Mensagens de Amor

Não é a dor que quero entender (essa dói e pronto), mas esse mistério de duas almas que não se tocam no físico e têm quase uma unidade na imortalidade.
Mas é isso que quero! Você me ama? Você quer construir uma vida comigo? Tem desejo e sabor? Eu sinto que você me quer, precisa de mim, mas será que eu estarei ao nível de suas expectativas?
Eu queria uma certeza, quantas vezes vislumbrei o que seria o derradeiro e nem início era. Quantas vezes esperei contar e só senti se afastarem e eu ficar no chão... Eu quero a certeza do absoluto. A afirmação positiva.
Não quero os sonhos dos loucos, nem a vontade dos sem-alma. Eu quero a certeza da vida. A afirmação do amor. Não apenas um amor carnal e dirigido, mas do sentimento verdadeiro que se entranha na alma e que não existam mágoas, que não dissolva.
Quero ter a certeza premonitória que posso mergulhar, que não encontrarei uma pedra. Quero a certeza da luz que não se machuca nos espinhos, penetra as sombras, não se inibe no mar... Ou a certeza ou nada! Duas almas que constroem uma estrada juntos, não sabem como esse trajeto será, mas apenas têm uma certeza quase sobre-humana que têm que construir juntas.
São vidas independentes, mas harmônicas. São autônomas, mas responsáveis. Consistentes no que sentem e têm a certeza do que realmente sentem. Não é um "eu acho", "pode ser", "quem sabe", vamos tentar", "se der certo"... É a certeza que só o verdadeiro amor tem. Que não tem fronteiras, nem modos, um amor que não espreita, não sucumbe, nem apenas existe para satisfazer nossos pequenos egoísmos.

Lembro-me do dia em que os nossos destinos se cruzaram. O dia em que olhaste para mim pela primeira vez. O dia em que me viste e ficaste interessado...
Lembro-me também do tempo em que andaste atrás de mim, da tua paciência, da esperança, das declarações e das palavras...
Lembro-me de quando comecei a olhar para ti de uma forma diferente, quando comecei a sentir algo por ti...
Mas o dia mais lindo foi aquele em que me beijaste pela primeira vez, o dia em que aceitei namorar contigo. Foi um dia muito especial, foi um dia em que não consegui dormir de tanta felicidade. Um dia em que o meu coração batia muito forte, e percebi que era a chegada do amor em mim.
Amor este que dura até hoje. Amor este que sofre, que se machuca, mas não morre.
Lembro-me também do dia em que me declarei para ti de verdade, o dia em que disse que te amo. O dia em que disse que não vivo sem ti.
Foi um dia em que disseste também que estavas a sonhar e que não querias acordar desse sonho. E hoje vejo que tinhas razão, porque tudo aquilo foi um sonho tornado realidade, um sonho lindo e romântico.
Um sonho do que só eu mesmo sei o quanto sinto falta, do que só eu mesma sei o quanto foi bonito para mim.
Mas enfim... Eu sei que dentro de mim ainda ficou o amor. Dentro de mim ficou a lembrança de como tudo começou, a lembrança de como se cruzaram os nossos corações e sobretudo os nossos destinos.
E é uma lembrança permanente, que não se apagará nunca mais de mim, até a eternidade.
Te Amo!