Mensagens Religiosas

No restaurante, o garotinho pediu se poderia dar graças. Quando todos juntaram as mãos e baixaram a cabeça, ele disse, em alta voz: Deus é bom! Obrigado pela comida. Eu até agradeceria mais se o pai comprasse um sorvete como sobremesa! Amém.
Junto com as risadas de várias pessoas, veio a crítica de uma velhinha sentada em outra mesa: É isso que está errado com nossas igrejas! Elas nem mesmo ensinam às crianças como orar! Onde já se viu, pedir um sorvete para Deus!
Ouvindo isso, o garotinho caiu em prantos: O que fiz de errado? Deus está bravo comigo?
Uma outra senhora interveio: Você fez uma grande oração. E apontando discretamente para a senhora que iniciou a confusão, acrescentou, com voz sussurrada: Que pena que ela nunca pede um sorvete para Deus. Um pouco de sorvete, às vezes, faz bem para alma. E é claro que chegou a hora do sorvete. Aqui está o sorvete que você pediu.
Foi então que o garotinho pegou seu sundae, caminhou em direção da senhora que havia iniciado o problema, colocou o sorvete em frente dela e disse: É para você. Um pouco de sorvete, às vezes, faz bem para alma, e a minha alma já está boa.

Sabes tu que tenho Eu ouvido teu clamor e tuas
orações tem chegado a mim!
Tenho Eu cuidado de ti, Eu serei contigo!
Nessa peleja não tereis que pelejar,
porque Eu Sou poderoso e pelejarei por ti!
Sou Eu Deus de perto e também Deus de longe.
Tenho Eu colocado em tuas mãos todas as
ferramentas somente use e creia, Eu
estou agindo farei Eu maravilhas em
tua vida, te colocarei em lugares altos,
e exaltarei tua vida, mostrarei o quanto Eu
tenho zelado por ti e tua casa.
Saiba que para tudo tem um tempo determinado
por Deus. (Eclesiastes: 3)
Levante sua cabeça
Declare nesta hora sua vitória em nome de Jesus.
Deus te chamou p
ser profeta!
Não digas que é uma criança e não sabes falar
Pois Deus te dotou de sabedoria
Ele colocará as palavras em sua boca.
E O ESPÍRITO SANTO TE GUIARÁ
EM TODA A SUA CAMINHADA...

Procuraram um Leão, Ele veio como um Cordeiro... e eles O perderam. Procuraram um Guerreiro, Ele veio como um Pacificador... e eles O perderam.
Procuraram um Rei, Ele veio como um Servo... e eles O perderam. Procuraram pela libertação de Roma, Ele submeteu-se à cruz Romana... e eles O perderam.
Procuraram um que se ajustasse a seu molde, Ele era o criador de moldes... e eles O perderam. O que procurar? O leão? O guerreiro? O rei? O libertador? O que procurar?
Procuraram encontrar suas necessidades temporárias, Ele veio mostrar sua necessidade eterna... e eles O perderam. Ele veio como um cordeiro para ser sacrificado por seu pecado... Você O perderá? Ele veio para construir a paz entre Deus e os homens... Você o perderá?
Ele veio modelar e servir toda a humanidade... Você O perderá? Ele veio para que possamos ter a liberdade verdadeira... Você O perderá? Quando nos submetermos ao Cordeiro, encontraremos o Leão. Quando nos unirmos ao Pacificador, encontraremos o Guerreiro. Quando trabalharmos com o Servo, encontraremos o Rei.
Quando andarmos com o submetido, encontraremos o Libertador. Quando nos preocuparmos com o eterno, teremos o temporário.
Se ele não se ajusta ao molde que você tem, então vá ao criador de moldes e receba um novo. Submeta-se a seu plano para a sua vida e você encontrará primeiro as suas necessidades eternas – então todas as outras coisas que você precisa virão também.

