Mensagens de Alegria

Em nossa vida, como na matemática, devemos:
– Somar alegrias.
– Diminuir tristezas.
– Multiplicar felicidade.
– E dividir amor.
Nestas dimensões, certamente todos gostamos da matemática.
Somar alegrias
Quem vive sozinho, longe dos outros, sem compartilhar alegrias, sem permutar experiências, diminui sua própria alegria e não alcança a felicidade. Ficamos, às vezes, penalizados, vendo tanta gente que ainda não fez esta descoberta. Pessoas que se fecham sobre si mesmas, por medo ou egoísmo, palmilham caminhos errados. Quem teme perder sua alegria, repartindo-a com os outros, ainda não aprendeu a psicologia humana.
Diminuir tristezas
A vida tem dessas compensações gratificantes. Quando conseguimos minorar a tristeza, nós é que saímos lucrando. Uma das mais profundas satisfações reservada a um coração humano é restituir o entusiasmo, a coragem e o otimismo aos irmãos da caminhada.
Multiplicar felicidade
Na família, no trabalho, na comunidade, em qualquer lugar onde plantamos felicidade, nós a multiplicamos. Felicidade partilhada é felicidade pessoal multiplicada.
Dividir o amor
Em matemática, quando dividimos um número pelo outro, o resultado final é sempre menor. Nas dimensões do amor humano, acontece exatamente o contrário. Dividir o amor com os outros é multiplicá-lo, é aumentá-lo. Todo aquele que divide seu amor com alguém, descobre em seguida ter multiplicado seu amor.
Somar alegrias, diminuir tristezas, multiplicar felicidade, dividir o amor: é o mais lindo programa de vida que podemos abraçar.
O ser humano é comunicativo por natureza. Não aguenta viver sozinho. O individualismo é o caminho mais certo da infelicidade, para a solidão.
Somar alegrias, diminuir tristezas, multiplicar felicidade e dividir amor é a rota mais segura da Alegria de Viver. São estes os misteriosos caminhos da vida.

Nas neves lindas e frias do inverno europeu,
No sol causticante do deserto africano,
Nos mares azuis do nordeste brasileiro,
Nos verdes das florestas brasilianas.
É hora de paz, harmonia e amor,
Amor regado à verdade no seu apogeu.
Enxuga teu pranto no amor humano,
Vivenciando a destreza de refúgios altaneiros.
Espelhe a sua paz interior e isoles as ações deletérias.
A gratidão é ação terna e cheia de esplendor,
O céu brilha ao raiar do dia, mostrando a força de Deus,
No seu apogeu magistral o tempo passa sem que denotemos
As horas vividas sem consolo, sem guarida e pequenos esmeros,
Vivenciar é esperança de amor, gratidão, harmonia e fulgor.
No recesso do lar, no rumo certo, na luz da vida, no sorriso de um adeus.
Vem à lembrança do bálsamo da vida de uma criança que amaremos,
O firmamento florescerá de estrelas cintilantes anunciando o nazareno.
O menino esperança, que veio ao mundo numa noite de Natal esplendorosa.
É um botão, uma rosa divina que destina amor e esperanças gloriosas,
É o salvador, que veio ensinar a perdoar e amar sobre todas as coisas.
É dia de festas, as constelações brilham cintilantes, brindando o salvador.
As casas resplandecem em cores, a luz brilhará mais forte, fenecendo tristezas,
Gerando alegrias, pelo presente divino que o Pai nos ofertou, com louvor.
Dedicamos todas as esperanças com sua chegada e que nos faça nascer de novo.
No mundo de alegrias, repleto de harmonia onde o sol irradia
momentos de paz e não estorvo.
Que o argueiro e a trave se dispersem e as glórias dos céus venham abençoar magna data,
Onde se recata as esperanças, na retífica da visão, na construção
da paz, no sorriso de um menino recata.
A Luz da vida, onde o bem vencerá, haverá momentos de alegrias,
silêncio e preces altaneiras e renovadoras,
De ingredientes de paz, de dulcificação de mãos misericordiosas,
nos caminhos da libertação das masmorras.
Nas manjedouras divinas onde se instalarão vidas fortalecedoras
e benfeitoras de uma paz imorredoura.
Natal, dia de esperanças, meditação, conforto espiritual, orgias
jamais, a luz da vida voltará a brilhar, é Cristo com sua energia benfeitora.

Há aproximadamente 15 anos, quando eu era apenas uma criança, um anjo me procurou e me confiou uma missão muito importante. Ele me disse que o anjo mais lindo e mais especial do Senhor havia sido enviado à Terra, para levar alegria aos corações das pessoas que tenham o prazer e a sorte de conhecê-lo. E que o meu dever é proteger, amar, dar alegrias e muito carinho a esse anjo.

Aquela situação me deixou muito espantado e sem entender muito do que estava acontecendo. Eu perguntei-lhe como iria fazer isso sendo tão pequeno e fraco, ele me respondeu que ia fazer com que eu crescesse e me tornasse uma pessoa com potencial para realizar tal tarefa.

Ele também me disse que eu iria ter que procurar por esse anjo, e que durante essa procura eu iria encontrar várias dificuldades, entre as quais fogo e água, sol e chuva, calor e frio, tristezas e alegrias. E que algumas vezes eu iria até me enganar achando que havia encontrado o meu anjo, e que por esses erros eu iria pagar caro, pagar com solidão e sofrimento, mas que as duas maiores dificuldades mesmo iam ser conquistar o meu anjo e o tempo.

O tempo porque ele ia fazer com que eu ficasse ansioso e em alguns momentos até pensasse em desistir, mas ele também disse que conquistar o meu anjo não iria ser nada fácil, mas eu deveria persistir até consegui. E antes que ele encerrasse a conversa eu perguntei como ia saber quem é o meu anjo e ele me respondeu que eu iria saber quando o encontrá-se, e que ia ser recompensado por todos os sacrifícios pelos quais passei, e que o meu anjo ia ter o que lhe foi prometido quando foi enviado à Terra.

E agora tendo superado todas as dificuldades anteriores tenho certeza de que finalmente encontrei o meu anjo e é por isso que estou insistindo tanto. Quero que saiba que gosto muito de você e que tenho certeza de que é o meu anjo. Talvez esta seja uma das últimas chances que tenho de conquistar você, por isso, mesmo correndo o risco de parecer bobo, chato, e não ser perdoado pelo silêncio eu lhe peço: Fica comigo!