Mensagens Religiosas

1- Não perca o barco.

2- Lembre-se de que estamos todos no mesmo barco.

3- Planeje para o futuro; não estava chovendo quando Noé construiu a arca...

4- Mantenha-se em forma; Quando você tiver com 60 anos, alguém pode lhe pedir para fazer algo realmente grande.

5- Não dê ouvido aos críticos. Apenas continue a fazer o trabalho que precisa ser feito.

6- Construa seu futuro em terreno alto.

7- Por segurança, viaje em pares.

8- A velocidade nem sempre é uma vantagem; os caramujos estavam à bordo, assim como os leopardos.

9- Quando estiver estressado, flutue por um tempo.

10- Lembre-se: a Arca foi construída por amadores, o Titanic, por profissionais.

11- Não importa a tempestade, pois quando você está com Deus, há sempre um arco-íris te esperando!

Deus...
Lhe peço ainda:
- Não me deixe parar nunca, e
que minhas esperanças se renovem a cada dia!
Deus tece as tramas da vida
em um desenho perfeito, precioso.
E mesmo que seu plano para nós
às vezes nos pareça misterioso,
se nós confiarmos Nele mesmo
além da nossa compreensão,
Nossas vidas poderão ser
verdadeiras obras de arte.
Criadas por sua própria mão...
Plenas de amor e harmonia,
com família, lar e amigos,
frutos da pura inspiração,
fortalecidos pela fé,
tramadas com alguns desafios
que nos farão aprender e crescer.
cruzadas por pontos brilhantes
de alegria e paz,
e a perfeição dessa trama
é a prova que Deus nos ama.
Tenha fé na bondade do Senhor
e pense primeiro Nele.
Em tudo o que você fizer.
Ore para ter compreensão
do plano Dele para você.
Agradeça por todas as bênçãos e viva
cada dia com alegria,
lembrando de que você
é uma parte especial
da tapeçaria de Deus.
Amem...

Há muito, muito tempo, num reino distante, havia um rei que não acreditava na bondade de DEUS. Havia, porém, um súdito que em todas as situações lhe dizia: Meu rei, não desanime porque tudo que Deus faz é perfeito

Ele não erra! Um dia eles saíram para caçar e uma fera atacou o rei. O súdito conseguiu matar o animal, mas não pôde evitar que sua majestade perdesse um dedo da mão.

Furioso e sem mostrar gratidão por ter sido salvo, o nobre disse: Deus é bom? Se Ele fosse bom eu não teria sido atacado e perdido o meu dedo.

O servo apenas respondeu: Meu Rei, apesar de todas essas coisas, só posso dizer-lhe que Deus é bom; é que mesmo perder um dedo é para o seu bem.

O que Deus faz é perfeito. Ele nunca erra! Indignado com a resposta, o rei mandou prender o súdito. Tempos depois, saiu para uma outra caçada e foi capturado por selvagens que faziam sacrifícios humanos.

Já no altar, prontos para sacrificar o nobre, os selvagens perceberam que a vítima não tinha um dos dedos e soltaram-no: ele não era perfeito para ser oferecido aos deuses.

Ao voltar para o palácio, mandou soltar o súdito e recebeu -o muito afetuosamente. Meu caro, Deus foi realmente bom comigo! Escapei de ser sacrificado pelos selvagens, justamente por não ter um dedo! Mas tenho uma dúvida: Se Deus é tão bom, por que permitiu que você, que tanto o defende, fosse preso?

Meu rei, se eu tivesse ido com o senhor nessa caçada, teria sido sacrificado em seu lugar, pois não me falta dedo algum. Por isso, lembre-se: tudo o que Deus faz é perfeito

Ele nunca erra! Muitas vezes nos queixamos da vida e das coisas aparentemente ruins que nos acontecem, esquecendo-nos que nada é por acaso e que tudo tem um propósito. Todas as manhãs, ofereça seu dia à Presença Divina que habita o seu coração

Peça-Lhe para inspirar os seus pensamentos, guiar os seus atos, apaziguar os seus sentimentos. E nada tema, pois DEUS NUNCA ERRA!!!

Lembre-se: Deus nunca Erra, foi Ele que fez com que esta mensagem chegasse até você hoje... Sabe porque? Eu não sei, mas Ele sabe, pois Ele nunca erra...