Conta-se que um amigo levou um índio para passear no centro de São Paulo. Seus olhos não conseguiam acreditar na altura dos edifícios e ele mal conseguia acompanhar o ritmo frenético das pessoas indo e vindo. Espantava-se com o barulho ensurdecedor das sirenes, dos automóveis, das pessoas falando em voz alta.
De repente, o índio falou: "Ouço um grilo!"
O amigo espantado retrucou: "Impossível ouvir um inseto tão pequeno nessa confusão!"
O índio insistiu que ouvia o cantar de um grilo. Tomando o seu cicerone pela mão, levou-o até um canteiro de plantas. Afastando as folhas, apontou para o pequeno inseto.
"Como?" Perguntou o amigo, ainda sem crer.
O índio pediu-lhe algumas moedas, e então jogou-as na calçada. Quando elas caíram e se ouviu o tilintar do metal, muita gente se voltou.
"Escutei o grilo porque o meu ouvido está acostumado com este tipo de barulho. As pessoas aqui ouvem o dinheiro caindo no chão porque foram condicionados a reagirem a esse tipo de estímulo." Depois arrematou: "A gente ouve o que está acostumado ou treinado a ouvir."
Vivemos em um mundo materialista. A vida nos impõem que sejamos muitas vezes duros. Acabamos nos tornando céticos. A voz de Deus não é ouvida senão por aqueles que tem o ouvido sensível. Muitas vezes a correria da vida e as agitações da nossa alma inquieta não nos permitem perceber o Divino.
Treinamos os nossos sentidos para reagir apenas aos impulsos da sobrevivência, mas há realidades que só se percebem com o espírito. Aqueles que aquietam o coração e se deixam tocar pelo Eterno, escutam o sussurro de Deus.
Desejo que todos consigamos, apesar do tumulto que nos cerca, escutar o sussurro de Deus.

Acho que devo começar dando-lhe um pequeno pano de fundo. Eu era, na época deste relato, uma jovem e inexperiente mãe, com muito amor pelo meu pequeno Brian.
Vivíamos num povoado muito pequeno. Sabe, o tipo de povoado tão pequeno que todo o mundo conhece todo o mundo, e absolutamente todos conhecem os negócios de todos. Meu primo abriu uma pequena loja de roupas e me deu meu primeiro emprego. Eu abria a loja toda manhã, ficava ali o dia todo e fechava à noite.
Um dia, tive que levar Brian comigo porque minha mãe, que normalmente cuidava dele, naquele dia não podia tomar conta dele. Brian estava sentado no chão ao meu lado comendo biscoitos quando uma mulher de meia-idade – que eu nunca tinha visto antes – entrou na loja. Disse que não procurava por nada específico, apenas olhando.
Repentinamente, sem aviso, Brian engasgou violentamente. e posso lhe contar que ele estava realmente muito mau. Fiquei apavorada. Eu não sabia o que fazer. Aquele anjo de senhora pegou-o e "trabalhou" até que ele desengasgou. Ela então sorriu e me devolveu Brian, ele e eu chorando. Ela deixou a loja e nunca mais a vi.
Verifiquei em todo o povoado – que como mencionei antes, era o tipo de povoado pequeno onde todos se conhecem e todos sabem sobre a vida de todos – e ninguém na comunidade sabia de uma mulher com aquela descrição!
De alguma forma, seria o guardião de Brian?

João sempre foi um rapaz de muita fé. Nunca deixava de fazer suas orações. Tinha o seu anjo da guarda muito forte em seu coração. Antes de sair de casa, nunca esquecia de rezar, pedindo proteção ao seu anjo.
João levantou atrasado naquela manhã. Tomou seu café correndo, e foi na garagem pegar seu carro para ir trabalhar. João trabalhava numa cidade vizinha. Tinha que pegar uma rodovia.
Foi rezando pelo caminho, mesmo afobado com o atraso: Santo Anjo do Senhor, meu zeloso guardador, se a Ti me confiou a Piedade Divina, sempre me rege, me guarde, me governe, me ilumine. Amém.
João estava a 20, 40, 60, 80, 100, 120, e, finalmente, a 140 quilômetros por hora quando aconteceu o acidente. Ao acordar, percebeu seu estado, suas roupas sujas...
João ouviu alguém dizer: Não se preocupe com isso João. Aqui ninguém repara... Quem é você? – perguntou João ao desconhecido de barbas brancas... – Sou São Pedro.
O quê? Quer dizer que eu morri? Que estou no céu? Mas, como pode ser isso? E o meu anjo da guarda? Como pode ter me abandonado? Pedi sua proteção ao sair de casa. Tenho certeza de que ele estava comigo! Cadê ele. Preciso ter uma conversa com ele.
Então, São Pedro o levou junto a uma legião de anjos e disse: – Pode perguntar ao seu anjo o que quiser. Qual deles é o seu? João foi passando um por um até chegar no menorzinho da turma, que o olhou com ternura. – É você o meu anjo da guarda? Não estavas comigo? Como explica isso?
O anjo, então lhe disse: – João, quando você estava a 20 por hora, eu estava contigo... A 40, eu estava contigo... A 60, eu estava contigo... A 80, meio temeroso, ainda estava contigo... Mas quando você chegou a 100, 120, 140, meu amigo, eu pulei fora...

