Mensagens de Saudades

Oi meu amor, como sinto saudades da sua voz, do seu corpo, do seu toque suave na minha pele.
Fico imaginando mil desculpas para poder te ouvir a cada minuto do meu interminável dia, deixar que os instantes se prolonguem virando infinitas horas de prazer e alegria.
Estou sentindo demais a sua falta, parece que nada tem sentindo ou razão para ser e para você precisar estar tão longe de mim e dos meus carinhos.
Para o meu coração só existe um momento que posso compartilhar com você, as vezes minto para mim escondendo os meus sentimentos e afirmando que saberei seguir em meu caminho, mesmo que você não possa estar na mesma estrada.
Mas é mentira, não consigo pensar que não posso estar com você sempre que desejo, tento me enganar que mesmo sem a sua presença as coisas são normais e iguais.
Quero dizer que a solidão dói em mim quando sinto que essa distância fere e magoa meu triste coração.
A cada vez que escuto a sua voz dizer meu nome compreendo que só pode ser mesmo você para preencher esse vazio que carrego comigo.
Seus encanto me aprisionam, por isso estou sempre morrendo de saudades de você.

Oh! Que saudades que tenho Da aurora da minha vida, Da minha infância querida Que os anos não trazem mais!
Que amor, que sonhos, que flores, Naquelas tardes fagueiras À sombra das bananeiras, Debaixo dos laranjais!
Como são belos os dias Do despontar da existência!
Respira a alma inocência Como perfumes a flor. O mar é lago sereno, O céu um manto azulado, O mundo um sonho dourado, A vida um hino de amor Que aurora, que sol, que vida, Que noites de melodia
Naquela doce alegria, Naquele ingênuo folgar! O céu bordado destrelas, A terra de aromas cheia As ondas beijando a areia E a lua beijando o mar!
Oh! dias da minha infância! Oh! meu céu de primavera! Que doce a vida não era Nessa risonha manhã!
Em vez das mágoas de agora, Eu tinha nessas delícias De minha mãe as carícias E beijos de minhã irmã!
Livre filho das montanhas, Eu ia bem satisfeito, Da camisa aberta o peito, Pés descalços, braços nus Correndo pelas campinas A roda das cachoeiras, Atrás das asas ligeiras Das borboletas azuis!
Naqueles tempos ditosos Ia colher as pitangas, Trepava a tirar as mangas, Brincava à beira do mar. Rezava às Ave-Marias, Achava o céu sempre lindo. Adormecia sorrindo E despertava a cantar!
Oh! que saudades que tenho Da aurora da minha vida, Da minha infância querida Que os anos não trazem mais!
Que amor, que sonhos, que flores, Naquelas tardes fagueiras A sombra das bananeiras Debaixo dos laranjais!

Acho que já percebeste que eu não posso e não gosto de ficar longe de ti por muito tempo, não é? Sabe pois, que estou a morrer de saudades tuas. O desejo de te ver e tocar o teu corpo aparece em mim em todos os momentos do dia, e principalmente, à noite...
Ando mesmo a sonhar contigo, imagino que estás deitado a meu lado. Lembro-me das noites em que me bastava mexer um bocadinho para encontrar o calor do teu corpo, para sentir o roçar dos teus pelos na minha pele macia e sedenta de ti.
Ando com saudades da tua boca na minha boca, da tua língua na minha língua, dos teus dentes a prender delicadamente a pele do meu pescoço e das tuas mãos a envolverem os meus ombros...
Quando é que vais aparecer outra vez, meu querido e amado senhor? Quando virás de novo apossar-te do meu corpo, já que a minha alma navega sempre na companhia da tua, já que o meu pensamento não te abandona nem por um segundo?
Vem logo, meu amor... vem logo pois estou pronta para receber-te com toda a força da minha paixão e do meu desejo... vem logo, pois eu estou louca de vontade de te dar todos aqueles carinhos que sei que adoras receber.