Não sei exatamente de onde eu vim. Imagino que deve ter sido de lá dos confins... Você sabe da minha procedência, e eu apenas tenho minha crença...
Vim de algum lugar com um propósito à terra executar.
Me abraça meu Anjo!
Muitas vezes você me sopra aos ouvidos e surdo se faz o meu escutar...
Quero ouvir todos os seus acordes.
Me acode?
Me abraça meu Anjo, toca em meu ombro. Me ampare sempre que perceber que corro risco de levar um tombo.
No cair de minhas lágrimas, empresta teu manto pra enxugar meu pranto?
Quando de meu percurso reto desviar, me chame, me faça ver o seu apontar?
Meu anjo!
Me abraça, a cada vez que eu sentir que a vida passa sem graça...
E me abraçando me leve a voar para dentro de mim onde se faça melhor o meu raciocinar.
Envolva meu espírito, e me ensine a paz plantar! Me ajude a ser mais valente, estendendo a mão e emprestando meus ouvidos ao lamento de toda gente
Cuide de meu descanso, e de todo meu despertar.
Anjo Amigo!
Meu guia, espírito iluminado, designado por Deus para meus cuidados.
Boa Noite! Bom Dia! Dou graças por tua companhia!

Confiar no Senhor enquanto tudo vai mal é uma tarefa difícil. Quando parece que o mundo está desabando em cima de nós, o máximo que conseguimos é ter pensamentos pessimistas enquanto nossas esperanças vão diminuindo uma a uma. Mas é no vale do deserto que Deus nos ensina a confiar no Seu amor.
Precisamos lembrar que o poder de Deus é maior que qualquer dificuldade e barreira que encontremos em nossa caminhada. É na época da dificuldade que o poder de Deus vem nos aperfeiçoar em cada uma das nossas fraquezas.
E o amor Dele encobre cada uma das nossas necessidades, jamais nos desampara, e isso é uma forma de acalmar o nosso coração, de o nosso coração se aquietar, de nós nos fortalecemos Nele. Não precisamos de muita coisa para demonstrar que Ele está conosco no meio do deserto, estar de pé depois de uma guerra já é uma grande prova.
Com Cristo somos mais que vencedores, por mais que o mar esteja agitado, sabemos que a vitória chegará, apenas espere no Senhor e confie, e verás que a glória da segunda casa, será maior que a da primeira.

No ano de 1476, dois homens conversam no interior de uma igreja medieval. Param por alguns minutos diante de um quadro que mostra dois anjos, de mãos dadas, descendo em direção a uma cidade. Estamos vivendo o terror da peste bubônica comenta um deles. Pessoas estão morrendo, não quero ver imagens de anjos.
-Esta pintura é sobre a Peste diz o outro.
É uma representação da Lenda Áurea. O anjo vestido de vermelho é Lúcifer, o Maligno. Repara como ele tem, preso ao cinto, um pequeno saco: ali dentro está a epidemia que tem devastado nossas vidas e as vidas de nossas famílias.
O homem olha a pintura com cuidado. Realmente, Lúcifer carrega uma pequena sacola. entretanto, o anjo que o conduz tem uma aparência serena, pacífica, iluminada.
-Se Lúcifer traz a Peste, quem é este outro que o leva pela mão?
-Este é o anjo do Senhor, o mensageiro do Bem. Sem sua permissão, o Mal jamais poderia se manifestar.
-O que está fazendo, então?
-Mostrando o local onde os homens devem ser purificados por uma tragédia.

Olhe para trás.
Veja os obstáculos que já superou!
Veja o quanto você já aprendeu nesta vida e quanto você já cresceu!
Olhe para frente. Não fique prostrado, levante-se quando tropeçar.
Estabeleça alvos e metas e siga com firmeza.
Olhe para dentro. Sonde suas motivações, conheça e purifique seu coração.
Não deixe o orgulho, a inveja ou a vaidade o dominar.
Olhe para os lados. Socorra a quem precisa.
Ame o próximo e seja sensível às suas necessidades.
Olhe para baixo. Não pise em ninguém.
Perceba os pequenos e aprenda com eles. Olhe para cima.
Há um Deus maior que o ama muito e que está olhando por você.

Por que tristezas? A vida é bela! Por que desistir? A vida é uma continuação! Por que lágrimas? A vida é um sorriso!
Por que amarguras? A vida é uma canção! Por que ódio? A vida foi feita para amar! Por que intrigas? A vida é Paz!
Por que blasfemar? A vida foi feita para orar! Por que mentir? A vida é uma verdade! Por que sentir-se pobre? A vida é uma riqueza!
Por que sofrer? A vida é superação! Por que temer? A vida é feita de Fé! Por que fracassos? A vida é uma grande vitória!
Por que ofender-se? A vida é perdão! Por que ser infeliz? A vida é uma grande felicidade! Por que problemas? A vida é uma grande solução!
Por que trevas? A vida já é Luz! Você tem procurado Cristo? Ele mora em seu coração! É só abrir a porta e Ele entrará no Santuário, habitando para sempre em Ti, em Mim e em Nós! Assim Seja!

