Mensagens de Saudades

Saudade é quando o momento tenta fugir da lembrança para acontecer de novo e não consegue.

Lembrança é quando, mesmo sem autorização, seu pensamento reapresenta um capítulo.

Angústia é um nó muito apertado bem no meio do sossego.

Preocupação é uma cola que não deixa o que ainda não aconteceu sair de seu pensamento.

Indecisão é quando você sabe muito bem o que quer mas acha que devia querer outra coisa.

Certeza é quando a ideia cansa de procurar e para.

Intuição é quando seu coração dá um pulinho no futuro e volta rápido.

Pressentimento é quando passa em você o trailer de um filme que pode ser que nem exista.

Vergonha é um pano preto que você quer pra se cobrir naquela hora.

Ansiedade é quando sempre faltam muitos minutos para o que quer que seja.

Interesse é um ponto de exclamação ou de interrogação no final do sentimento.

Sentimento é a língua que o coração usa quando precisa mandar algum recado.

Raiva é quando o cachorro que mora em você mostra os dentes.

Tristeza é uma mão gigante que aperta seu coração.

Felicidade é um agora que não tem pressa nenhuma.

Amizade é quando você não faz questão de você e se empresta pros outros.

Culpa é quando você cisma que podia ter feito diferente mas, geralmente, não podia.

Lucidez é um acesso de loucura ao contrário.

Razão é quando o cuidado aproveita que a emoção está dormindo e assume o mandato.

Vontade é um desejo que cisma que você é a casa dele.

Paixão é quando apesar da palavra "perigo" o desejo chega e entra.

Amor é quando a paixão não tem outro compromisso marcado.
Não... Amor é um exagero... também não.
Um dilúvio, um mundaréu, uma insanidade, um destempero, um despropósito, um descontrole, uma necessidade, um desapego?

Talvez porque não tenha sentido, talvez porque não tenha explicação.
Esse negócio de amor, não sei explicar.

Hoje estou aqui quieta, Lembro de cada momento..., Do quanto foi bom... Foi maravilhoso ter estado com você Agora sinto-me sem graça Um sorriso triste invade meu rosto... Lágrimas percorrem minha face... Estou pensando em você.
Quero você, mas sei que não posso tê-lo, Seu caminho já não é o mesmo, não és o mesmo... Sei que não tens culpa nem eu tenho... De ter permitido que o amor tomasse conta de mim... Já compreendi..., acho que sim... Não imaginava que teria fim... Mas a vida é assim mesmo... Injusta... Quem sabe, mas foi assim.
Não suporto mais tanta dor... Não posso mais conviver com este vazio... Você foi cruel dizendo que me amava... que seria pra sempre Foi... Eu sei que foi ilusão tudo o que vivemos... Realmente acreditei nas tuas promessas de amor, Acreditei que seria para sempre... me deixei iludir, Então a culpa foi minha, apenas minha...
Mesmo que hoje tudo pareça um enorme labirinto Sem saber ao certo onde vai dar... Sinto-me realmente feliz por ter um dia amado... Vivi o que muitos não acreditam... Creio que seja o sentimento mais sincero... Amar...
Neste momento entendo, você me fez ver Que mais do que sincero... No final será sempre solidão... Esta foi a recompensa de ter lhe amado tanto... Hoje vivo e sou solidão... e a culpa...? A culpa... É do destino por ter traçado caminhos diferentes...
Ah... Meu amor, você não errou quando ensinou-me a amar... E sim quando me pediu para esquecê-lo... E ofereceu-me um mundo de realidades... Onde encontrei os piores sentimentos... Saudade, solidão e um vazio enorme...
Será que saberei amar novamente...? Será que saberá amar algum dia? Porque hoje somos dois corações... Partidos e perdidos talvez... Esperando alguém para viver o verdadeiro amor... Ainda te amo..., mas... Acabou...

Em algum lugar do passado, encontrei com a tal felicidade. Ela bateu na porta do meu coração, entrou, e me falou: pegue esta chave, feche a porta, e depois a jogue fora, mas eu, desacatei, a chave guardei.
A felicidade era o amor, o amor, era você.
Amor inocente, puro, envolvido de cumplicidade, sonhávamos com a eternidade, buscávamos o infinito, as próprias estrelas brilhavam mais ao presenciar nosso amor...
De mãos entrelaçadas pelos verdes campos, andávamos, o vento soprava uma doce e suave melodia de amor, aumentando ainda mais nosso querer.
As flores exalavam ainda mais aromas e perfumes quando teus lábios num beijo quente uniam-se aos meus.
O tempo passava, mais e mais eu te amava, mas meu querer não foi tudo, meu sonhar insuficiente, te perdi.
Não acreditava que nessas encruzilhadas da vida uma cilada do destino me aguardava, você me deixou, desesperado meu coração se quebrou, o encanto, terminou.
Agora apenas as lembranças, recordações de nós dois, do que foi a felicidade, dos momentos que acreditávamos serem eternos, o sonho de um amor sem fim.
Tudo se acabou, como o dia que se vai com a chegada da noite, como a noite que se vai com o novo amanhecer, e mesmo assim sinto o quanto ainda te amo.
Ainda te amo, muito além do teu adeus, além do oceano, do imenso infinito...
O caminho que seguíamos juntos, em duas estradas distanciadas se partiram, mas assim mesmo, te amo.
Te amo, sempre te amarei, nas lembranças que acompanham meus dias intermináveis, nesta saudade que não deixa as lágrimas conterem-se ao brotar nos olhos, rolar na face, e, e nos lábios morrerem.
Você me esqueceu, mas ainda te amo, sigo meu destino, por ti chamando, na ilusão que em algum lugar do futuro, o passado perdido, volte a ser o presente feliz, pois sigo te amando, sempre te amando.
Ainda te amo.