Auto Ajuda - Mensagens

O menino olhava a avó escrevendo uma carta.

A certa altura, perguntou:
- Você está escrevendo uma história?
A avó parou a carta, sorriu, e comentou com o neto:
- Estou escrevendo sobre você, é verdade. entretanto, mais importante do que as palavras, é o lápis que estou usando. gostaria que você fosse como ele, quando crescesse.
O menino olhou para o lápis, intrigado, e não viu nada de especial.
- Mas ele é igual a todos os lápis que vi em minha vida!
- Tudo depende do modo como você olha as coisas. Há cinco qualidades nele que, se você conseguir mantê-las, será sempre uma pessoa em paz com o mundo.

Primeira qualidade: você pode fazer grandes coisas, mas não deve esquecer nunca que existe uma mão que guia seus passos. Esta mão que podemos chamar de deus, deve sempre conduzi-lo em direção à sua vontade.

Segunda: de vez em quando, eu preciso parar o que estou escrevendo,
e usar o apontador. isso faz com que o lápis sofra um pouco. Mas, no final, ele estará mais afiado. Portanto, saiba suportar algumas dores, porque elas o farão ser uma pessoa melhor.

Terceira: o lápis é companheiro da borracha para apagar o que estava errado. Entenda que corrigir uma coisa não é necessariamente algo ruim...

Quarta: o que realmente importa no lápis não é a madeira ou sua forma exterior, mas o grafite que está dentro. portanto, sempre cuide daquilo que acontece dentro de você.

Quinta: o lápis sempre deixa uma marca...

Portanto, lembre-se: tudo o que você fizer na vida, irá deixar traços...
Por isso, procure ser consciente de cada ação e que os seus desenhos sejam lindos!

Havia duas vizinhas que viviam em pé de guerra.

Não podiam se encontrar na rua que era briga na certa.

Depois de um tempo, dona Maria descobriu o verdadeiro valor da amizade e resolveu que iria fazer as pazes com dona Clotilde. Ao se encontrarem na rua, muito humildemente, disse dona Maria:

- Minha querida Clotilde, já estamos nessa desavença há anos e sem nenhum motivo aparente. Estou propondo para você que façamos as pazes e vivamos como duas boas e velhas amigas.

Dona Clotilde, na hora estranhou a atitude da velha rival, e disse que iria pensar no caso. Pelo caminho foi matutando:

- Essa dona Maria não me engana, está querendo me aprontar alguma coisa e eu não vou deixar barato.

Vou mandar-lhe um presente para ver sua reação. Chegando em casa, preparou uma bela cesta de presentes, cobrindo-a com um lindo papel, mas encheu-a de esterco de vaca.

"Eu adoraria ver a cara da dona Maria ao receber esse 'maravilhoso' presente. Vamos ver se ela vai gostar dessa". Mandou a empregada levar o presente a casa da rival, com um bilhete: "Aceito sua proposta de paz e para selarmos nosso compromisso, envio-te esse lindo presente".

Dona Maria estranhou o presente, mas não se exaltou. Que ela está propondo com isso? Não estamos fazendo as pazes? Bem, deixa pra lá. Alguns dias depois dona Clotilde atende a porta e recebe uma linda cesta de presentes coberta com um belo papel.

- É a vingança daquela asquerosa da Maria. Que será que ela me aprontou!

Qual não foi sua surpresa ao abrir a cesta e ver um lindo arranjo das mais belas flores que podiam existir num jardim, e um cartão com a seguinte mensagem:

"Estas flores é o que te ofereço em prova da minha amizade. Foram cultivadas com o esterco que você me enviou e que proporcionou excelente adubo para meu jardim. AFINAL, CADA UM DÁ O QUE TEM EM ABUNDÂNCIA EM SUA VIDA".

Talvez este não deveria ser o melhor texto para postar às vésperas de uma data tão importante como o dia dos namorados. Porém, é uma possibilidade e risco para todos aqueles que namoram...

Então, se isso for necessário um dia, preste atenção nas 7 dicas para acabar um namoro decentemente:

1. Não trate as coisas com banalidade, como se se desfizesse de um brinquedo velho. Lembre-se que dentro do seu ex-namorado existem sentimentos que não podem ser simplesmente ignorados.
2. Na hora de acabar, fale pessoalmente e a sós. Não evapore de uma hora para outra e nada de terminar o namoro por telefone, e-mail ou na frente de amigos. Não seja covarde. Converse particularmente.
3. Seja objetivo, não enrole, não crie suspense, para a pessoa não sofrer mais ou se sentir enganada durante o tempo em que vocês ficaram juntos. Senão, o sentimento bonito que o seu ex-amor tinha por você pode se transformar em ódio puro.
4. Quando estiver falando, seja cuidadoso. Não diga coisas que firam mais ainda a pessoa. Ela vai se sentir bastante machucada pelo término do relacionamento. Tente não agravar a dor.
5. Se o namoro está acabando por algo que você não aprecia na pessoa, seja franco sem magoar. Lembre-se que você também é de carne e osso, não é perfeito. Não tente bancar o bonzinho, o santinho da história, a vítima.
6. Evite alterar a tonalidade da voz. Se a voz aumentar de volume, vai parecer mais uma briga do que o fim civilizado de um relacionamento.
7. Antes de se preocupar com um próximo namoro, dê um tempo. É bom que não fique caracterizado que você deixou o seu namorado (ou namorada) para cair nos braços de outra pessoa.