Dentro de um antigo baú empoeirado se encontrava, entre algumas bugigangas, uma pequena moeda. Estava escurecida e desgastada pelo tempo e tudo indicava que havia sido muito manuseada. Contudo, nada era sabido sobre o seu valor e há muito já fora esquecida.
Um dia, porém, o baú foi aberto e, após ser vasculhado, ela foi encontrada. O homem que a descobriu levou-a primeiramente a um economista para que fosse examinada. Este, ao ver a moeda, negligenciou-a. Afirmou a sua antiguidade, mas desprezou o seu valor.
Não conformado com a avaliação feita, o dono da moeda se dirigiu a um conhecido especialista em raridades. Ao apresentá-la, pôde perceber de imediato, nas feições do homem, um certo ar de interesse e curiosidade.
Da moeda foi retirada toda a escória e o seu brilho ressurgiu. Após uma detida análise, o especialista voltou-se para ele e declarou ser ele possuidor de uma peça de imenso valor, uma rara moeda de ouro, na verdade, um exemplar único.
Em muitas ocasiões, as pessoas são negligenciadas e desprezadas pelo juízo dos outros. Ouvem palavras severas que as reduzem à insignificância. Porém, o grande problema em tudo isso é que baseiam as suas vidas nestas avaliações e vivem desconsiderando a sua real importância.
Para que se possa tomar consciência do próprio valor é preciso que o indivíduo recorra a um especialista em raridades.
Deus é este especialista em raridades. Ele pode retirar toda a escória, resgatar e declarar a real significância do ser humano. Ele faz ressurgir o brilho esquecido pelas estações do tempo que foram vividas no pecado.

Nos dias de tempestade, o Pai está ao seu lado lhe amparando e lhe dando forças para prosseguir.
Nos dias de provação, o Pai está ao seu lado lhe estendendo a Sua mão para que você possa enxergar a luz a iluminar os seus passos.
Nos dias de solidão, o Pai está ao seu lado lhe trazendo palavras de esperança que serenam o seu Espírito.
Nos dias de angústia, o Pai está ao seu lado restabelecendo a harmonia que irá acalmar o seu ser.
Nos dias de sofrimento, o Pai está ao seu lado lhe mostrando que após a dor, um novo horizonte sempre surge.
Nos dias de tristeza, o Pai está ao seu lado trazendo a confiança que alegra o seu coração.
Nos dias de desespero, o Pai está ao seu lado mostrando o caminho da paz espiritual.
Nos dias de loucura, o Pai está ao seu lado trazendo a serenidade que acompanhará os seus passos.
Nos dias de dúvida, o Pai está ao seu lado mostrando que é a fé que lhe conduzirá até as respostas que almeja.
Nos dias de desânimo, o Pai está ao seu lado renovando as suas esperanças para que continue essa jornada.
Nos dias de calúnia, o Pai está ao seu lado confortando o seu Espírito dos ataques que venha a sofrer.
Nos dias de engano, o Pai está ao seu lado lhe mostrando que sempre é possível buscar pela renovação.
E nos dias de descrença, o Pai está ao seu lado reafirmando o Seu amor e lhe mostrando que está de braços abertos.
Porque em todos dias, o Pai está ao seu lado lhe guiando até Ele...

Celinha estava tentando guardar dinheiro para comprar um carrinho de boneca.
Todos os centavos que sobravam da merenda, do ônibus, ela punha numa caixinha.
Estava vendendo latas de refrigerante, juntando caixas de papelão e se oferecia para fazer serviços esporádicos para ganhar um pouco mais de dinheiro.
Certa noite, enquanto estava orando antes de dormir, sua mãe a ouviu dizer com muita sinceridade: - Senhor, por favor, me ajude a economizar o dinheiro para comprar o carrinho que está na vitrine. Ele é tão bonito e perfeito para a boneca que ganhei no natal. E o Senhor pode ter certeza que eu deixarei minhas amigas brincarem com ele também.
Satisfeita com a oração da filha, a mãe de Célia surpreendeu-se ao ouvir a última frase da oração da menina: - E por favor, não permita que o sorveteiro passe em nossa rua nesta semana!
Da mesma forma que todos nós temos talentos, hábitos, conhecimentos e experiências peculiares, as tentações também nos são peculiares. O que é tentador para uma pessoa pode não significar nada para outra. Embora o inimigo de nossas almas conheça nossos pontos fracos, nós conhecemos nossa força – Jesus! Se estivermos perto Dele quando a tentação chegar, poderemos nos valer de Sua força par nos afastar dela.
Diga sempre sim a Jesus e será mais fácil dizer não à tentação! Por isso quando você fugir das tentações, não deixe endereço. Que você possa experimentar a vitória através de Jesus!