Senhor! Ilumine meus olhos para que eu veja os defeitos da minha alma e vendo-os, que eu não comente os defeitos alheios.
Senhor! Leve de mim a tristeza e não entregue a mais ninguém. Enche meu coração com a divina fé, para sempre louvar o Seu nome. Arranque de mim o orgulho e a presunção.
Senhor! Faça de mim um ser humano realmente justo e bom.
Dê-me a esperança de vencer todas as minhas ilusões.
Plante, em meu, coração a sementeira do amor e ajude-me a fazer feliz o maior número possível de pessoas, para ampliar seus dias risonhos e resumir suas noites tristonhas.
Transforme meus rivais em companheiros, meus companheiros em amigos e meus amigos em entes queridos.
Não permita que eu seja um cordeiro perante os fortes, nem um leão perante os fracos.
Dê-me, Senhor, O sabor de perdoar tudo e todos.
Afaste, de mim, o desejo de vingança, mantendo sempre em meu coração somente o amor.
Neste mundo de desamor em que vivemos, se cada um de nós plantarmos uma sementinha de paz, esperança e harmonia, conseguiremos fazer do nosso planeta um campo de amor e compreensão.

Eu ouvi a história de um trabalhador que nunca conhecerei, mas sei que Deus queria que eu soubesse dessa história!

Ele era chefe de segurança de uma empresa, a qual convidou os remanescentes de outra, que tinha sido dizimada pelo ataque às torres gêmeas, para dividir espaço em seu escritório.

Com sua voz cheia de admiração, ele contou histórias que explicavam porque essas pessoas estavam vivas, enquanto seus colegas estavam mortos.

Todas as histórias tratavam de pequenos detalhes

Talvez você saiba do diretor de empresa que chegou tarde porque aquele dia era o primeiro de seu filho no jardim de infância.

Outro colega estava vivo porque era o seu dia de trazer rosquinhas.

A história que mais me chamou atenção foi a do homem que estava estreando um par de sapatos naquela manhã.

No caminho para o trabalho, formou-se uma bolha em seu pé. Ele parou em uma farmácia para comprar um Band-Aid. É por isso que ele está vivo.

Agora, quando estou preso no trânsito, perco o elevador, volto para atender o telefone. Todas essas pequenas coisas que me irritam. Eu penso comigo: ali é o exato lugar onde Deus quer que eu esteja naquele exato momento. Que Deus continue a abençoar-te com esses pequenos aborrecimentos.

Você já esteve alguma vez parado, acomodado em algum lugar, e de repente veio uma vontade de fazer algo de bom por alguém de quem você gosta
É DEUS Ele fala com você através do Espírito Santo.

Você já esteve pensando em alguém que não via há tempo, e em seguida o(a) encontra, ou recebe dele(a) um telefonema ou uma carta
É DEUS; coincidências não existem.

Alguma vez você já recebeu algo de maravilhoso que nem pediu, como uma dívida que misteriosamente foi sanada, ou um vale de loja onde você acabou de ver algo que queria, mas não podia comprar
É DEUS Ele conhece os desejos do seu coração...

Você já não esteve em uma situação em que nem tinha uma pista de como iria melhorar, e que agora está superada...
É DEUS... Ele nos ajuda a passar pelas tribulações para que vejamos dias mais brilhantes...

