Mensagens Religiosas

Universidade de Chicago "Divinity School", em cada ano eles têm o que chamam de "Dia Religioso". Nesse dia cada um deve trazer um prato de comida e há um piquenique no gramado. Sempre, no "Dia Religioso", a escola convida uma das grandes mentes da literatura no meio educacional teológico.
Num ano eles convidaram o Dr. Paul Tillich. Dr. Tillich falou durante 2 horas e meia, achando que provaria que a ressurreição de Jesus era falsa. Ele questionava estudiosos e livros e concluiu que, a partir do momento que não havia provas históricas da ressurreição, a tradição religiosa da igreja caía por terra, porque era baseada num relacionamento com um Jesus que havia ressurgido, mas, de fato, Ele nunca havia ressurgido literalmente dos mortos.
Quando concluiu sua teoria, ele perguntou se havia alguma pergunta. Depois de uns 30 segundos, um senhor negro de cabelos brancos se levantou no fundo do auditório:
– Dr. Tillich, eu tenho uma pergunta. – ele disse enquanto todos os olhos se voltavam para ele. Ele colocou a mão na sua sacola, pegou uma maçã e começou a comer. – Dr. Tillich... CRUNCH, MUNCH... Minha pergunta é uma questão muito simples... CRUNCH, MUNCH...
Eu nunca li tantos livros como o senhor leu... CRUNCH, MUNCH... e também não posso recitar as Escrituras no original grego... CRUNCH, MUNCH... Eu não sei nada sobre Niebuhr e Heidegger... CRUNCH, MUNCH... e ele acabou de comer a maçã. Mas tudo o que eu gostaria de saber é: essa maçã que eu acabei de comer...estava doce ou azeda?
Dr. Tillich parou por um momento e respondeu com todo o estilo de um estudioso: – Eu não tenho possibilidades de responder essa questão, pois eu não provei a sua maçã. O senhor de cabelos brancos jogou o que restou da maçã dentro do saco de papel, olhou para o Dr. Tillich e disse calmamente:
– O senhor também nunca provou do meu Jesus. Mais de 1000 pessoas que estavam assistindo não puderam se conter. O auditório se ergueu em aplausos. Dr. Tillich agradeceu a plateia e rapidamente deixou o palco.

O cérebro, em verdade, articulará leis que disciplinem os povos. comandará arrojadas experimentações científicas. plasmará ilações filosóficas e religiosas da mais elevada importância na marcha evolutiva da consciência: medirá as distâncias em pleno céu. comporá maravilhas com os méritos da palavra. conquistará o domínio do espaço, erguendo o homem à condição de triunfador do mundo.
descerá, com segurança, aos mais obscuros labirintos do mar, arrancando-lhe os segredos. abordará, com mestria, os enigmas da natureza, para solucioná-los em seu próprio favor. tecerá os primores da arte. estenderá os benefícios da indústria. e supervisionará todas as iniciativas da criatura na subida ao plano superior. Entretanto, no coração reside a força criadora do ser e somente através dele flui a generosa fonte do amor que gera a beleza e glorifica as bênçãos da vida. É por isso que Jesus, o nosso Divino Mestre, falou acima de tudo ao Coração Humano, porque se o Cérebro é garantia do progresso na Terra, o Coração é a estrela que brilha, soberana, confundindo a Terra com o Céu para que a Humanidade se integre, vitoriosa, na luminosa comunhão com Deus.

