda a perfeição não posso ter.
Eu sou como você. Sou da espécie humana.
Sou capaz de errar. O erro, não é falha de caráter e errar faz parte da Natureza Humana.
Eu vivo, eu sorrio e eu também aprendo.
Meu conhecimento é incompleto.
Estou na busca o tempo todo, nas horas acordadas e nas horas de sono.

Eu tenho um longo caminho a ser percorrido, assim como você também tem.
Aprendemos nossa lições pelo caminho.
Atingiremos a sabedoria.
Assim, por favor, aceite-me como sou!

Porque eu sou só eu. Apenas eu.
Não há ninguém igualzinho a mim no mundo.
Esta é a única garantia que dou.
É assim que eu me sinto.
Eu tenho um coração.

Ele é tudo que eu sou.
Apenas eu.

DEUS É ETERNO. Se ele tivesse tido um começo, teria saído do nada, ou, então, teria sido criado por um ser anterior. É assim que, pouco a pouco, remontamos ao infinito e à eternidade.

É IMUTÁVEL. Se Ele estivesse sujeito a mudanças as leis que regem o Universo não teriam nenhuma estabilidade.

É IMATERIAL. Quer dizer, sua natureza difere de tudo o que chamamos matéria, pois de outra forma Ele não seria imutável, estando sujeito às transformações da matéria.

É ÚNICO. Se houvesse muitos Deuses, não haveria unidade de vistas nem de poder na organização do Universo.

É TODO-PODEROSO. Porque é único. Se não tivesse o poder soberano, haveria alguma coisa mais poderosa ou tão poderosa quanto Ele, que assim não teria feito todas as coisas. E aquelas que ele não tivesse feito seriam obra de um outro Deus.

É SOBERANAMENTE JUSTO E BOM. A sabedoria providencial das leis divinas se revela nas menores como nas maiores coisas, e esta sabedoria não nos permite duvidar da sua justiça nem da sua bondade.

Allan Kardec

Uma das maiores verdades que existe é que é muito mais difícil compreender aquilo que não conhecemos, e para entender o funcionamento do mundo que nos rodeia e o comportamento das pessoas que fazem esse mundo funcionar é necessário nada mais que conhecimento.

Ter uma profissão ou um diploma não nos dá automaticamente sabedoria, é muito mais complexo que isso, para ter a tão aclamada cultura é preciso pelo menos ter contato com o maior número de informações sobre os mais variados temas. Para ter um bom relacionamento com qualquer tipo de pessoa muitas vezes conseguir resolver uma equação matemática pode ser menos importante que saber a receita de um bom brigadeiro.

Logicamente ter uma formação complementa muito bem nosso repertório e aumenta nossa percepção do mundo, mas entenda que isso é só uma pequena parte do todo. Ninguém sabe tudo, e em um mundo cada vez mais interativo, tenha certeza que para chegar ao sucesso saber um pouco sobre tudo tem muito mais valor que ser especialista em quase nada.

Aproveite a chegada ao mercado de trabalho como uma nova fase para absorção de outros conhecimentos, novas informações que certamente ampliarão consideravelmente o entendimento do que realmente é sabedoria.

Um sábio mestre conduz seu aprendiz pela floresta. Embora mais velho, caminha com agilidade, enquanto seu aprendiz escorrega e cai a todo instante. O aprendiz blasfema, levanta-se, cospe no chão traiçoeiro, e continua a acompanhar seu mestre. Depois de longa caminhada, chegam a um lugar sagrado. Sem parar, o sábio mestre dá meia volta e começa a viagem de volta.

- "Você não me ensinou nada hoje" - diz o aprendiz, levando mais um tombo.

- "Ensinei sim, mas você parece que não aprende" - responde o mestre. "Estou tentando lhe ensinar como se lida com os erros da vida".

- "E como lidar com eles?"
- "Como deveria lidar com seus tombos" - responde o mestre.
- "Em vez de ficar amaldiçoando o lugar onde caiu, devia procurar aquilo que te fez escorregar."

