Problemas - Mensagens

Um rato, olhando pelo buraco na parede, vê o fazendeiro e sua esposa abrindo um pacote. Pensou logo no tipo de comida que haveria ali.

Ao descobrir que era uma ratoeira ficou aterrorizado.

Correu ao pátio da fazenda advertindo a todos:

- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa !!

A galinha disse:

- Desculpe-me Sr. Rato, eu entendo que isso seja um grande problema para o senhor, mas não me prejudica em nada, não me incomoda.

O rato foi até o porco e disse:

- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira !

- Desculpe-me Sr. Rato, disse o porco, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser orar. Fique tranquilo que o Sr. Será lembrado nas minhas orações.

O rato dirigiu-se à vaca. E ela lhe disse:

- O que ? Uma ratoeira ? Por acaso estou em perigo? Acho que não !

Então o rato voltou para casa abatido, para encarar a ratoeira. Naquela noite ouviu-se um barulho, como o da ratoeira pegando sua vítima.

A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pego.

No escuro, ela não viu que a ratoeira havia pego a cauda de uma cobra venenosa. E a cobra picou a mulher O fazendeiro a levou imediatamente ao hospital. Ela voltou com febre.

Todo mundo sabe que para alimentar alguém com febre, nada melhor que uma canja de galinha. O fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal.

Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la.

Para alimentá-los, o fazendeiro matou o porco.

A mulher não melhorou e acabou morrendo.

Muita gente veio para o funeral. O fazendeiro então sacrificou a vaca, para alimentar todo aquele povo.

Na próxima vez que você ouvir dizer que alguém está diante de um problema e acreditar que o problema não lhe diz respeito, lembre-se que quando há uma ratoeira na casa, toda fazenda corre risco. O problema de um é problema de todos.

Não coloque o sofrimento na raiva de Deus.
Ele não está com raiva, ele não atrapalha.
Vá até a fonte de seus problemas e você não encontrará um Deus raivoso ou desonrado. Mas encontrará a soberania de Deus. Sua dor tem um propósito. Seus problemas, suas batalhas, seus pesares e sua dificuldades convergem em direção a um fim - a glória de Deus.
Não é tarefa fácil. Não para mim, nem para você. Nem para o homem cego ao lado da estrada. Quando Jesus e seus seguidores passaram por ele, os discípulos fizeram uma pergunta(Jo 9.1-3). Queriam colocar a culpa em alguém pela situação de lástima em que se encontrava o cego. Deus usará o que quiser para mostrar sua glória. Céus e estrelas. Histórias e nações. Um casal sequestrado na Filipinas. Alguém muito doente. Em vez de ressentir com seu problema, explore-o. Pondere. Use-o para a glória de Deus. Por meio de da luta, da morte, de seus problemas e meus, Deus foi visto e continuará sendo...

Um senhor vivia sozinho em Minnesota.
Ele queria virar a terra de seu jardim para plantar flores, mas era um trabalho muito pesado.
Seu único filho, que o ajudava nesta tarefa, estava na prisão..
O homem então escreveu a seguinte carta ao filho:

'Querido Filho, estou triste, pois não vou poder plantar meu jardim este ano.
Detesto não poder fazê-lo, porque sua mãe sempre adorava as flores, esta é a época do plantio.
Mas eu estou velho demais para cavar a terra.
Se você estivesse aqui, eu não teria esse problema, mas sei que você não pode me ajudar, pois estás na prisão.
Com amor, Seu pai.'

Pouco depois, o pai recebeu o seguinte telegrama:

'PELO AMOR DE DEUS, pai, não escave o jardim! Foi lá que eu escondi os corpos'

Como as correspondências eram monitoradas na prisão...
Às quatro da manhã do dia seguinte, uma dúzia de Agentes do FBI e Policiais apareceram, e cavaram o
jardim inteiro, sem encontrar nenhum corpo.
Confuso, o velho escreveu uma carta para o filho contando o que acontecera.

Esta foi a resposta:
'Pode plantar seu jardim agora, pai. Isso é o máximo que eu posso fazer no momento.'


Estratégia é tudo!!!

Nada como uma boa estratégia para conseguir coisas que parecem impossíveis.

Assim, é importante repensar sobre as pequenas coisas que muitas vezes nós mesmos colocamos como obstáculos em nossas vidas.

'Ter problemas na vida é inevitável, ser derrotado por eles é opcional'

José tem apenas 18 anos de idade. Anda descalço, com roupas rasgadas e sujas. Dorme nas ruas da zona sul do Rio. Seu olhar é tímido, em face da indiferença e do desprezo de todos. É um pedinte, pois está desempregado. Os sonhos de criança não existem mais.