Era uma vez um homem que não tinha nada. Deus olhou para ele e lhe deu dez bananas. Deu-lhe três bananas para que ele se alimentasse. Deu-lhe três bananas para que ele trocasse por uma casa. Deu-lhe três bananas para que ele trocasse por vestuário. E deu-lhe uma banana para que tivesse alguma coisa para mostrar a sua gratidão a Deus.
O homem fez conforme Deus lhe ordenou. Comeu as três bananas que era para comer. Foi lá e trocou três bananas por uma moradia. Usou as outras três bananas para comprar roupa.
Foi então que ele olhou para aquela que seria a décima banana. Olhou-a demoradamente. Logo começou a achar que aquela banana era diferente.
Era mais encorpada, mais brilhante, mais bonita. Ele se lembrou que tinha recebido esta banana para que tivesse alguma coisa com que agradecer a Deus pelas outras nove bananas recebidas. Mas, ela lhe parecia tão apetitosa.
Finalmente chegou a conclusão de que Deus não precisava daquela banana. Afinal, não era ele o dono de todas as bananas do mundo? Foi então que ele comeu a décima banana e devolveu para Deus o que sobrou: a casca.
Deuteronômio 8.11,14,17,18: Guarda-te, não te esqueças do Senhor teu Deus para não acontecer que, depois de haveres construído casas e morado nelas. depois de multiplicarem os teus gados e os teus tesouros, e se aumentar a tua prata e o teu ouro, e ser abundante tudo quanto tens, se eleve o teu coração e te esqueças do Senhor teu Deus. Porque é ele quem te dá forças para adquirires riquezas .

Meu Senhor e meu Deus, obrigado por este dia de vida, obrigado por estar mais uma vez com meus amigos, familiares e todos que nos rodeiam.
Obrigado Senhor pelo ar que respiramos, pela água que bebemos, pelo alimento que ingerimos, por todas as coisas boas que aconteceram em nossa vida e também pelas horas que passamos por dificuldades, mas o Senhor nos deu força, coragem e mostrou o caminho certo que devíamos seguir.
Que o Senhor faça deste dia melhor que ontem e do amanhã melhor que hoje. Que abençoe cada filho Seu existente na face da Terra.
Que o Senhor coloque em nossos corações a capacidade de perdoar. Assim com o coração limpo, caminharemos no caminho da verdade em busca de um mundo cheio de paz, amor e vida em abundância

Casa é uma construção de cimento e tijolos. Lar é uma construção de valores e princípios. Casa é o nosso abrigo das chuvas, do calor, do frio. Lar é o abrigo do medo, da dor e da solidão.
Casa é o lugar onde as pessoas entram para dormir, usar o banheiro, comer. Onde temos pressa para sair e retardamos a hora de voltar.
O lar é o lugar onde os membros da família anseiam por estar nele, onde refazem suas energias, alimentam-se de afeto e encontram o conforto do acolhimento. É onde temos pressa de chegar e retardamos a hora de sair.
Numa casa criamos e alimentamos problemas. O lar é o centro de resolução de problemas.
Numa casa moram pessoas que mal se cumprimentam e se suportam. Num lar vivem companheiros que, mesmo na divergência, se apoiam e nas lutas se solidarizam.
Numa casa desdenha-se dos nossos valores. No lar sonhamos juntos.
Numa casa há azedume e destrato. Num lar sempre há lugar para a alegria. Numa casa nascem muitas lágrimas. Num lar plantam-se sorrisos.
A casa é um nó que oprime, sufoca. O lar é um ninho que aconchega.
Se você ainda mora em uma casa, nós o(a) convidamos a transformá-la, com urgência, em um lar e que Jesus seja sempre o seu convidado especial.

Certo homem, mendigo, entrava todos os dias na igreja, várias vezes por dia e saía bem rápido. O pároco da igreja indagou:
– Por que o senhor entra na Igreja todos os dias e sai bem rápido?
– Venho orar, seu padre.
– Rápido assim, o tempo é pouco para orar.
– Não sei fazer bonitas orações padre. Minha conversa com Deus é muito rápida. Só digo assim: Oi Deus, eu sou o Zé.
Logo após esta conversa o homem foi acidentado, e depois que chegou ao hospital, contagiou a todos com tanta alegria e contentamento que todos aproximavam-se dele. Uma irmã perguntou-lhe, qual a causa de tanto contentamento.
-Ah! Irmã, todos os dias um homem vem senta-se nesta cadeira, olha para mim e diz:
– Oi Zé, eu sou Jesus...
Não importa o tamanho da oração, mas a comunhão e a confiança que temos com Deus.