MORAL DA HISTÓRIA

Devemos procurar a raiz de nossos erros e nos levantarmos com sabedoria e força.

Vou ensinar-lhe agora o modo de entender que não é ainda um sábio. O sábio autêntico vive em plena alegria, contente, tranquilo, imperturbável; vive em pé de igualdade com os deuses. Analise-se então a si próprio: se você nunca se sente triste, se nenhuma esperança te aflige o ânimo na expectativa do futuro, se dia e noite a tua alma se mantém igual a si mesma, isto é, plena de elevação e contente de si própria, então você conseguiu atingir o máximo bem possível ao homem! Mas se, em toda a parte e sob todas as formas, você não busca senão o prazer, fique sabendo que tão longe estás da sabedoria como da alegria verdadeira. Você pretende obter a alegria, mas falhará o alvo se pensa vir a alcançá-la por meio das riquezas ou das honras, pois isso será o mesmo que tentar encontrar a alegria no meio da angústia; riquezas e honras, que você busca como se fossem fontes de satisfação e prazer, são apenas motivos para futuras dores.

Sêneca

À medida que vamos crescendo, percebemos que os nossos avós estavam certos, começamos a enxergar de outra forma os conhecimentos recebidos e a importância de cada um deles em nossas vidas.

Compreendemos que a experiência sempre falará mais alto e que nenhum conselho dos nossos avós jamais deveria ser desperdiçado. Passamos a constatar que todas aquelas histórias e contos não foram ditas em vão, e que cada palavra tinha o seu valor e muitas delas não foram devidamente valorizadas.

Não é difícil perceber que nossos avós serão sempre os mais experientes, mas absorver da melhor forma possível toda essa vivência, eis um problema. Muitas vezes não vemos o quanto é importante aquelas conversas na tarde de domingo e como ela pode nos livrar de vários erros que seriam cometidos.

Não desperdice a sabedoria dos mais velhos, pois por mais que pareça chato no início, certamente será tudo muito valioso futuramente. Caso tenha a sorte de ainda ter os seus avós por perto, não perca a oportunidade de valorizar suas experiências, os recebendo sempre de braços abertos.

Você é o professor que nunca vou esquecer! Podem passar anos e mais anos que eu sempre vou lembrar de todas as coisas maravilhosas que você me ensinou. Agradeço por tudo, professor!

A pessoa que sou hoje é muito do que aprendeu com suas palavras, com sua sabedoria e com sua plena vontade de compartilhar! Na meu pensamento e na minha palavra você será imortal! Até sempre, professor!

Creio que o saber... podemos aprender sozinho fazendo reflexões, meditação e observações. Também podemos procurar o saber com os mestres e bons livros.
Agora para obtermos a sabedoria precisamos praticar no nosso dia a dia.

Sim...
O universo teve um filho,
Como se chama?
Mistério...
O que o homem, cuja sabedoria, nunca poderá alcançar.

Seria pecado
se a Poetisa sobre o universo ousasse pousar?
Melhor do que o homem
A Poetisa sabe analisar...
Talvez com palavras românticas,
Cujo homem nunca se atreveu a falar.

Mais do que carinha de anjo
A Poetisa sabe com seu olhar tudo ganhar.
O mistério será desvendado
O vencedor, será aquele
que ousar atravessar o coração da Poetisa
E dele arrancar todas as palavras doces que ali ousaram pousar.

As reflexões filosóficas, de profunda sabedoria, enunciadas com apuro de linguagem e elegância de estilo, são as mais belas e interessantes criações literárias, porque adestram o raciocínio, aprimoram o caráter e elevam o pensamento ao mais completo êxtase espiritual.

Dois rapazes moravam na mesma fazenda quando o pai morreu.

O que era solteiro ficou morando na casa em que o pai morreu.

O casado morava na casa ao lado.