''A única coisa Mas se fazeis acepção de pessoas, cometeis pecado, sendo por isso condenados pela lei como transgressores (Tiago 2:9)

Embora se tente esconder ou negar, o fato é que existe um grande número de pessoas que sofrem preconceito de toda ordem no Brasil.

Os negros encontram barreiras a todo momento e várias portas se fecham à sua frente.

Quando encontram trabalho acabam recebendo muito menos do que recebem os brancos; muitos clubes, veladamente impedem que negros façam parte de seus quadros de sócios.

O preconceito racial é condenado por Deus. Também na Constituição Brasileira esse procedimento é passível de punição.

Existe, ainda, o preconceito contra os portadores do vírus HIV, contra os homossexuais e muitos outros.

Todos nós somos iguais perante Deus.

É bom que se saiba: Jesus igualou todas as raças e povos na redenção. A justiça de Deus se manifestou mediante a fé em Jesus Cristo, para todos e sobre todos os que creem, porque não há distinção (Romanos 3:22).

A única coisa que faz diferença perante o Senhor é o fato de crerem ou não em Jesus e O aceitarem como Senhor de suas vidas.

Muitos brancos que vivem longe de Deus praticando atos condenáveis receberão o castigo eterno, enquanto muitos negros fiéis a Deus alcançarão o reino dos céus, e vice-versa.

Você que se sente discriminado, guarde essas palavras no seu coração: Com amor eterno eu te amei (Jeremias 31:3). Chegue-se a Ele e O aceite como seu Senhor. Junto dEle você não sofrerá discriminação. Ele o(a) receberá de braços abertos para dar-lhe vida abundante.

Só o amor pode vencer o preconceito pois Deus é amor.

Quando eu tiver fome, dai-me alguém que necessita de comida... Quando tiver sede, dai-me alguém que precise de água...
Quando tiver frio, dai-me alguém que necessite de calor... Quando tiver um aborrecimento, dai-me alguém que necessite de consolo...
Quando minha cruz parecer pesada, dai-me compartilhar a cruz do outro... Quando me achar pobre, ponde a meu lado alguém necessitado...
Quando não tiver tempo, dai-me alguém que precise de alguns dos meus minutos... Quando sofrer humilhação dai-me ocasião para elogiar alguém...
Quando estiver desanimada, dai-me alguém para lhe dar novo ânimo... Quando sentir necessidade da compreensão dos outros, dai-me alguém que necessite da minha...
Quando sentir necessidade de que cuidem de mim, dai-me alguém que eu tenha de atender... Quando pensar muito em mim, voltai minha atenção para outra pessoa...
Tornai-me digno, Senhor, de servir nossos irmãos que vivem e morrem pobres e com fome no mundo de hoje...

Alguém houve na Terra que nascido na palha não desesperou da pobreza a que o mundo lhe relegara a existência, transformando o berço apagado em poema inesquecível.
Assinalado por uma estrela em sua primeira hora humana, nunca se lembrou disso em meio das criaturas.
Com a sabedoria dos anjos, falava a linguagem dos homens, entretendo-se à beira de um lago em desconforto, com as criancinhas desamparadas.
Trazendo os tesouros da imortalidade no espírito, vivia sem disputar uma pedra onde repousar a cabeça e dispondo da autoridade maior escolhia servir, ao invés de mandar, levantando os doentes e amparando aos aflitos.
Em permanente contato com o Céu, ninguém lhe ouviu qualquer palavra em torno dessa prerrogativa e podendo deslumbrar o cérebro de seu tempo, preferia buscar o coração dos simples para esculpir na alma do povo as virtudes do amor no apoio recíproco.
Esquecido, não se descurava do dever de auxiliar sempre. insultado, perdoava. traído, socorria aos verdugos, soerguendo-lhes o espírito através da própria humildade.
Golpeado em suas esperanças mais belas, desculpava sem condições a quantos lhe feriam a alma Angélica.
Amparando sem paga, ninguém lhe escutou a mais leve queixa contra os beneficiários sem memória a lhe zurzirem a vida e o nome com as farpas da ingratidão.
Vendido por um dos companheiros que mais amava, recebeu-lhe, sereno, o beijo suspeitoso.
Encarcerado e sentenciado, à morte sem culpa, não recorreu à justiça por amor àqueles que lhe escarravam na face, deixando-se sacrificar com o silêncio da paz e o verbo do perdão.
E ainda mesmo depois do túmulo, ei-lo que volta à Terra estendendo as mãos aos amigos que o mal segregara na deserção, reunindo-os de novo em seus braços de luz.
Esse alguém era humilde. Esse alguém é Jesus.

Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta. Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.

Num mosteiro reinava o egoísmo. Os monges não eram amigos nem felizes.
O abade, muito preocupado com esta situação, interrogava-se acerca desta falta de vida santa. Não sabia que fazer para mudar a situação.
Um dia, decidiu ir pedir conselho a um santo homem, que lhe disse:
– Diga aos seus frades que um deles é Cristo disfarçado e ninguém sabe quem é.
Ao regressar ao mosteiro, o abade contou isto aos monges. E todos começaram a interrogar-se: Quem será Cristo disfarçado? Será o porteiro? O cozinheiro?
Como não sabiam qual deles era o Cristo disfarçado, começaram a tratar-se uns aos outros com o todo o respeito e amizade.
E foi assim que o ambiente do mosteiro mudou completamente.
Se cada um de nós tratasse os outros como trataria Cristo, as relações humanas seriam certamente muito diferentes e todos seríamos mais felizes.

O imperador Charles V tentava assassinar John Brenz. Ao saber da trama, Brenz mal teve tempo de agarrar um pedaço de pão. Se escondeu no palheiro do vizinho por quatorze dias. O pão rapidamente se foi, mas uma galinha apareceu e colocou um ovo a cada dia durante os quatorze dias. Desta maneira, Brenz se manteve vivo. No décimo quinto dia, a galinha não apareceu, e o reformador ficou sem saber o que fazer. Mas de longe pode ouvir os gritos que lhe mostraram poder sair em liberdade.
John Craig foi detido durante a Inquisição. Na véspera de sua execução, Craig escapou, mas enquanto fugia ele ficou sem comida e dinheiro. Repentinamente um cão se aproximou com uma bolsa na boca. Craig tentou afastar o animal, mas ele persistiu em trazer a bolsa até Craig. Nela tinha dinheiro que foi o suficiente para levá-lo a liberdade.
Robert Bruce da Escócia fugia para salvar sua vida. Fugindo da perseguição, ele se enfiou numa pequena caverna e uma aranha imediatamente apareceu e teceu uma teia sobre a abertura de entrada. Os perseguidores de Bruce buscavam pela redondeza sabendo que ele estava próximo. Dois deles se aproximaram da caverna, e um deles começou a entrar.
O outro o interrompeu, dizendo "Ele nunca poderia ter entrado aí sem arrebentar essa teia". Bruce suspirou esta oração, "Ó Deus, eu lhe agradeço por, nas minúsculas entranhas de uma aranha, Você ter colocado um abrigo para mim".
Deus pode e usa coisas simples para nos prover e para nos proteger. Nós apenas precisamos usar os "olhos" certos para poder ver.

Pelas dificuldades de cada dia... Pelos amigos que se transformaram em nossos opositores... Pelos companheiros que nos deixaram a sós...
Pelas críticas destrutivas que nos açoitaram a alma... Pelos desenganos que nos atingem... Pelos irmãos que nos ridicularizam...
Pelos entes amados que só nos fazem problemas... Pelas criaturas que nos induzem a tentação... Pelos adversários que nos acusam sem motivo...
Por todos aqueles que nos obrigam a entesourar as luzes da experiência... Nós te agradecemos com respeito e amor, repetimos tranquilos:
"OBRIGADO, MEU DEUS..."

O amor é a essência do 'viver', sem amor nós somos infelizes.
Quando estamos amando tudo fica maravilhoso, o céu mais azul, a vida bem mais bonita, e quem nos ensinou sobre ele?, quem teve o primeiro ato de amor por nós?, quem nos amou antes de todos, nos deu um valor altíssimo quando não merecíamos? JESUS!
Ele morreu na cruz por nós pagou nossos pecados, quando não merecíamos, ele que nos AMOU primeiro. JESUS! que com sua misericórdia nos livrou do pecado, da morte eterna, morrendo no nosso lugar!
Será que há amor maior?