Eu pedi forças...
E Deus me deu dificuldades para me fazer forte.
Eu pedi sabedoria...
E Deus me deu problemas para resolver.
Eu pedi prosperidade...
E Deus me deu cérebro e músculos para trabalhar.
Eu pedi coragem...
E Deus me deu pessoas com problemas para ajudar.
Eu pedi favores...
E Deus me deu oportunidades.
Eu pedi compreensão...
E Deus me deu uma amiga como você...

Não recebi nada que pedi, mas recebi tudo o que precisava.

Ei, é na cruz que você me vê ainda? Eu sofri sim! Foi um caminho terrível carregando o peso da cruz, vendo minha mãe que chorava, Sendo chicoteado e tantos amigos sofrendo por Minha causa.
Fora a humilhação... Sortearam minhas roupas, me chamavam de rei pejorativamente, riam-se de mim, e por fim, depois da dor da crucificação, ainda me colocaram uma coroa de espinhos.
Mas olha, eu não me arrependo de nada que fiz, não lamento nada que aconteceu. Sabe por quê? Primeiro, eu sabia que iria ter o meu sonhado reencontro com o meu Pai e depois, bom, depois, eu fiz por AMOR para que você fosse feliz meu AMIGO, para que você pudesse ter vida!
Então olhe, não quero que você esqueça o que se passou comigo, Mas quero que você veja como estou hoje, pronto para te receber! E você, quer ser meu amigo?

Termina o dia e a ti entrego meu cansaço. Obrigado por tudo e... perdão. Obrigado pela esperança que hoje animou meus passos. Obrigado pela alegria que vi no rosto das crianças.
Obrigado pelo exemplo que recebi daquele meu irmão. Obrigado também pelas coisas que me fizeram sofrer...
Obrigado porque naquele momento de desânimo lembrei que tu és meu Pai. Obrigado pela luz, pela noite, pela brisa, pela comida, pelo meu desejo de superação...
Obrigado, Pai, porque me deste uma Mãe! Perdão, também, Senhor! Perdão por meu rosto carrancudo. Perdão porque não me lembrei que não sou filho único, mas irmão de muitos
Perdão, Pai, pela falta de colaboração e serviço e porque não evitei aquela lágrima, aquele desgosto. Perdão por ter guardado para mim tua mensagem de amor. Perdão por não ter sabido hoje entregar-me e dizer: "sim", como Maria.
Perdão por aqueles que deviam pedir-te perdão e não se decidem. Perdoa-me, Pai, e abençoa os meus propósitos para o dia de amanhã. Que ao despertar, me invada novo entusiasmo. Que o dia de amanhã seja um ininterrupto "sim" vivido conscientemente.
Boa noite Pai. Até amanhã.

Senhor! Hoje pela manhã, minha cama estava quentinha.
Eu não queria acordar Não queria levantar.
Queria ficar ali.
Sem ter que me preocupar com nada.
Mas daí lembrei que eu não deveria ficar.
Porque existem milhões de pessoas, que queriam estar no meu lugar.
Acordar e ter um trabalho.
Um compromisso.
Ter para onde ir sem ficar vagando.
Sem ter o que comer.
Sem ter o que vestir.
Hoje Senhor! Agradeço pela noite maravilhosa.
Pelo cobertor que me aqueceu.
Pelo meu alimento.
Por mais um dia de trabalho.
Principalmente.
Por mais um dia de vida.
Abençoa Senhor!
Meus amigos e inimigos.
Porque eles também precisam de ti.
Senhor! Abençoe o amigo que está aí.
Lendo essa mensagem agora.
Amém!

Deus costuma usar a solidão para nos ensinar sobre a convivência.
Às vezes, usa a raiva para que possamos compreender o infinito valor da paz.
Outras vezes usa o tédio, quando quer nos mostrar a importância da aventura e do abandono.
Deus costuma usar o silêncio para nos ensinar sobre a responsabilidade do que dizemos.
Às vezes usa o cansaço, para que possamos compreender o valor do despertar.
Outras vezes usa a doença, quando quer nos mostrar a importância da saúde.
Deus costuma usar o fogo, para nos ensinar a andar sobre a água.
Às vezes, usa a terra, para que possamos compreender o valor do ar.
Outras vezes usa a morte, quando quer nos mostrar a importância da vida.