Eles tinham uma plantação imensa de arroz e um celeiro em comum, e combinaram de trabalhar juntos e dividir tudo.

Colheram dezenas de sacos de arroz, metade para um e metade para o outro, e assim fizeram dois celeiros.

Fizeram uma boa colheita, estavam com os depósitos cheios.

No final da tarde, o irmão solteiro começou a pensar que aquela divisão não estava certa.

Pensava: *“Eu sou solteiro e meu irmão é casado, tem mulher e filhos. Ele precisa de mais arroz que eu, pois sou sozinho.”*

À noite, ele se levantou, foi ao celeiro dele, pegou um saco de arroz, escondido, e colocou no celeiro do irmão.

O irmão acordou na manhã seguinte e começou a pensar:

*“Essa divisão não está justa, pois sou casado, tenho minha mulher e meus filhos. E eles vão crescer e poderão me ajudar. Mas meu irmão, coitado, ele é sozinho. E se ele não casar, não vai ter ninguém por ele. O certo é ele ganhar uma parte a mais que eu.”*

Levantou, foi ao seu celeiro, pegou um saco de arroz e colocou no celeiro do irmão.

E assim foram vivendo: a cada colheita, um levava uma parte a mais para o outro.

Só não entendiam como é que sempre ficava a mesma quantidade para cada um.

Uma bela noite, o relógio biológico se confundiu.

Horário de verão e os dois se levantaram na mesma hora e se encontram no meio do caminho.

Um olhou para o outro. Colocaram o arroz no chão, se abraçaram, e choraram.

A partir daquele dia, fizeram um único celeiro.

É preciso partilhar os dons, é preciso dinamizar.

Para quem pensa só em si resta somente a estagnação.

É preciso frutificar os dons.

Peça ao Senhor a graça de fazer a experiência do amor infinito, que divide, que cura e transforma sua história.

*Dá-me, Senhor, a graça de aprender partilhar.* Amém!

Era uma vez um grande samurai que vivia perto de Tóquio.
Mesmo idoso, se dedicava a ensinar a arte zen aos jovens.
Apesar de sua idade, corria a lenda de que ainda era capaz de derrotar qualquer adversário.
Certa tarde, um guerreiro conhecido por sua total falta de escrúpulos apareceu por ali. Queria derrotar o samurai e aumentar sua fama.
O velho aceitou o desafio e o jovem começou a insultá-lo.
Chutou algumas pedras em sua direção, cuspiu em seu rosto, gritou insultos, ofendeu seus ancestrais.
Durante horas fez tudo para provocá-lo, mas o velho permaneceu impassível.
No final do dia, sentindo-se já exausto e humilhado, o guerreiro retirou-se.
E os alunos, surpresos, perguntaram ao mestre como ele pudera suportar tanta indignidade.

- Se alguém chega até você com um presente, e você não o aceita,
a quem pertence o presente?
- A quem tentou entregá-lo, respondeu um dos discípulos.
- O mesmo vale para a inveja, a raiva e os insultos.
Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem os
carregam consigo.

MORAL DA HISTÓRIA:
A sua paz interior depende exclusivamente de você.
As pessoas não podem lhe tirar a calma. Só se você permitir.

Há três coisas na vida que, quando passam, já não há mais volta:

a) o tempo;
b) as palavras; e,
c) as oportunidades.

Existem, na vida, três coisas que
podem levar à destruição:

a) a inveja;
b) o orgulho; e,
c) o ódio.

Há três coisas que nunca devemos perder:

a) a fé;
b) o amor; e,
c) a esperança.

Existem três coisas de grande valor na vida:

a) a humildade;
b) a sinceridade; e,
c) a amizade.

Existem três coisas que formam o
nosso caráter:

a) os princípios;
b) o compromisso; e,
c) os valores cívicos e morais.

Peço a Deus três coisas para ti:

a) que Ele te abençoe;
b) que Ele te guie; e,
c) que te proteja.