Robert, irmão de José, tem 20 anos. É o dono do morro. Anda sempre impecável, rodeado de belas mulheres no seu carrão do ano. É admirado por aqueles que ao seu lado convivem, pois ajuda a todos que a ele recorre. Ele vende drogas.

É muito fácil julgar José, e mesmo Robert, mas certamente muito injusto.

É mais cômodo não se envolver nos problemas dos outros, até que um dia nós somos envolvidos e o problema passa a ser nosso também...

Problemas, impaciência, dificuldades, raiva, provocações? Antes de explodir conte até Sete e pense nestas dicas:
1. Deixe para amanhã a discussão que não deve ser hoje. Com um dia de atraso, sua cabeça estará mais clara para avaliar a situação.
2. Aceite suas imperfeições e tire partido delas como um desafio para melhorar. Afinal, ninguém é perfeito.
3. Se algum ambiente lhe causar um mau humor ou depressão, evite-o. Não é bom encarar problemas, quando o território é desfavorável.
4. Procure alguém para desabafar: amigos, filhos ou cônjuge. O efeito é maravilhoso, porque as pessoas que você ama, amam você e o entendimento será ótimo. Mesmo que o pivô de tudo sejam eles.
5. Pegue um papel, escreva, escreva tudo o que tem vontade de dizer. Releia e depois rasgue e jogue fora. Será um alívio saber que ninguém soube dos seus pensamentos e você não feriu ninguém.
6. Dê uma voltinha, nem que seja no quarteirão. Sua cabeça vai esfriar e recuperar as condições de pensar melhor. Não esqueça também de viver um dia de cada vez. Não sofra com antecedência.
7. Não banque o forte. Admita suas emoções negativas. Fingir que tudo está bem só envenena sua vida. E, é claro, olhe para cima. Peça ajuda a Deus, que é paciente e compassivo para ajudá-lo. Experimente! Ele nunca falha.

Fiquei impressionado com as imagens de bandidos fugindo, morro acima, em uma região de conflitos na cidade do Rio de Janeiro. Bandos surgindo e fugindo entre a vegetação. Feridos sendo arrastados e até abandonados. Chocante!

A violência acaba também, infelizmente, virando show para alguns veículos de comunicação. A própria polícia tem reclamado dos helicópteros das grandes redes de televisão que, de alguma forma, acabam atrapalhando as operações e colocando em risco os próprios profissionais dessas empresas.

Lamentável, porém, é o ponto em que a situação acabou chegando. Caos puro. O medo e a insegurança apavoram inocentes cidadãos de bem. E com razão. Em meio ao fogo cruzado estão trabalhadores, cristãos sinceros, crianças e mulheres impotentes diante do nítido quadro de uma guerra civil.

O que fazer diante de tudo isso? Em seu twitter o locutor Cid Moreira (@cidfantastico) questiona e sugere: Em que podemos ajudar para minimizar isso? Qual nossa contribuição? Podemos orar, vamos fazer isso!!! Invocar nosso Deus?

O problema não é só no Rio. O mundo está tomado pela violência. O profeta Ezequiel descreve, profeticamente, o triste quadro: Tudo é confusão e as cidades estão cheias de violência (7:23). Para o estudante da Bíblia, porém, é preciso crer, esperar e confiar: não percam a coragem, nem fiquem com medo das notícias que ouvirem, são notícias de violência na terra (Jeremias 51:46).

Há esperança? Sim!!! Tudo isso vai terminar em um final feliz. Para os amantes da paz. Leia Apocalipse 21 e 22. O novo tempo prometido por Jesus é garantido e urgente: Eis que venho sem demora ( 22:7). Eu creio. E você?

Na estrada de minha casa há um pasto. Dois cavalos vivem lá.
De longe, parecem cavalos como os outros cavalos, mas, quando se olha bem, percebe-se que, um deles é cego.

Contudo, o dono não se desfez dele e arrumou-lhe um amigo: Um cavalo mais jovem.
Isso já é de se admirar.

Se você ficar observando, ouvirá um sino.
Procurando de onde vem o som, você verá que há um pequeno sino no pescoço do cavalo mais jovem.

Assim, o cavalo cego sabe onde está seu companheiro e vai até ele.
Ambos passam os dias comendo e no final do dia o cavalo cego segue o companheiro até o estábulo.