Quando você levantou pela manhã EU já havia preparado o sol para aquecer o seu dia, e o alimento para sua nutrição. Sim, EU providenciei tudo isso enquanto vigiava o seu sono, a sua família e a sua casa.
Esperei pelo seu Bom Dia, mas você se esqueceu. Bem, você
parecia ter tanta pressa que EU lhe perdoei.
O sol apareceu, as flores deram o seu perfume, a brisa da manhã o acompanhou e você nem pensou que EU é quem havia preparado tudo isso.
Seus familiares sorriam, seus colegas o saudaram, você
trabalhou, estudou, viajou, realizou negócios, alcançou vitórias, mas... você não percebeu que EU estava cooperando com você. E mais... teria ajudado se você me tivesse dado uma chance...
EU sei, você corre tanto... EU o perdoei.
Você leu tanto, ouviu muita coisa, viu mais ainda, e não teve tempo de ler ou ouvir a MINHA PALAVRA. Eu quis falar, mas você não parou para ouvir. EU quis até aconselhá-lo, mas você nem pensou nessa possibilidade. Seus olhos, seus pensamentos, seus lábios seriam melhores. O mal seria menor e o bem, muito maior em sua vida.
Você trabalhou, ganhou dinheiro, não fez mais porquê não me deixou ajudá-lo. Mais uma vez você se esqueceu de mim.
Esqueceu-se de que EU desejo uma participação no meu reino com a sua vida e o seu talento.
Findou o seu dia. Você voltou para casa. Mandei a lua e as estrelas tornarem o cenário mais bonito para lembrar-lhe do meu amor por você.
Certamente, vai agradecer-me e me dar uma Boa Noite... Já
dormiu! Que Pena!
Boa Noite, durma bem. Eu ficarei velando por você.
JESUS

Senhor, Fazei de mim um instrumento da vossa comunicação
Onde tantos enviam bombas e destruição, Que eu leve a palavra de união!
Onde tantos procuram ser servidos, Que eu leve a alegria de servir!
Onde tantos fecham a mão para bater, Que eu abra meu coração para acolher!
Onde tantos adoram a máquina, Que eu saiba venerar o Homem!
Onde tantos endeusam a técnica, Que eu saiba humanizar a pessoa!
Onde a vida perdeu o sentido, Que eu leve o sentido de viver!
Onde tantos me pedem um peixe, Que eu saiba ensinar a pescar!
Onde tantos me pedem um pão, Que eu saiba ensinar a plantar!
Onde tantos estão sempre distantes, Que eu seja alguém sempre presente!
Onde tantos sofrem de solidão que faz morrer, Que eu seja o amigo que faz viver!
Onde tantos morrem na matéria que passa, Que eu viva no espírito que fica!
Onde tantos olham para a terra, Que eu saiba olhar para o céu!

Que Deus te cuide com carinho, que te indique o melhor caminho, que te ensine sobre o verdadeiro amor, que te perdoe quando preciso for.
Que Deus te dê asas para voar, nos sonhos te ajude a pousar, mas, também te mostre a realidade que terás que enfrentar, por nada recuar.
Que Deus te dê forças para encarar tudo aquilo que não tens, como mudar ou sequer adulterar.
Que Deus te dê saúde, que teu corpo, por dentro nunca mude e que ao envelhecer tu possas dizer, que tua maior felicidade foi viver.
Que Deus te faça compreender porque amanhece antes de anoitecer, porque o sol se esconde quando a lua quer brilhar, e porque o sol brilha quando ela vai descansar.
Que Deus te ensine sobre dignidade, sobre a força e a fragilidade, sobre a coragem e a honestidade.
Que Deus te ofereça amigos verdadeiros e que tu saibas cultivar, cada amizade que em tua vida Ele plantar.
Que Deus te ensine a fé, que te faça crer em Jesus, e que te permita aceitar que por pior e mais pesada que seja a cruz, que tenhas que carregar, com o peso que teve a Dele, nunca será!