Ele esperou ansiosamente por este momento, depois de seis dias e finalmente chegou – o dia de visita! O homem com as chaves chega e abrem-se as grandes e pesadas portas. O corredor frio enche-se de vida. Ele dificilmente conseguirá controlar seu emoções.
As famílias começam a chegar. Ele observa atento do canto do salão desejando o primeiro vislumbre de seus entes queridos. Ele vive para aqueles dias. Enquanto os carros chegam, ele assiste atentamente.
Então, finalmente, eles chegam, aqueles por quem ele faria qualquer coisa. Se abraçam, comem um leve lanche e relembram como as coisas costumavam ser. Em alguns momentos, eles começam a cantar, com risos e aplausos. Mas muito cedo e está terminado. Uma lágrima vem à seus olhos enquanto eles partem.
Então os homens com as chaves fecham as portas pesadas. Ele ouve a virada da chave na fechadura marcando o fim de um dia especial.
Lá ele permanece, só novamente. Ele sabe que a maior parte de seus visitantes não farão contato novamente até a semana que vem.
Quando o último carro sai do estacionamento, Jesus volta à sua solidão esperando até o próximo domingo – O dia de visita.

Senhor ensina-nos a orar, sem esquecer o trabalho. A dar, sem olhar a quem. A servir, sem perguntar até quando...
A sofrer, sem magoar, seja quem for. A progredir, sem perder a simplicidade. A semear o bem, sem pensar nos resultados...
A desculpar, sem condições. A marchar para frente, sem contar os obstáculos. A ver sem malícia...
A escutar, sem corromper os assuntos. A falar, sem ferir. A compreender o próximo, sem exigir entendimento...
A respeitar os semelhantes, sem reclamar consideração. A dar o melhor de nós, além da execução do próprio dever, sem cobrar taxas de reconhecimento...
Senhor, fortalece em nós, a paciência para com as dificuldades dos outros, assim como precisamos da paciência dos outros, para com as nossas próprias dificuldades...
Ajuda-nos para que a ninguém façamos aquilo que não desejamos para nós...
Auxilia-nos, sobretudo, a reconhecer que a nossa felicidade mais alta será, invariavelmente, aquela de cumprir seus desígnios onde e como queiras, hoje, agora e sempre.

É preciso saber esperar... Principalmente quando as coisas estão mais difíceis, quando parecem não ter mais soluções. Pois muitas vezes a dor pela espera é necessária para o nosso crescimento. A vida é como um bumerangue. Tudo o que fazemos terá sempre retorno. Por isso é sempre importante praticarmos o bem, fazermos boas coisas.
Quão maior for a dor, maior será o alívio de superá-la, e sentir o gosto da vitória. Não existe uma só folha que caia que não seja da vontade de Deus.
Sejamos fortes em todos os momentos. Principalmente nos mais difíceis... Pois só assim conheceremos a nossa própria força, só assim trabalharemos para o nosso próprio crescimento.
É preciso saber esperar! Com paciência! Com fé no coração!
Com a certeza. De que iremos vencer. Pois somos filhos do criador.
E um Pai jamais abandona seus filhos!

Quando você acreditar que é o fim de tudo, quando não te restar mais esperanças. Quando você aceitar a derrota e não souber por onde começar, quando todos te dizerem que é o fim, que você acabou. Quando as portas se fecharem na sua cara, quando os amigos sumirem. Quando o amor partir e deixar um rombo no seu coração, quando as dívidas forem maiores que a sua capacidade de pagar.
Quando te faltar chão, o ar sumir, a vista escurecer, quando o medo for mais forte que a razão. Quando tudo for apenas uma saudade, lembre-se da vida, lembre-se dos milagres que acontecem a cada dia, a força do sol com seu esplendor, o Christopher Reeve na cadeira de rodas mexendo um dedo, a força da chuva trazendo vida ás sementes.
O Lars Grael recomeçando com uma perna só. A beleza das flores que se abrem para o dia, a luta do Gerson Brener para falar, a sensibilidade do canto dos pássaros, a resistência de Mandella nos quase 30 anos de prisão. Pense no equilíbrio dos mares, na reconstrução e na emoção do Herbert Viana, pense na grandeza das florestas, e por fim, pense em Jesus, que até no último suspiro lembrou-se de você e pediu:
-Pai, perdoai-os, eles não sabem o que fazem.