Existe um ditado árabe que diz: "Quem planta tâmaras, não colhe tâmaras!"
Isso porque antigamente as tamareiras levavam de 80 a 100 anos pra produzir os primeiros frutos. Atualmente, com as técnicas de produção modernas, esse tempo é bastante reduzido, porém o ditado é antigo e sábio.
Conta-se que certa vez um senhor de idade avançada plantava tâmaras no deserto quando um jovem o abordou perguntando: “Mas por que o senhor perde tempo plantando o que não vai colher?”. O senhor virou a cabeça e calmamente respondeu: “Se todos pensassem como você, ninguém colheria tâmaras”. Ou seja, não importa se você vai colher, o que importa é o que vc vai deixar...Cultive, construa e plante ações que não sejam apenas para você, mas que possam servir para todos e para o futuro.

Me arrependo de ter te conhecido, de ter vivido uma pequena história com você, de ter te amado, pois isso não passou de uma primeira impressão. Hoje eu vejo quem você é, me deixou, não disse o porquê e não cumpriu o que disse: "Jamais irei te deixar". Não desejo mal a ninguém, mas se você sofrer o que eu sofri, desculpe, mas de alguma forma você mereceu.

Natty Queiroz

O PACOTE DE BOLACHA

-Uma moça aguardava seu voo na sala de embarque de um grande aeroporto.
-Como deveria esperar algumas horas, resolveu comprar um livro para passar o tempo.
-Comprou também um pacote de bolachas e sentou-se numa poltrona na sala vip do aeroporto para que pudesse descansar e ler em paz.
-Enquanto ela lia seu livro, sentou-se ao seu lado um homem.
-Após algumas páginas, ela pegou a primeira bolacha do pacote.
-O homem também pegou uma. Ela se sentiu indignada, mas não disse nada.
-A cada bolacha que ela pegava o homem também pegava uma. Aquilo a deixava tão indignada que nem conseguia reagir. Ela só respirava fundo e fazia cara feia.
-Quando restava apenas uma bolacha, ela pensou:
"O que será que esse abusado fará agora?"
-Então o homem dividiu a última bolacha ao meio deixando a outra metade para ela. Ah! Aquilo era demais!
-Ela estava explodindo de raiva!
-Seu voo é anunciado. Ela pega seu livro e suas coisas e se dirigiu ao embarque.
-Entra no avião e se acomoda na poltrona. Então, ela abre a bolsa para pegar uma bala.
-Para sua surpresa o pacote de bolachas estava lá, ainda intacto, fechadinho.
-Ela sentiu tanta vergonha! Só então percebeu que a errada era ela.
-Distraidamente, havia guardado seu pacote de bolachas dentro da bolsa e o homem havia dividido as bolachas dele sem sentir-se indignado, nervoso ou irritado. Infelizmente, já não havia mais tempo para se explicar ou pedir desculpas...

Cuidado, às vezes, nós é que estamos errados e precisamos ter a humildade de admitir. Não julgue as pessoas.
-Antes de concluir, observe.
-Talvez as coisas não sejam exatamente como você pensa.

Bom final de semana!

Queria descobrir
Em 24hs tudo que você adora
Tudo que te faz sorrir
E num fim de semana
Tudo que você mais ama
E no prazo de um mês
Tudo que você já fez
É tanta coisa que eu não sei
Não sei se eu saberia
Chegar até o final do dia sem você

E até saber de cor
No fim desse semestre
O que mais te apetece
O que te cai melhor
Enfim eu saberia
365 noites bastariam
Pra me explicar por que
Como isso foi acontecer
Não sei se eu saberia
Chegar até o final do dia sem você

Por que em tão pouco tempo
Faz tanto tempo que eu te queria

Zélia Duncan

Quando estamos aborrecidos, é fácil culpar os outros. Entretanto, a verdadeira causa dos nossos sentimentos está dentro de nós.

Por exemplo, imagine-se como um copo de água. Agora, imagine que os fatos negativos do passado formam uma sujeira que se deposita no fundo do copo.