Ao iniciar esta jornada, peço a tua proteção.
Volta teus olhos pra o caminho que ora vou trilhar, estendendo a tua proteção sobre todos os meus passos.
Ilumina a minha estrada pois, sempre que estás comigo, sou forte e capaz de suportar as lições que me destinas.
Orienta as decisões que deverei tomar.
Acompanha-me e certifica-me de que estarei indo ao encontro das minhas melhores opções.
Faz com que minha jornada tenha sucesso, Senhor.
Livra-me dos perigos, dos acidentes e de qualquer situação que me impeça de construir a minha felicidade.
Governa as minhas ações e o comportamento daqueles que podem influenciar o meu destino.
Dirige a tua luz divina para este filho teu que ora com fervor e é motivado pelo teu amor.
Que assim seja, para sempre. Amém!

Um homem havia pintado um lindo quadro e, no dia de apresentá-lo ao público, convidou todo mundo para vê-lo.
Compareceram as autoridades locais, fotógrafos, jornalistas, e muita gente, pois o pintor tinha fama de grande artista.
Chegado o momento, tirou-se o pano que cobria o quadro. Houve caloroso aplauso. Era uma impressionante figura de Jesus batendo à porta de uma casa. O Cristo parecia vivo. Com suas mãos de dedos longos batia suavemente e, com os ouvidos junto à porta, parecia querer ouvir se lá dentro alguém respondia.
Houve discursos e elogios. Todos admiravam aquela obra de arte. Um observador curioso, porém, achou uma falha no quadro: a porta não tinha fechadura! Como se fará para abri-la?
- É assim mesmo, respondeu o pintor. Esta é a porta do coração humano. só se abre do lado de dentro.
Muitas vezes, Jesus está batendo à porta do nosso coração.
Pare um pouquinho...
Preste atenção, ouça.
Cabe a nós abrir ou não a porta para que Nosso Senhor entre...
Muitas vezes Ele bate através de um pedido de desculpas, de perdoar alguém, etc...
Escute-o, não com os ouvidos, mas sim com o coração.

Na França, um senhor de 70 anos viajava de trem tendo ao seu lado um jovem universitário que, compenetrado lia o seu livro de ciências. O senhor por sua vez lia um livro de capa preta. Foi quando o jovem percebeu que se tratava da Bíblia.
Sem muita cerimônia o jovem interrompeu a leitura do velho e perguntou:
- O senhor ainda acredita neste livro cheio de fábulas e crendices?
- Sim. – disse o senhor – Mas não é um livro de crendices, é a Palavra de Deus. Estou errado?
Com uma risadinha sarcástica respondeu: - Claro que está! Creio que o senhor deveria estudar a história geral. E veria que a Revolução Francesa, ocorrida há mais de 100 anos, fez o favor de mostrar a miopia da religião. Somente pessoas sem cultura ainda creem nessa história de que Deus criou o mundo em seis dias.
O senhor deveria conhecer um pouco mais sobre que os cientistas dizem sobre isso.
- É mesmo? – perguntou o velho cristão – E o que dizem os cientistas sobre a Bíblia?
- Bem, – respondeu o universitário – agora eu vou descer na próxima estação, mas deixe o seu cartão que eu lhe enviarei o material pelo correio.
O velho então cuidadosamente abriu o bolso interno do paletó, e deu seu cartão ao universitário.
Quando o jovem leu o que estava escrito abaixou a cabeça, e saiu cabisbaixo. O cartão dizia: "Louis Pasteur, Diretor do Instituto de Pesquisas Científicas da École Normale de Paris".
Isso aconteceu em 1892.

Deus... Dai-me o poder de não desanimar De poder olhar para o futuro com alegria De esperar todos os dias algo de bom...
Deus... Não me deixe desistir Levante-me os olhos para a vida, e que ela possa me parecer linda sempre.
Deus... Não permita que eu saia do meu caminho, mesmo ele estando em dificuldades, mesmo que pareça impossível chegar ao fim.
Meu querido Deus... Não deixe que eu me esvazie, que me sinta triste e sem coragem. Não deixe que eu pare diante de situações difíceis... Que eu me distancie dos meus sonhos!
Deus... Só o Senhor tem o poder de me iluminar, então, faça da minha vida uma claridade plena, faça que meu coração sinta a luz do amor, e que eu possa dar amor ao meu irmão sem medir esforços.
Deus meu... Eis um filho seu implorando ajuda, pois sem a sua mão estendida, nada neste mundo pode ser perfeito. Por isso, venho aos seus pés e peço: - Me dê a chance de acertar, de lhe dar orgulho em ser do seu reino, de saber o seu valor.
Deus... Lhe peço ainda: - Não me deixe parar nunca, e que minhas esperanças se renovem a cada dia!