Passo dias e noites tentando entender este sentimento chamado amor, que brotou e enraizou em meu coração.
Quero entender como eu pude me apaixonar tão loucamente assim, sem um olhar, um toque, um beijo, vivendo de pensamentos, de momentos, de espera e de muitas saudades.
Às vezes paro e digo a mim mesma será que vale a pena, será que ele merece tanto amor assim.
Estou começando a ver e entender que não.
Que não adianta eu passar horas e horas te olhando, te procurando, se você nem se quer nota que eu estou aqui.
Que chorar por você não vai valer a pena, pois você jamais irá enxugar minhas lágrimas.
Que toda vez que eu chamo por você com mensagens, com palavras, com um simples oi. Você quase sempre nem me nota, não se importa comigo, com o meu amor, com meu sofrimento.
E continuo dizendo a mim mesma de que adianta te amar tanto, se você não sente nada por mim, ficar dias e dias sem dizer ao menos olá, se você meu amor nem percebi a minha ausência.
O engraçado é que mesmo sentindo tudo na pele, eu não consigo tirar este sentimento de dentro de mim.
E já acreditando que você não o mereça, eu continuo aqui a passar dias e noites pensando em você, no seu sorriso, no seu jeito gostoso de falar.
Eu espero que muito em breve todo este amor acaba, que este sentimento saia de vez do meu coração. Com toda esta sua indiferença acredito que será logo.
Você vai sentir saudades do meu OI, das minhas declarações de amor, mesmo que bobinhas, das mensagens, dos bilhetinhos, das preocupações que sinto por você, de todo tempo que dediquei a este amor.
Mas acredite será tarde demais.

Às vezes à noite me assusta, Pois estou só e sinto sua falta...
Procuro e não o encontro, Chamo-o e não responde
E na imensidão dos meus pensamentos
Só procuro encontrar você
Porque sei que neles, estarás a me esperar.
O frio aquece minhas lembranças
E me transporta para bem distante
Onde agora, gostaria de estar...
Lado a lado, corpo colado
E todos os meus desejos e saudades
Junto a você saciar. É triste ficar sem você...
Ficar sem seu carinho
E não ter seus braços, Para me enroscar.
A noite se torna cada vez mais sombria.
Pois sem você, tudo fica vazio
E nem sua voz, sussurrando baixinho,
Te quero, te desejo, posso ouvir.
Também não tenho suas mãos para me aquecer
Estas mesmas mãos que me acariciam
Para que eu possa adormecer...
Onde está você, Nesta noite fria e solitária...
Onde busco o seu aconchego
E não o sinto...
Só me restando este triste vazio?
Será que esta mesma noite
Que a mim acompanha
Também não deixa em você
Esta saudade. E esta vontade tamanha?
Vou fechar meus olhos...
E tentar deixar o sono se aproximar
Pois na magia dos meus sonhos
Sei que todos os meus e os seus desejos
Vamos juntos, realizar.
E amanhã, quando o sol pela janela entrar
Toda esta tristeza já terá ido embora
Pois ao acordar terei a certeza
Que vivi mais uma linda noite de amor...
Onde pude com você encontrar.
E longe de tudo e de todos
Nos entregamos, nos amamos, e
Onde mais uma vez, unidos pelo amor
E pela força do pensamento
Nos tornamos apenas um só.
Boa Noite Meu Amor...
Já estou indo te encontrar!

Querida, Deves estar bem, assim espero. Enquanto eu, aqui onde vivo, estou a sentir uma imensa saudade. A lembrança da tua presença é o que mais me perturba. Nas horas ociosas que desfruto só penso em ti, lembrando os momentos felizes que passamos juntos.
Foram inesquecíveis aqueles fins de semana. Passados ao sol e ao mar na tua companhia, nas praias do nosso incomparável litoral. Aqui não se tem tempo para pensar em lazer, o serviço deve ser feito quando aparece. Ao imigrante não cabe escolher horário para realizá-lo.
E a tua vida longe de mim? Certamente também deves estar com saudades. Eu, nas minhas poucas horas vagas, passo o tempo a pensar nos teus beijos e carinhos. Na tua figura esbelta e morena, razão e símbolo do meu amor. Acredito que em breve passe, logo estaremos novamente juntos.
Ou eu volto, ou tu vens para cá. Distante é que não é possível ficar por muito tempo. Não esperava que o nosso amor fosse assim como é, tão grande a ponto de mudar os meus planos. Eu quero-te muito e não consigo viver sem ti. Ser imigrante longe da mulher amada é demais. Só tu podes dar-me forças, eu quero voltar.