Depois, pense nos outros como colheres. Quando alguém se mexe, a sujeira deixa a água turva. Pode parecer que foi a colher que fez isso - mas, se não houvesse a sujeira, a água permaneceria transparente, apesar de tudo.

A chave, portanto, é localizar sua sujeira e trabalhar ativamente para removê-la.

Se não fossem tantas perguntas
Talvez eu conseguisse responder
Mesmo que fosse apenas uma
Um pouco eu me acalmaria
Porque a dúvida atormenta
E destorce os fatos
Não vejo mais nada além de insegurança
Gostaria de começar sem medo
Gostaria de saber se um dia acordarei
Daquele sonho bonito
Se soubesse, perguntaria quando
E quando o "quando" chegasse
Eu estaria pronta
E não mais seria apanhada de surpresa
Talvez eu não sofresse
Se eu soubesse

Desculpe se te fiz sofrer
Não foi o que eu quis fazer.
Desculpe se eu sou assim
Mas não quero que tenha pena de mim.
Desculpe se eu não consigo falar
O que você merece escutar.
Desculpe por eu só saber julgar
Mas esse é o meu jeito de te AMAR.

UMA XICARA DE CAFÉ

Um grupo de profissionais, todos vencedores em suas respectivas carreiras, reuniu-se para visitar seu antigo professor.
Logo a conversa parou nas queixas intermináveis sobre *stress* no trabalho, e na vida em geral.

O professor ofereceu café. Foi para a cozinha e voltou com um grande bule e uma variedade das melhores xícaras: de porcelana, plástico, vidro, cristal...
Algumas simples e baratas, outras decoradas, outras caras, outras muito exóticas...

Ele disse:
- Pessoal, escolham suas xícaras e sirvam-se de um pouco de café fresco.

Quando todos o fizeram, o velho mestre limpou a garganta, calma e pacientemente conversou com o grupo:
- Como puderam notar, imediatamente as mais belas xícaras foram escolhidas, e as mais simples e baratas ficaram por último. Isso é natural, porque todo mundo prefere o melhor para si mesmo. Mas essa é a causa de muitos problemas relacionados com o que vocês chamam "stress".

Ele continuou:
- Eu asseguro que nenhuma dessas xícaras acrescentou qualidade ao café. Na verdade, o recipiente apenas disfarça ou mostra a bebida.
O que vocês queriam era café, não as xícaras, mas instintivamente quiseram pegar as melhores.

Eles começaram a olhar para as xícaras, uns dos outros.
Agora pense nisso:
*A vida é o café.*

Trabalho, dinheiro, status, popularidade, beleza, relacionamentos, entre outros, são apenas recipientes que dão forma e suporte à vida.
O tipo de xícara que temos não pode definir nem alterar a qualidade da vida que recebemos.

Muitas vezes nos concentramos apenas em escolher a melhor xícara, esquecendo de apreciar o café!

As pessoas mais felizes não são as que têm o melhor, mas as que fazem o melhor com tudo o que têm!

Então se lembrem:
Vivam simplesmente. Sejam generosos. Sejam solidários e atenciosos.
Falem com bondade.

O resto deixem nas mãos do Senhor, porque a pessoa mais rica não é a que mais tem, mas a que menos precisa.

Agora desfrutem o seu café!

Eu vi um lindo anjo
Lindo anjo que eu vi
Tão majestoso que nem sei ao certo se estava ali
Mas que anjo é este?
Tão celestial
Que me faz perder o sentido
Ah anjo!
Quando te vejo
Confesso fico sem saber o que fazer
Mas anjo saiba que no fundo tu es meu bem querer
O teu olhar ilumina o meu dia
O seu sorriso afasta toda a minha agonia
Saiba que um dia anjo
Pode demorar
Mas espero
Vou te ter sempre por perto.
Obrigado anjo por existir
Ao anjo mais lindo que conheci.