Mensagens de Dia Do Amigo

Por que se importar com amigos?
Você vai ouvir sempre essas perguntas. A resposta está na ondas dos olhos alheios, amigos são apenas escolhas certas, eles não são obrigados a gostar das suas roupas ou da cor do seu cabelo nem se quer precisam gostar de nada em você e mesmo assim ele passa a admirar você.
Amizade não é só importante é muito importante no mar de gente em que vivemos encontramos corações libertos de correntes que nos aceitam do jeito que somos.
Amigos vão julgar suas escolhas, criticar suas decisões, vão desaprovar suas prioridades, mas se por acaso seu castelo desmoronar eles vão te ajudar a reconstruir.
Bons amigos são aqueles que quando pedir conselhos e eles acharem que mesmo assim vai fazer a escolha errada ele vai se calar, não vai dizer nada é assim que verdadeiros amigos devem ser não devem proteger das batidas e sim ajudar a cura-las.
Precisamos de cada experiência possível para o repertorio da vida, amigos vão deixar você quebrar a cara algumas vezes mas vão te segurar todas as vezes que precisar.
Eles trazem a sensação que o chão é feito de nuvens seus passos são macios, é como se estivesse no céu, mesmo havendo estrelas sobre vocês.
A amizade devemos ao brilho das estrelas o som do vento, são como acordes de um violão, ou como uma sinfonia harmonizada, é o som do mar pela manha ou o raio de sol pela a janela, amizade é só um artigo de um jornal passando uma lição publicado todos os dias naquilo que chamamos de vida!

"Um dia a maioria de nós irá se separar. Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, as descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que compartilhamos.

Saudades até dos momentos de lágrima, da angústia, das vésperas de finais de semana, de finais de ano, enfim... do companheirismo vivido.
Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre.
Hoje não tenho mais tanta certeza disso.

Em breve cada um vai pra seu lado, seja pelo destino, ou por algum desentendimento, segue a sua vida, talvez continuemos a nos encontrar quem sabe... nos e-mails trocados.
Podemos nos telefonar conversar algumas bobagens...
Aí os dias vão passar, meses...anos... até este contato tornar-se cada vez mais raro.

Vamos nos perder no tempo...Um dia nossos filhos verão aquelas fotografias e perguntarão? Quem são aquelas pessoas? Diremos...Que eram nossos amigos.
E... isso vai doer tanto!

Foram meus amigos, foi com eles que vivi os melhores anos de minha vida!
A saudade vai apertar bem dentro do peito.

Vai dar uma vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente... Quando o nosso grupo estiver incompleto... nos reuniremos para um último adeus de um amigo. E entre lágrima nos abraçaremos. Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante.

Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado. E nos perderemos no tempo... Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades seja a causa de grandes tempestades...
Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!"

Não há nada mais animador do que quando Deus responde nossas orações por achar algo que perdemos. No meu caso, era uma criança perdida.
Não havia nada de raro naquele dia. Começou como qualquer outro. Era uma tarde quente de verão e os meninos estavam em casas de amigos. Pelo meio da tarde eu decidi comprovar. Fiquei atordoada quando fui verificar Tim e seu amigo me disse que ele tinha saído há algum tempo. – Saído! Eu disse – Onde ele foi? – Eu não sei, seu amigo disse, meio embaraçado.
Então comecei a fazer contatos. Verifiquei com cada amigo de Tim. Seguramente, alguém deve tê-lo visto, eu pensei. Mas não foi o caso. Em nenhum lugar que eu procurei eu consegui alguma pista.
Quando não tinha mais nenhum amigo à procurar, eu fiquei maluca. Minha preocupação aumentou ainda mais quando passou da hora do treino de futebol. Tim não gosta de perder o futebol. Agora era a hora de chamar a polícia. Enquanto esperava por sua chegada, procurei por uma foto atual e tentei lembrar como e o que ele usava naquele dia.
A hora do jantar passou e nenhum sinal de Tim. Enquanto em minha mente passava uma dúzia de cenários, meu coração temeroso orava à Deus.
Finalmente, às 8:00 da noite a caçada terminou. Olhei para fora e vi meu filho suado e cansado, empurrando sua bicicleta com os dois pneus furados. Tinha ido pescar à doze quilômetros de casa e teve que empurrar sua bicicleta por todo o caminho de volta. A visão dele evocou minhas emoções. Eu não estava segura se eu deveria puni-lo ou beijá-lo. Rapidamente dei-lhe um abraço enorme e um beijo.
Depois desta experiência, comecei a pensar no coração de Deus. Eu sei o que se sente quando sua criança está perdida e tudo o que você quer é que ela volte para casa, para você. Quando nos afastamos de Deus, Ele anseia por nos ver de volta à Ele, como um pai com uma criança perdida.
E assim como fiz com meu filho, Ele nos receberá com os braços abertos!