Juan ia sempre aos serviços dominicais de sua congregação. Mas começou a achar que o pastor dizia sempre as mesmas coisas, e parou de frequentar a igreja.

Dois meses depois, em uma fria noite de inverno, o pastor foi visitá-lo.
Deve ter vindo para tentar convencer-me a voltar pensou Juan consigo mesmo. Imaginou que não podia dizer a verdadeira razão: os sermões repetitivos. Precisava encontrar uma desculpa, e enquanto pensava, colocou duas cadeiras diante da lareira, e começou a falar sobre o tempo.
O pastor não disse nada. Juan, depois de tentar inutilmente puxar conversa por algum tempo, também calou-se. Os dois ficaram em silêncio, contemplando o fogo por quase meia-hora.

Foi então que o pastor levantou-se, e com a ajuda de um galho que ainda não tinha queimado, afastou uma brasa, colocando-a longe do fogo.
A brasa, como não tinha suficiente calor para continuar queimando, começou a apagar. Juan, mais que depressa, atirou-a de volta ao centro da lareira.
- Boa noite disse o pastor, levantando-se para sair.
- Boa noite e muito obrigado respondeu Juan. A brasa longe do fogo, por mais brilhante que seja, terminará extinguindo rapidamente.

O homem longe dos seus semelhantes, por mais inteligente que seja, não conseguirá conservar seu calor e sua chama. Voltarei à igreja no próximo domingo.

Era uma vez um lindo cavalo, puro sangue, que vivia a encantar os moradores de uma região.
Era doce e selvagem ao mesmo tempo. Um dia, galopando por uma fazenda, caiu num buraco profundo.
Os moradores da fazenda correram para socorrê-lo. Fizeram várias tentativas, todas inúteis. O buraco era estreito e não tinha jeito de tirar o cavalo dali. Depois de algum tempo, vendo que não conseguiam resultado acharam que o certo seria sacrificá-lo.
Ninguém teria coragem de dar um tiro nele. Então acharam que o melhor era aproveitar que ele já estava no buraco, e ir jogando terra até enterrá-lo vivo. Então, com uma pá, começaram a jogar terra no buraco. A terra ia caindo sobre o dorso do cavalo. Ele se sacudia fazendo com que a terra caísse entre as suas patas. Logo ele se ajeitava, pisando na terra nova, formando um novo piso. E assim foi. A medida que jogavam terra no
buraco o cavalo, aos poucos, ia subindo. E para surpresa geral, o puro sangue, há pouco condenado à morte, foi saindo do buraco, livrando-se da morte. Isso faz pensar: quantas vezes estamos perdidos dentro de buracos que podem ser financeiros, sentimentais, ou de saúde e não vemos saída. Nem mesmo os que nos cercam veem saídas.
A terra que salvou o cavalo, vinda do céu, representa a mão de Deus, sempre pronto a nos ajudar. É preciso acreditar!

A maior prisão que podemos ter na vida é aquela quando a gente descobre que estamos sendo não aquilo que somos, mas o que o outro gostaria que fôssemos.
Geralmente quando a gente começa a viver muito em torno do que o outro gostaria que a gente fosse, é que a gente tá muito mais preocupado com o que o outro acha sobre nós, do que necessariamente nós sabemos sobre nós mesmos.
O que me seduz em Jesus é quando eu descubro que nele havia uma capacidade imensa de olhar dentro dos olhos e fazer que aquele que era olhado reconhecer-se plenamente e olhar-se com sinceridade.
Durante muito tempo eu fiquei preocupado com o que os outros achavam ao meu respeito. Mas hoje, o que os outros acham de mim muito pouco me importa a não ser que sejam pessoas que me amam, porque a minha salvação não depende do que os outros acham de mim, mas do que Deus sabe ao meu respeito.