Mais um dia se passou, mais uma noite que chegou, e você não voltou.
Nem vai voltar, pois não sabe o que é amar.
Então me pego a pensar em teus beijos de mel com o qual me mostrastes o céu, pra depois me dar o fel.
Penso nos teus abraços, no teu carinho, no teu calor...
Saudades do teu amor...
Que me deixastes uma ferida que nunca cicatriza, talvez dure toda vida.
Isso dói demais, por favor me diz o que fazer, pra acabar com esse sofrer.
Tenho vontade de morrer, mas penso na vida, que é tão bonita e muito tem pra oferecer.
Então faço uma oração, isso acalma meu coração.
Pergunto ao PAI: O que é o amor?
E ele responde:
Não é aquilo que ele te mostrou.
O verdadeiro amor, vem de dentro, não tem sofrimento, não deixa na saudade, só traz felicidade. Te faz sorrir e te faz chorar, não de agonia, mas de alegria. Habita o pensamento não deixa só nenhum momento.
Está sempre ao seu lado, guiando todos os seus passos, confortando, consolando, ajudando a caminhar, pro lado certo da vida e não te deixa tropeçar.
Isso é amar, se importar com os sonhos teus. Filha, verdadeiro amor só o de Deus.

Tenho saudades daquele tempo
O tempo em que quase todas as tardes Nós nos encontrávamos para sentar e conversar Ou ir tomar um delicioso sorvete.
(Sempre escolhíamos o sorvete do mesmo sabor)
Ficávamos andando Fazendo planos para o fim de semana, Lembrando os momentos bons e alegres Que já passamos juntas.
Éramos consideradas As melhores amigas do mundo, As pessoas admiravam nossa amizade.
Todos os dias estávamos lá sempre juntas Colocando em ordem os meninos mais Bonitos da escola e do bairro.
Dávamos muitas risadas, Eram momentos mágicos de uma amizade
Mas muito tempo se passou Nossos sonhos se tornaram reais E então percebemos que nossa alma amadureceu.
Raramente nos encontramos E quando isso acontece Não é igual antes, São apenas algumas palavras trocadas Pois o tempo é curto E os compromissos inadiáveis.
Aqueles momentos bons Ficaram na lembrança.
Ainda somos amigas, Mas é uma amizade meio imaginária.
Gostaria de que aquela amizade Voltasse a tona, Pois só resta pra nós Saudade DAQUELE TEMPO!

Como estás? Deves estar a aproveitar as tuas férias nessa aldeia sossegada e bucólica, junto dos teus pais. Eu estou aqui de novo a lembrar o nosso amor. Mais uma vez escrevo para dizer que sinto muita saudades tuas. Que fico agoniada, a contar nos dedos, calculando os dias que faltam pra tu voltares.
Fica sabendo que tu és aquele que mexe com a minha cabeça e me deixa assim apaixonada. É difícil dizer numa mensagem, o amor e a saudade que esse sentimento me causa. Tu apareceste na minha vida para me encantar. Percebi que já na não posso viver sem ti.
Agora, contigo longe, parece que o tempo demora mais pra passar. Os dias são mais compridos, parecem meses. E as noites são mais sombrias e solitárias. Na tua ausência está o meu grande pesadelo. Não dá para ficar muito tempo longe de ti. Não queira saber a angústia que sinto quando estamos distantes. Quase não suporto a dor.
O amor é mesmo assim, embriagador e envolvente. Difícil é suportar a distância. Sei que é uma separação breve, uma simples viagem de férias na aldeia dos teus pais. Só fico feliz ao lembrar que logo estaremos juntos, logo poderei dizer baixinho no teu ouvido, as palavras que tu gostas de ouvir.
Estou à espera ansiosa.

Tente ler sem chorar!!!
Um dia a maioria de nós irá se separar, e sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, as descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que compartilhamos, até dos momentos de lágrima, da angústia, das vésperas de finais de semana, de finais de ano, enfim...do companheirismo vivido.
Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre.
Hoje não tenho mais tanta certeza disso.Em breve cada um vai pra seu lado, segue a sua vida, talvez continuemos a nos encontrar quem sabe..nos e-mails trocados.
Podemos nos telefonar conversar algumas bobagens...Aí os dias vão passar, meses...anos...até este contato tornar-se cada vez mais raro.
Vamos nos perder no tempo...Um dia nossos filhos verão aquelas fotografias e perguntarão? Quem são aquelas pessoas? Diremos...Que eram nossos amigos. E..isso vai doer tanto! Foram meus amigos, foi com eles que vivi os melhores anos de minha vida! Então é preciso cultivar a amizade dia a dia.