Lembre-se que a vida é a grande oportunidade para que seu Espírito evolua. E a cada manhã, o Pai lhe concede novos meios de renovação. Portanto, não desista!
Alie-se a fé e não esqueça da coragem! Vá adiante e descobrirá como realmente as tempestades não são eternas. Almeja novos horizontes? Caminhe, persevere. E quando cair, só fique no chão o tempo necessário para refletir e analisar os passos dados. Depois, levante-se e siga em frente!
Se surgirem dúvidas, não tarde em buscar a prece e verá como se sentirá mais fortalecido. As forças do bem estão ao seu lado, mas se não confiar e não se esforçar para fazer a sua parte, jamais poderá senti-las presentes.
Lembre-se... Tudo passa, hoje o que tanto lhe aflige no amanhã deixará apenas aprendizados. Mas use do discernimento, da paciência e principalmente comprometa-se com a sua existência, ninguém poderá fazer isso no seu lugar.
Não importam as dificuldades, mantenha-se confiante e prossiga sua jornada. É assim que chega-se a novos horizontes.
Deus, Pai de infinita misericórdia, quando lhe criou, concedeu-lhe inúmeros talentos. Não permita que esses se percam! Use-os e transforme sua vida. Você pode!
E quando bater o cansaço e a vontade de desistir, recorde-se que o Eterno Mestre, nesse mesmo momento, lhe envolve em seu amor, encorajando-o na estrada que tem que ser atravessada.
Junto, sempre estarão! Portanto, lembre-se de que você será sempre o grande responsável e escultor da sua vida.
Serão suas mãos que escreverão no livro da sua existência. E muitas páginas estão em branco, assim, se algo não representou o bem, pode a qualquer tempo, parar, refletir, voltar-se para o Alto e reescrever. Jesus contigo está!
Lembre-se disso...
Deus consola os humildes e dá a força aos aflitos que a imploram.
Seu poder cobre toda a Terra e, por toda a parte, ao lado de cada lágrima, Ele colocou um alívio que consola. O devotamento e a abnegação são uma prece contínua e contêm um ensinamento profundo. A sabedoria humana reside nessas duas palavras.

A você amigo Que caminhas por vezes solitário Julgando-se perdido, Saiba que estou contigo. A você amigo, Que muitas vezes vagas sem rumo Saiba, Estou te seguindo !
A você alma, já liberta das ganâncias de um mundo Pressionado pelas trevas, E que sonhas em transformá-lo em paraíso, Trabalha para isso. Sou o Teu guia ! Quando despertares e desejares a Luz que te dará Paz, Creia em Mim, Eu te conduzirei !
Ao saíres dos momentos de meditação Creia, Eu estou do seu lado ! Eu que te sondo, auscultando os teus anseios mais íntimos. Dando-te a certeza da Minha Presença, Ergue-te sempre meu amigo ! Levanta a tua fronte. Não esmoreças. Ofereça-te ao Pai !
Busca o lenitivo que certamente chegará, Aceita o cálice que por vezes sorves. É o resgate a que te sujeitastes Estarei sempre a teu lado. ajudar-te-ei Coragem irmão. Conte comigo Eu Sou, o teu amigo de todas as horas.

Após um naufrágio, o único sobrevivente agradeceu a Deus por estar vivo tendo conseguido se agarrar em parte dos destroços para poder ficar boiando. Este único sobrevivente foi parar em uma pequena ilha desabitada fora de qualquer rota de navegação, e ele agradeceu novamente.

Com muita dificuldade ele conseguiu montar um pequeno abrigo para que pudesse se proteger do sol, da chuva, dos animais, e como sempre agradeceu.

Nos dias seguintes a cada alimento que conseguia caçar ou colher, ele agradecia. No entanto um dia quando voltava da busca por alimentos, uma forte chuva caiu sobre a ilha e um raio atingiu o seu abrigo deixando-o em chamas, envolto em altas nuvens de fumaça.