E você percebe que o cavalo com o sino está sempre olhando se o outro o acompanha, e as vezes, para pra que o outro possa alcançá-lo.
E o cavalo cego guia-se pelo som do sino, confiante que o outro o está levando para o caminho certo.

Como o dono desses dois cavalos, Deus não se desfaz de nós só porque não somos perfeitos, ou porque temos problemas ou desafios. Ele cuida de nós e faz com que outras pessoas venham em nosso auxílio quando precisamos.

Algumas vezes somos o cavalo cego guiado pelo som do sino daqueles que Deus coloca em nossas vidas.

Outras vezes, somos o cavalo que guia, ajudando outros a encontrar seu caminho.
E assim são os bons amigos. Você não precisa vê-los, mas eles estão lá.

Hoje vou cuidar de seus problemas. Mas, por favor, lembre-se que Eu preciso de sua ajuda.

Por favor coloque-a na caixa SDPR (Só Deus pode resolver).

Será resolvida quando Eu decidir, não você. Uma vez colocada na caixa não se preocupe mais com ela. Deixe comigo.

Se você estiver preso no trânsito, lembre-se daqueles para quem dirigir é um privilégio inatingível.

Se você está tendo um mau dia no trabalho, pense naqueles que não tem trabalho.

Não se desespere com um relacionamento que vai mal, pense naqueles que nunca souberam o que é amar e ser amado.

Não lamente o término do fim de semana, pense naquela mulher que trabalha doze horas por dia, sete dias na semana para alimentar os filhos.

Se o seu carro enguiçar e te deixar a quilômetros do socorro, pense no paraplégico que sonha com uma caminhada destas.

Quando você notar mais um fio branco nos cabelos, pense no paciente de câncer que gostaria de ter pelo menos alguns cabelos.

Quando você estiver perdido pensando no sentido da vida ou no que Deus pretende, pense naqueles que não viveram o bastante para pensar nisso.

Quando você for vítima da amargura, da ignorância, da mediocridade, ou da insegurança dos outros, pense que as coisas podiam ser piores, você poderia ser um dos outros...

Não desanime por causa dos problemas que você está enfrentando hoje.
Saiba que o mundo dá voltas e, com certeza, chegará o dia em que as coisas vão melhorar. Você só precisa ser forte até que este dia chegue.

Um cientista vivia trancado em seu laboratório, procurando respostas para os problemas do mundo.
Certo dia, seu filho de sete anos invadiu sua sala, decidido a ajudá-lo. Impaciente, o cientista pediu que o filho fosse brincar em outro lugar, no entanto, sem sucesso.
Então procurou algum objeto que pudesse entreter a curiosidade do menino, logo encontrando o mapa-múndi impresso na página de uma revista.
Recortou o mapa em vários pedaços, pegou um rolo de fita adesiva e entregou tudo ao filho, dizendo:
- Você gosta de quebra-cabeças?
Então vou lhe dar o mundo, todo quebrado, para consertar. Veja se consegue fazer tudo direitinho.
Calculou que a criança levaria dias para recompor o mapa.
Porém, algumas horas depois, ouviu a voz do filho:
- Pai, pai, já fiz tudo. Consegui terminar tudinho!
Incrédulo, o cientista levantou os olhos de suas anotações, certo de que veria uma mapa sem sentido. Mas, para sua surpresa, o mapa estava completo, com tudo em seus devidos lugares.
- Você não sabia como era o mundo, meu filho. Como conseguiu?
- Pai, eu não sabia como era o mundo, tentei consertar, mas não consegui.
Mas quando você tirou o papel da revista para recortar, eu vi que, do outro lado, havia a figura de um homem. Então lembrei disso, virei os recortes e comecei a consertar o homem que eu sabia como era. Quando consegui consertar o homem, virei a folha e vi que havia consertado o mundo.

Existe um problema!
É loucura dizer que sou eu.
Ou dizer que é você.
O problema é outro.
Não! Não é seu pai, nem...
O problema é outro.
Não é o cachorro ou o gato, nem...
O problema é outro.
Não é o carro velho, nem a chave errada...
O problema é outro.
Nem é dinheiro, nem consumo...
O problema é outro.
Não são as drogas, nem o roubo. Será?
O problema é outro?
Sim, é muito mais sério!
O problema meu amigo, é a...
HIPOCRISIA!