Foi tão bom ter você em meus braços, mesmo por poucos dias. Foram horas marcadas por desejos, deixando em minha lembrança a sensação deliciosa de sua presença real.
Ficaram em meus lábios o sabor ardente dos seus beijos, suas digitais que pousaram com grande intensidade sobre meu corpo nu, que desejou o seu, sem pensar no amanhã.
Entregamos a fantasia do momento que soubemos viver. Hoje a saudade faz presente em minha vida, sim, com aquela agulhadinha no peito, ao me lembrar que você passou em minha vida, deixando assim marcas de um sonho bom, sem vestígios de dor.
Porque você se foi, sem deixar raízes do amor que a semente não proliferou. Você foi um sonho bom, do qual meu coração não se arrepende de ter aberto a porta para que ele adentrasse.
Você foi capaz de nem deixar o verde da esperança brotar nos dias seguintes, para que eu não desejasse a sua volta.
Mas valeu, hoje, só sinto uma gostosa saudade de você.

Na encruzilhada silenciosa do destino, quando as estrelas se multiplicaram, duas sombras errantes se encontraram.
A primeira falou:
– Nasci de um beijo de luz, sou força, vida, alma e esplendor... Trago em mim toda a sede do desejo. Toda a ânsia do Universo. Eu sou o amor! O mundo sinto enxágue em meus pés! Sou delírio, loucura... E tu, quem és?
A segunda:
– Eu nasci de uma lágrima. Sou flama do teu incêndio que devora. Vivo dos olhos tristes de quem ama, para os olhos nevoentos de quem chora. Dizem que vim ao mundo para ser boa, para dar do meu sangue a quem queira. Sou a saudade, a tua companheira, que punge, que consola e que perdoa...
Na encruzilhada silenciosa do destino, as duas sombras comovidas se abraçaram, e, desde então, o amor e a saudade nunca mais se separaram.

Foi sem querer q te conheci mas este sem querer virou a minha prova que a saudade faz doer e que o amor existe...
Antes eramos muito amigos mas o sentimento era + que isso era muita mais q amor...
Agente não se desgrudava, não tínhamos segredos e nem nada mas tem brincadeiras que não da...
Foi esse tal de querer fazer ciumes pra ver quem se declarava primeiro mas foi numas dessas tentativas que simplesmente nos afastou...
Sei que hoje não consigo te esquecer e que você saiba meu amor por você porque essa grande saudade faz doer que um dia você leia isso aqui e volte pra mim...

Você ama alguém?
Você tem carinho por alguém?
Você tem vontade de estar sempre com alguém?
Pois é, eu sou assim...
E com isso sinto saudade por cada minuto longe...
Essa é a minha saudade mais presente...
Por não estar naquele momento com quem eu amo, e não por ter perdido esse amor.

Lágrimas rolam do meu olhar. Saudade dos dias em que você sorria pra mim. Saudade dos momentos bons que fortaleciam toda fé. Em todas as canções de amor, parece que eu ouço o seu nome tocando ao fundo.
Eu choro, por lembrar que hoje você não virá até aqui para sorrir pra mim. Como dói dentro do peito lembrar que tudo passou e você não quer mais voltar. Parece um punhal entrando no coração.
Eu choro. Você não tem ideia de como são amargas essas lágrimas, de como são tristes as minhas noites. Eu me sinto tão só.
Eu choro, pois te amo, e o maior erro da minha vida foi não ter reconhecido antes o grande amor que tinha dentro de mim.

Por que sinto falta de você? Por que esta saudade?
Eu não te vejo, mas imagino suas expressões, sua voz, seu cheiro. Sua amizade me faz sonhar com um carinho, um caminhar, a luz da lua, a beira mar.
Saudade este sentimento de vazio que me tira o sono me fazendo sentir num triste abandono. É amizade eu sei, será amor talvez?
Só não quero perder sua amizade, esta amizade. Que me fortalece me enobrece por ter você.

Noite, que me traz saudade Fico a te olhar tão triste Meu pensamento invade Com um sonho que não existe
Olho e procuro como louca Você, que não está aqui A minha voz cada vez mais rouca Te chama, porém não pareces ouvir
E esse silêncio profundo Se espalha como um raio Irrompe nesse meu mundo Que eu tento sair, mas não saio
Folhas que sopradas ao vento Parecem me transmitir O sopro desse lamento Que insiste em me perseguir
Noites que em claro eu passo Tentando encontrar meu caminho Eu quero, mas descompasso Enroscada pelos espinhos
E essa música romântica Que ecoa tão bela no ar Me aperta uma saudade metódica Nas lágrimas que o meu pranto faz rolar Noite, noite companheira Vem num sussurro e espia Surpreende essa dor traiçoeira Que me faz ser alguém tão vazia
Leva esse mal que me acaba Desapareça com ele bem rápido Pois eu vejo que a vida desaba Nessa ilógica de encanto tão árido
Brisa da noite refrescante Sopra e vem num enternecer Inebria o meu ser e estonteante Me faça somente esquecer...

