Mensagens de Dor

Oi pai, é, eu cresci mas de nada eu esqueci. Me lembro de cada momento que tivemos uns grandes, outros pequenos mas todos ficaram aqui gravados como se estivessem tatuados. É pai, cresci Mas você nunca saiu daqui de dentro do meu coração, Viveu sempre a sua imagem, muitas vezes envolta em saudade.
Se lembra quando eu ainda era criança? Um tico de gente e você jovem e eloquente? Me dava a sua mão pra caminharmos E naquele instante o mundo pra mim parava Naquele momento nada me ameaçava.
Se lembra do meu sorriso quando encontrava o seu? Das minhas lágrimas que você secava quando algo me chateava? Se lembra quando passeávamos, andávamos de bicicleta e conversávamos?
Pai, era tudo tão bom. A sua companhia era uma alegria O seu olhar o meu porto seguro e a sua voz pra mim era o mundo. Mas eu cresci pai a vida mudou me acorrentou em compromissos me arrancou um pouco de você e é por isso que hoje eu vim aqui lhe dizer que na verdade, nada mudou...
Você continua sendo o meu amor o meu espelho O meu grande conselheiro a ponte para atravessar qualquer rio. O porto seguro do meu navio. Pai, eu ter crescido, você ter cabelos brancos, na verdade, não quebrou o encanto porque ele vive é dentro de nós.
Me perdoa muitas vezes a distância faz parte da minha ignorância Quem sabe até da minha infância. Aquela que eu ainda trago dentro de mim e que na verdade gosto que seja assim Porque sendo como é nunca esqueço do seu valor Embora essa minha distância As vezes lhe leve a dor.
Olha pai, eu só vim aqui mesmo pra dizer que não teria conseguido se não fosse o seu amor o seu carinho e o seu calor. E agradeço a Deus todo dia Por ter colocado na minha vida a sua grande companhia!!!

Você surgiu como suave melodia trazida pela brisa. dilatou-se no silêncio de minha alma e fez-se moldura em meu viver.
Isso se chama ventura...
Há algo em você que transparece num olhar, como estrela no céu atapetado de astros e exterioriza-se num sorriso como canção tocada na harpa dos ventos.
Isso se chama ternura...
Sem olhar, você me percebe, sem falar você me diz, sem me tocar você me abraça...
Isso se chama sensibilidade...
Quando me perco em labirintos escuros você me mostra o caminho de volta.. Quando exponho meus tantos defeitos, você faz de conta que não nota...Se enlouqueço, você me devolve a razão...
Isso se chama compaixão...
Nos dias em que as horas passam lentas, sem graça e sem luz, nos seus braços eu encontro alento.
Quando os dias alegres de verão partem e em seu lugar chega o outono, cobrindo o chão com folhas secas, e o verde exuberante cede lugar ao cinza, nos seus braços encontro harmonia.
Isso se chama aconchego...
Quando você está longe, no espelho da saudade eu vejo refletida a certeza do reencontro.
Nas noites sem estrelas, quando a escuridão envolve tudo em seu manto negro, você me aponta a carruagem da madrugada, que vem despertar o dia com suas carícias de luz..
Isso se chama esperança.
Quando as marés dos problemas parecem tragar em suas ondas as minhas forças, em seus braços encontro reconforto.
Se as amarguras pairam sobre meus dias, trazendo desgosto e dor, sua presença me traz tranquilidade. Você é um raio de sol, nos dias escuros... É ave graciosa que enfeita a amplidão azul...
Você é alma e é coração. É poema e é canção... É ternura e dedicação... Nada impõe, tudo compreende, tudo perdoa... Sua companhia é doce melodia, é convite a viver.. E, tudo isso se chama amor!
Surge depois que as nuvens ilusórias da paixão se desvanecem. Que a alma se mostra nua, sem enfeites, sem fantasias, sem máscaras...
O amor é esse sentimento que brota todos os dias, como uma flor que explode de um botão ao mais sutil beijo do sol...
Isso, sim, se chama amor...