Mensagens de Trabalho

Um motorista de táxi me ensinou uma lição de um milhão de dólares sobre a satisfação e expectativa do cliente. Oradores motivacionais ganham milhares de dólares para dar esse tipo de treinamento aos executivos e funcionários das grandes empresas. O meu custou-me $12 de um passeio de táxi.
Eu tinha voado para Dallas com o propósito exclusivo de encontrar um cliente. o tempo era curto e meu plano era voltar ao aeroporto o mais rápido possível. Um táxi parou. O motorista se apressou para abrir a porta de passageiro para mim e quis ter certeza de que eu estava confortavelmente sentado antes de fechar a porta.
Quando ele entrou, disse que o jornal cuidadosamente dobrado próximo a mim era para meu proveito. Ele então me mostrou várias fitas e me perguntou que tipo de música eu preferia.
Bem! Eu dei uma olhada procurando por uma câmera escondida! Não achei! Eu não acreditava na qualidade do serviço que eu estava recebendo! Eu aproveitei a oportunidade para dizer, – Obviamente você se orgulha de seu trabalho.
– Pode apostar! Ele respondeu. – Eu trabalhava em uma grande empresa. Mas me cansei de pensar que o meu melhor nunca seria o suficientemente bom. Eu decidi procurar por um trabalho onde eu poderia me sentir orgulhoso de ser o melhor que eu poderia ser. Eu sabia que jamais seria um cientista, mas eu adoro dirigir. Eu avaliei todos os meus recursos pessoais e... wham!
Eu me tornei um motorista de táxi. Uma coisa que sem dúvida eu sei, para ser bom em meu negócio eu simplesmente poderia satisfazer as expectativas de meus passageiros. Mas, para ser realmente grande em meu negócio, eu tenho que exceder as expectativas do cliente!
Assim, fazendo o que sei e gosto, posso ser "acima da média".

Teólogos eminentes, tentando harmonizar interesses temporais e espirituais, obscureceram o problema da morte, impondo sombrias perspectivas à simples solução que lhe é própria.
Muitos deles situaram as almas em determinadas zonas de punição ou de expurgo, como se fossem absolutos senhores dos elementos indispensáveis à análise definitiva. Declararam outros que, no instante da grande transição, submerge-se o homem num sono indefinível até o dia derradeiro consagrado ao Juízo Final.

Hoje, no entanto, reconhece a inteligência humana que a lógica evolveu com todas as possibilidades de observação e raciocínio.

Ressurreição é vida infinita. Vida é trabalho, júbilo e criação na eternidade.

Como qualificar a pretensão daqueles que designam vizinhos e conhecidos para o inferno ilimitado no tempo? como acreditar permaneçam adormecidos milhões de criaturas, aguardando o minuto decisivo de julgamento, quando o próprio Jesus se afirma em atividade incessante?

Os argumentos teológicos são respeitáveis; no entanto, não deveremos desprezar a simplicidade da lógica humana.

Comentando o assunto, portas a dentro do esforço cristão, somos compelidos a reconhecer que os negadores do processo evolutivo do homem espiritual, depois do sepulcro, definem-se contra o próprio Evangelho. O Mestre dos Mestres ressuscitou em trabalho edificante. Quem, desse modo, atravessará o portal da morte para cair em ociosidade incompreensível? Somos almas, em função de aperfeiçoamento, e, além do túmulo, encontramos a continuação do esforço e da vida.

"E, se não há ressurreição de
mortos, também o Cristo não
ressuscitou."
Paulo.

1 CORINTIOS, 15:13.