Nas estrelas
Te procuro.
Nas canções eu me perco.
Suas palavras ainda parecem murmurarem
Ao pé do meu ouvido.
Te procuro
Sem saber porque,
Te desejo sem culpa...
Para cada estrela
Uma lágrima de saudade...
Uma procura sem fim.
Um amor
Que o tempo não levou,
Que pedaço da minha alma roubou...
Te Procuro
Em Sonhos
Mas só te encontro em pensamentos...
Te procuro
Mas só encontro meu coração
Doendo de saudade de você...
Uma fuga de mim,
Um abandono que me tortura...
Se entrega,
Porque mesmo que fuja
A linda lua cheia será a fuga de seus olhos...
Volta para o meu coração
E faça de cada estrela
Um novo passo para felicidade.
Renda-se ao nosso amor
Pois não saberei o que é ser feliz
Se Eu Não Te Encontrar...

Tem gente que viajou na sua saudade, só com um bilhete de ida, e não consegue voltar, imergir das próprias lembranças para a vida.
Parece que a saudade é uma vila distante, um país que não conseguimos alcançar, mas que insistimos em procurar...
E viajamos por esses caminhos quase sempre sombrios do reviver, do desejar o que já não é mais... o que já não existe...
Se você sente que o trem partiu e ficou na estação dos desejos, com a mala na mão e um gosto estranho na boca, um estranho sentimento de perda, acredite: está na hora de voltar, embarcar no trem da vida, que apita apenas uma vez a cada chegada, e o espera para novas viagens, com novas paisagens, novos sentimentos, e, quem sabe, um novo amor na vida que recomeça, que se refaz na estação do tempo, que te cobra apenas o desejo de ser feliz...

Quem sabe o tempo seja meu consolador E me console quando só me encontro.
Vivo de fotografias e canções, Que volta e meia me trazem você...
Distância triste Que deixa molhado meu rosto assustado.
Distância covarde Que consegue me vencer E fazer-me voltar a sentir tamanha Saudade do meu amor...
Amor, Nem o tempo, nem mesmo esta distância Que faz chorar meu coração, É capaz de fazer-me deixar no esquecimento Aquele rosto lindo que tão feliz me fez E até agora me faz sonhar.
Mato a saudade nos sonhos Que juntos felizes estávamos, Mas somente sonhar não me satisfaz.
Preciso de você, Não suporto mais ficar distante Daquele que chamo de meu grande amor.
Necessito dos seus beijos, e do calor do seu corpo, Que sabe como me acalmar, Das suas palavras que conseguem me consolar Quando triste por viver estou.
Amor volte, Pois não sei amar esta distância.
Preciso de você, Muito mais que por um instante.

O vento frio desta tarde de outono me faz lembrar de ti, minha encantadora namorada. A tua lembrança provoca-me uma saudade louca, o meu instinto aponta na tua direção e faz brotar a grande vontade de estar contigo.
Procuro então ficar tranquilo e curtir a tua ausência, na esperança de que logo estaremos juntos. E faço minhas as palavras do poeta Vinícius de Moraes: Que é pra acabar com esse negócio de viver longe de mim. Não quero mais esse negócio de você viver assim. Vamos deixar desse negócio de você viver sem mim.
A saudade faz o coração bater acelerado, quando se aproxima o dia de nos revermos. Os ponteiros do relógio ficam lentos e espero ansioso o momento de encontrar-te. Ah, quanto nos amamos! Tu sabes que sou aquele que te quer muito, e que sofre na tua ausência. Esta é a vida de quem está apaixonado.
A ânsia de ficar juntos é a prova de que somos almas gêmeas à procura um do outro, na busca do prazer e da alegria de viver.

Hoje senti muitas saudades de você... Relembrei nossa amizade. Claro... Relembrei vários momentos de nossas vidas. Por isso aqui estou para dizer que não esqueci de você. Para dizer que você é muito importante em minha vida. Para te dizer que mesmo em meio à multidão só tenho olhos para você... E também para te dizer que preciso de você. Para dizer pra você, não se esquecer de mim.