Para refletir...

Quando se sentir impotente,
no meio de uma enxurrada de problemas,
não se fixe apenas nas barreiras a sua frente,
sintonize o Alto e alie- se a essa Força Maior
para prosseguir e vencer.
Não se torture com o desespero, persevere!

Sinta a Providência Divina ao seu lado
e nova alvorada começará a nascer.
Nosso Pai jamais nos deixa sem respostas,
mas para senti-las, não podemos
permanecer de olhos fechados.

Agasalhe-se com a força de vontade,
para que possa continuar sua jornada.

A marcha evolutiva muitas vezes é dolorosa,
faz com que a tristeza nos visite a alma,
mas jamais se dê por vencido!
Ânimo... Deus é contigo sempre!

Diante da mão que pede, Peço a Deus que me dê forças para não negar.
Diante da mão que bate, Peço a Deus que me dê forças para não revidar.
Diante da mão que separa, Peço a Deus que me dê forças para sempre saber unir.
Diante da mão que é força, Peço a Deus que me dê forças, a força que não faz o ferir.
Diante da mão injusta, Peço a Deus que me dê discernimento para saber dividir.
Diante da mão que mata, Peço a Deus que me dê forças para fazer reviver.
Diante da mão que rouba, Peço a Deus que me dê forças para saber entender.
Diante da mão que aponta, Peço a Deus que me dê forças para saber como julgar.
Diante da mão que condena, Peço a Deus que me dê forças para saber defender.
Diante da mão que se omite, Peço a Deus que me dê forças para ter coragem.
Diante da vida como se mostra quero entender a morte. Como o amanhã daqueles que souberam viver.

No caminho da minha casa há um pasto.
Dois cavalos vivem lá.
De longe, parecem cavalos normais, mas, quando se olha bem, percebe-se que um deles é cego.
Contudo, o dono não se desfez dele e arranjou-lhe um amigo. um cavalo mais jovem.
Mas, se observares, ouvirás um sino.
Procurando de onde vem o som, verás que há um pequeno sino no pescoço do cavalo novo.
Assim, o cavalo cego sabe onde está o seu companheiro e vai para junto dele.
Ambos passam os dias a comer e no final do dia, o cavalo cego segue o companheiro até ao estábulo.
Tu percebes que o cavalo com o sino está sempre a ver se o outro o acompanha e, às vezes para, dando tempo para que o outro possa alcançá-lo.
E o cavalo cego guia-se pelo som do sino, confiante que o outro o está levando para o caminho certo.
Como o dono desses dois cavalos, DEUS não se desfaz de nós só porque não somos perfeitos, ou porque temos problemas ou desafios.
Ele cuida de nós e faz com que outras pessoas venham em nosso auxílio quando precisamos.
Às vezes somos o cavalo cego, guiado pelo som do sino daqueles que Deus coloca em nossas vidas.
Outras vezes, somos o cavalo que guia, ajudando outros a encontrar o seu caminho.
E assim são os bons amigos.
Não precisas de os ver, mas eles estão lá.
Ouçam o meu sino Eu também ouvirei os seus.
Vivam de maneira simples, ame generosamente, cuidem com devoção, falem com bondade E confiem, deixando o resto por conta de Deus.

Amo essa vida
que me trás alegria.
Tanto noite como dia
Sua beleza irradia!
Amo essa vida
no tom azul da cor do mar,
no brilho intenso do luar,
na aurora a despontar!
Mas amo tanto essa vida
sem razão pra desespero,
pois é nela que espero,
uma chance pra lutar.
Como não amar essa vida,
se foi o próprio Deus quem a me deu?
A Ele dedico minha vida.
A vida que Deus me deu!