Mensagens de Dor

O meu coração sente dor...
Eu tanto pedi que ele fosse forte, que ele fosse um guerreiro.
Pedi que ele nunca perdesse uma luta para não me fazer sofrer.
Mas ele não conseguiu, ele foi fraco, mas eu vou tentar perdoá-lo.
Eu vou tentar explicá-lo que nem sempre é possível.
Nem sempre é possível prever as armas do adversário.
Nem sempre é possível prever os golpes que serão desferidos.
Vou dizer-lhe que tenha calma, que essa dor vai passar.
Ele há de entender que tudo isso lhe servirá como experiência.
Ele há de entender que tem coisas na vida que precisam acontecer.
Tem coisas na vida, que mesmo causando tristezas, precisam ser vividas. Ele há de entender, eu tenho certeza.
Ele há de entender que apesar de tudo, apesar de estar fragilizado. Está diante de algo que nunca pensou em viver.
Ele no fundo está diante de algo que não imaginava acontecer.
Ele foi um pouco ingênuo, mas eu hei de perdoá-lo.
Mas hoje eu acordei surpreso, porque o meu coração queria me dizer algo.
Ele me disse que está mais forte muito forte, mas muito arrependido.
Perguntei-lhe o porquê de tanto arrependimento, e ele me respondeu:
Estou muito arrependido porque lutei contra um sentimento.
Um sentimento que eu próprio, por merecimento devo conduzir comigo.
Desculpe-me por fazê-lo sofrer, disse ele.
Desculpe-me por não escutá-lo.
Somente hoje eu pude descobrir que lutei em vão, contra o que você mais queria viver.
Eu agora vou ajudá-lo.
Ajudá-lo muito, a viver esse VERDADEIRO AMOR.
Esta foi à forma que encontrei de te dizer: Vamos aproveitar o que nos for permitido.

Querida, se assim posso te chamar, pois sei que não faço mais parte de sua vida. Que não posso mais te procurar, te encontrar, te desejar e até com você falar, e que ironia, pois quando mais tento ficar longe de você, é ai que mais sinto sua falta, estou perdido dentro de mim mesmo. Porque hoje tenho todo tempo, mas não tenho você, tenho as horas do dia e com ela seu calor e da noite seu silêncio para pensar, mas o sol não é sua luz e a noite em um silêncio necessário, eu não escuto sua voz.
Querida sei que posso te chamar de amiga, quando o que mais queria era te chamar de meu amor. Sou só um homem e você só uma mulher, mas como queria ser o homem de sua vida, pois em minha vida és minha mulher.
Estou reagindo diferente do que já agi, estou sentindo o que jamais senti, estou te fazendo sofrer, quando o que mais queria era te fazer sorrir, sei que sofro não só por mim, e sim porque não consegui te fazer feliz, este tempo sei que tive, e não soube aproveitar ou porque não pensei que iria te amar.
Meus pensamentos agora vagueiam, meu corpo descansa dessa angustia que me sufoca, não poder estar perto de você, te tocar como o vento te toca, ser o sol que te aquece, ou a lua a te iluminar, sei que te amo e de novo vem aquela pergunta, o porquê ?.Não disse quando estava com você, gritei para o mundo e perdi você, falei para todos que te amava, menos para você. Eu te amo e sempre vou te amar.
Meu grande amor, estou em uma noite sombria, minha fraquezas me fazem retornar ao meu esconderijo, sei que me escondendo assim não poderei ver a lua e me lembrar de você e muito menos sair e te ver, mas pelo menos não me humilharei, e não deixarei ninguém ver as lágrimas que rolam agora pelo meu rosto, não verás as chagas em meu coração, por este sentimento que hoje sinto.
O vento invade meu esconderijo, como se fosse você entrando, e por pouco tempo sinto minha dor sair, e não sinto a dor da solidão, e sinto só alegria, com aquela vontade de pegar o telefone para ouvir sua voz, e nessa hora meu grande amor, vem a loucura, pois não posso sair e ir até a presença sua.

A menina debruçada na janela, trazia nos olhos grossas lágrimas e o peito oprimido pelo sentimento de dor causado pela morte do seu cão de estimação.
Com pesar, observava atenta o jardineiro a enterrar o corpo do amigo de tantas brincadeiras. A cada pá de terra jogada sobre o animal, sentia como se sua felicidade estivesse sendo soterrada também.
O avô que observava a neta, aproximou-se, envolveu-a num abraço e falou-lhe com serenidade: Triste a cena, não é verdade?
A netinha ficou ainda mais triste e as lágrimas rolaram em abundância. No entanto, o avô, que sinceramente desejava confortá-la, chamou-lhe a atenção para outra realidade. Tomou-a pela mão e a conduziu até uma janela opostamente localizada na ampla sala.
Abriu as cortinas e permitiu que ela visse o imenso jardim florido à sua frente, e lhe perguntou carinhosamente: Está vendo aquele pé de rosas amarelas, bem ali à frente? Lembra que você me ajudou a plantá-lo? Foi num dia de sol como o de hoje, que nós dois o plantamos. Era apenas um pequeno galho cheio de espinhos, e hoje... veja como está lindo, carregado de flores perfumadas e botões como promessa de novas rosas...
A menina enxugou as lágrimas que ainda teimavam em permanecer em suas faces e abriu um largo sorriso, mostrando as abelhas que pousavam sobre as flores e as borboletas que faziam festa entre uma e outra, das tantas rosas de variados matizes, que enfeitavam o jardim.
O avô, satisfeito por tê-la ajudado a superar o momento de dor, falou-lhe com afeto: Veja, minha filha, a vida nos oferece sempre várias janelas. Quando a paisagem de uma delas nos causa tristeza, sem que possamos alterar-lhe o quadro, voltemo-nos para outra, e certamente nos depararemos com uma paisagem diferente.

Vamos acorde para a vida! Não desista! Não! Se ainda não atingiu o cume almejado e as dificuldades lhe parecem tantas, persevere, meu irmão, porque só com perseverança pode passar pelas pedras do caminho.
Vamos, não desanime! Desanimado ficará pela estrada e não poderá contemplar a nascente da renovação, que tanto espera a sua presença.
Continue, sempre poderá continuar.
A dor é forte? Se permanecer parado, essa dor nunca cessará, é caminhando que encontrará o remédio que aliviará seus males.
Um deles se chama trabalho. Sim, trabalhe!
Sempre há algo a ser realizado e mesmo que tenha limitações físicas, sempre haverá algo que possa fazer.
Trabalhe em prol do semelhante e estará também, trabalhando em benefício próprio.
Trabalhe o amor e grandes obras surgirão de suas mãos. Trabalhe!
É dotado de inteligência, alie-se também à vontade.
Vamos, prossiga! Não está sozinho. Pare com as lamentações e dúvidas e busque verdadeiramente pela espiritualidade maior, assim, sentirá que ela está ao seu lado, como sempre esteve e estará!
Confie!
Mesmo que ao seu redor pareçam existir apenas sombras.
Recorde-se que toda noite por mais sombria que seja, sempre é vencida pelos raios da luz que anunciam um novo dia.
Assim, a luz também não faltará em sua existência, mas é preciso acreditar na Providência Divina.
Acredite! Acredite e também prossiga.
Afinal, a transformação não ocorre apenas quando acreditamos, mas quando começamos a construí-la, passo a passo.
Adiante!