Sim você tem razão... sou uma sentimental com um duro coração, que usou a rebeldia para descobrir o que é a vida por de trás das cortinas, que já tentou se esconder inúmeras vezes atrás de escudos de isopores que se despedaçaram, que sempre esperou o melhor das pessoas mais descobriu que as pessoas não são tão boas quanto parecem, mas e daí?
Eu também não sou um poço de bondade, a diferença é que estou esforçando para deixar fluir de dentro de mim mais o bem do que o mal, mais é impossível não escapar um grãozinho de maldade, afinal descobri que sou dependente como qualquer pessoa, dependo de comida para sobreviver, água para saciar minha sede, de música para aliviar meu coração, palavras amigas, sou carente de família, amigos, carinho, amor, risos, liberdade, as vezes sou mal agradecida eu sei, mal humorada também sei, duras nas palavras eu sei, eu aprendi reconhecer...
Sou igualzinho à você...
Afinal todos nos precisamos de Deus.

O homem vê o exterior, porém o SENHOR, o coração.. (1 Samuel 16.7)
Meu pai e eu estávamos procurando madeira flutuante ao longo da costa irregular do oceano Pacífico, perto de nossa casa. Ele usava a madeira para fazer relógios e mesas.
Ansioso por ajudar, corri de uma pilha de madeira a outra, arrastando grandes pedaços. Nenhum deles era o que meu pai estava procurando.
Finalmente, depois de uma hora correndo a praia de cima a baixo, meu pai parou para observar uma pilha de entulho retorcido. "Perfeito!", disse ele, levantando uma raiz retorcida.
Não pude acreditar no que via. "Por que você foi pegar esse pedaço de lixo velho e sujo?"
Você não pode apenas olhar para o que está vendo agora", disse meu pai. "Precisa ver o que ele pode se tornar." O lindo relógio de madeira pendurado em minha parede me faz lembrar de não julgar pelas aparências, porque Deus não julga assim.
Em 1 Samuel, aprendemos que o Senhor não atenta para a aparência externa, mas para o coração. Não é maravilhoso saber que Deus nos vê não apenas pelo que somos, mas pelo que podemos nos tornar?
Senhor, ensina-me a olhar para os outros e para mim mesmo por meio dos Teus olhos. Em nome de Jesus. Amém.
Onde nós vemos entulho, Deus vê uma futura obra-de-arte.

Um dia, a mulher solitária e atormentada chegou ao céu e, rojando-se, em lágrimas, diante do Eterno Pai, suplicou:
Senhor, estou só! Compadece-te de mim. Meu companheiro fatigado, cada dia, pede-me repouso e devo velar-lhe o sono!
Quando triunfa no trabalho, absorve-se na atividade mais intensa e, muita vez distraído, afasta-se do lar, aonde volta somente quando exausto, a fim de refazer-se.
Se sofre, vem a mim, abatido, buscando restauração e conforto...
Tu que deste flores ao arvoredo e que abriste as carícias da fonte, no seio escuro e ressequido do solo, consagras-me, assim, ao insulamento?
Reservaste a terra inteira ao serviço do homem que se agita, livre e dominador, sobre montes e vales, e concedes a mim apenas o estreito recinto da casa, entre quatro paredes, para meditar e afligir-me sem consolo?
Se sou a companheira do homem, que se vale de mim para lutar e viver, quem me acompanhará na missão a que me destinas?
O Senhor sorriu, complacente, em seu trono de estrelas fulgurantes e, afagando lhe a cabeça curvada e trêmula, falou compadecido:
Dei o mundo ao homem, mas confiarei a vida ao teu coração.
Em seguida colocou-lhe nos braços uma frágil criança.
Desde então, a mulher fez-se mãe e passou a viver plenamente feliz.

Hoje sei o quanto Jesus me ama, pois Ele preferiu morrer por mim, do que viver sem fim.
Aprendi que quando não tenho mais forças para carregar meu fardo, Deus o tira das minhas costas e ainda me carrega no colo.
Creio nas orações e nunca fecharei os meus olhos para dormir, sem pedir antes a devida orientação a Deus, para que eu seja conforme a Sua vontade.
Creio que o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã, como um cântico de júbilo.
Aprendi que nunca devo dizer ao meu Deus, o tamanho do meu problema mas, devo sim, dizer ao meu problema, o tamanho do meu Deus.
Por mais que, do meu ponto de vista, tudo pareça totalmente impossível, eu sirvo a um Deus que não conhece o significado desta palavra.
Hoje só peço a Deus que Ele me perdoe pois, desistir de mim, sei que Ele nunca irá.
Que eu possa amá-lo uma milésima parte do que Ele me ama.
A única coisa que eu posso pedir, é que o Senhor me dê um coração igual ao teu.