Terrivelmente desesperado ele se revoltou, gritava chorando:
"O pior aconteceu! Perdi tudo! Deus, por que fizeste isso comigo?"
Chorou e blasfemou tanto, que adormeceu, profundamente cansado.

No dia seguinte bem cedo, foi despertado pelo som de um navio que se aproximava.
- "Viemos resgatá-lo!" - disseram.
- "Como souberam que eu estava aqui?" - perguntou ele.
- "Nós vimos o seu sinal de fumaça!"

Moral da história
É comum sentirmo-nos desencorajados e até desesperados quando as coisas vão mal. Mas Deus sempre age em nosso benefício, mesmo nos piores momentos...

Nada me provoca tantas perguntas como o nascimento de Cristo. O dono da hospedaria, por demais ocupado para receber Jesus, terá tomado conhecimento de quem ele mandou embora? Os pastores, alguma vez teriam cantado a canção dos anjos? Os sábios homens que seguiram a estrela gostavam de adorar um bebê? E José, especialmente José. Eu tenho perguntas para José.
O que ele pensava enquanto Jesus nascia? Ele tinha feito tudo o que ele podia fazer – tinha feito Maria tão confortável quanto ela poderia estar num celeiro e então saiu. Ela tinha pedido para estar só. Nessa eternidade entre a despedida de sua esposa e a chegada de Jesus, em que ele pensava? Andou pela noite olhando as estrelas? Orou?
Pergunto-me o que ele disse...
Esta não é a forma como eu planejei, Deus. Isto não parece direito. Que tipo de marido sou eu? Eu não forneci nenhuma parteira para ajudar minha esposa. Nenhuma cama para ela descansar suas costas. Seu travesseiro é apenas a manta de meu burro. A casa que arrumei para ela é uma barraca de feno e palha... Errei em alguma coisa? Errei, Deus?
Você ficaria na posição em que José ficou. Preso entre o que Deus diz e o que faz sentido.
Se lhe pedirem o que foi pedido a José, deixe-me lhe aconselhar a fazer o que fez José. Obedeça. Isso é o que ele fez. Obedeceu quando o anjo chamou. Obedeceu quando Maria explicou. Obedeceu quando Deus mandou.
Exatamente como José, você não pode ver o quadro inteiro. Exatamente como José sua tarefa é trazer Jesus como parte de seu mundo. E exatamente como José você tem uma escolha: obedecer ou desobedecer. Porque José obedeceu, Deus o usou para mudar o mundo.
Deus pode fazer o mesmo com você!

Depois de tudo discernir a respeito de tudo, cheguei á conclusão que o propósito de minha existência é o mesmo que o de um grão de poeira cósmica, hoje eu existo para compor a matéria prima numa formação animal, amanhã voltarei ao pó para compor o substrato de qualquer dejeto em fase terminal.
Porém a cada ciclo nos é permitido, num breve sopro divino, a percepção das emoções, que sendo armazenada com qualidade, ao longo desta existência cósmica, nos elevará á mesma categoria Dele, outra atuação seria fugaz e efêmera, porém se esta for a razão de ser, estarei sempre sendo útil a algum propósito, além deste crescimento rumo ao infinito, e é isto que me fortalece, pois percebo assim um significado existencial que me aproxima do Criador, a consciência necessária para entender a mais importante lei que rege o universo, a HUMILDADE.

Um grupo de sábios judeus reuniu-se para tentar criar a menor Constituição do mundo. Se alguém fosse capaz de definir no espaço de tempo que um homem leva para equilibrar-se em um só pé – as leis que deviam reger o comportamento humano, este seria considerado o maior de todos os sábios.
-Deus pune os criminosos – disse um. Os outros argumentaram que isto não era uma lei, mas uma ameaça. a frase não foi aceita.
-Deus é amor comentou outro. De novo, os sábios não aceitaram a frase, dizendo que ela não explicava direito os deveres da humanidade. Neste momento, aproximou-se o rabino Hillel. E, colocando-se num só pé, disse:
-Não faça ao seu próximo aquilo que você detestaria que fizessem com você. esta é a Lei. Todo o resto é comentário jurídico. E o rabino Hillel foi considerado o maior sábio de seu tempo.