Suponha o seguinte: você tem um problema na vista e decide ir ao oculista para resolvê-lo. Depois de ouvir rapidamente o seu problema, o médico tira os óculos que ele usa e os entrega a você dizendo: – Use estes óculos. Tenho eles há 10 anos e me ajudaram muito. tenho outro par em casa, por isso pode ficar com estes.
Você experimenta, mas os óculos só pioram seu problema. Você reclama que está horrível, que não consegue ver nada, e o médico responde: – Mas o que há de errado? Para mim estão ótimos. Tente de novo.
Você tenta outra vez, continua vendo tudo embaçado, reclama com o oculista que conclui: – Sabe qual é o seu problema? Pensar positivamente!
Ao que você responde: – Está bem. Positivamente, não enxergo nada!
E o médico retruca: – Você é ingrato! Depois de tudo que fiz por você...
Aí eu pergunto: diante de uma situação dessas, quais são as chances de voltar no mesmo oculista?... Nenhuma, imagino. afinal não dá pra ter confiança em alguém que receita sem um diagnóstico.
Mas, em termos de comunicação, quantas vezes diagnosticamos antes de prescrever? Quantas vezes agimos exatamente igual ao oculista do exemplo?
Todos nós temos uma tendência forte de atropelar os sentimentos das pessoas, de correr para resolver as coisas através de conselhos. Mas, com frequência deixamos de reservar algum tempo para o diagnóstico, para tentar compreender verdadeira e profundamente o problema, antes de mais nada. Ou seja, na tentativa de ajudar, oferecemos a primeira solução que nos vem à cabeça, sem nos importarmos se ela cabe ou não naquele problema.
Se eu fosse resumir em uma frase o princípio isolado mais importante que aprendi no campo das relações interpessoais, diria o seguinte: procure primeiro compreender, depois ser compreendido.

Certo dia num mosteiro, com a morte do guardião, foi preciso encontrar um substituto.
O Mestre convocou, então, todos os discípulos para determinar quem seria o novo guardião.
O Mestre, com muita tranquilidade, falou:
— Assumirá o posto o primeiro que resolver o problema que vou apresentar.
Então, ele colocou uma mesinha belíssima no centro da enorme sala onde todos estavam reunidos e, em cima dela, pôs um vaso de porcelana muito raro com uma rosa amarela de extraordinária beleza e disse apenas:
— Aqui está o problema!
Todos ficaram olhando a cena: o vaso belíssimo, de valor inestimável, com a maravilhosa flor ao centro.
O que representaria?! O que fazer?! Qual o enigma?!
Nesse instante, um dos discípulos sacou a espada, olhou o Mestre, os companheiros, dirigiu-se ao centro da sala e... ZAPT... Destruiu tudo com um só golpe.
Tão logo o discípulo retornou a seu lugar, o Mestre disse:
— Você será o novo Guardião do Castelo.
Não importa qual o problema.
Nem que seja algo lindíssimo.
Se for um problema, precisa ser eliminado.
Um problema é um problema.
Mesmo que se trate de uma mulher sensacional, um homem maravilhoso ou um grande amor que se acabou.
Por mais lindo que seja ou, tenha sido, se não existir mais sentido para você em sua vida, tem que ser eliminado.
Muitas pessoas carregam a vida inteira o peso de coisas que foram importantes no passado, mas que hoje somente ocupam um espaço inútil em seus corações e mentes.
Espaço esse indispensável para recriar a vida.
Existe um provérbio que diz: ?Para você beber vinho numa taça cheia de chá é necessário primeiro jogar o chá fora para, então, beber o vinho".
Limpe a sua vida, comece pelas gavetas, armários, até chegar às pessoas do passado que não fazem mais sentido estar ocupando espaço em seu coração.
O passado serve como lição, como experiência, como referência.
Serve para ser relembrado e não revivido.
Use as experiências do passado no presente, para construir o seu futuro.

O problema não é estar em uma cadeira de rodas, que impede a movimentação plena e livre, o problema é fazer das reclamações sem fim, uma cadeira de rodas que limita as atitudes, procurando culpados pelos nossos fracassos, pelos erros que insistimos em cometer...
Não, o problema não é o par de muletas que incomodam e atrapalham demais o ir e vir, o problema são as desculpas para não fazer às mudanças que a vida pede insistentemente, e que por falta de coragem, vamos empurrando, deixando para amanhã, depois e depois, muletas como os vícios que nos matam, amores que maltratam, amizades que só sugam...
O problema, não é a cegueira dos olhos, que impedem de ver o sol, o problema é a cegueira da alma, que impedem de sentir o calor do sol, pois eu te digo que há mais cegos enxergando às possibilidades da vida, que muitos que veem não conseguem perceber, olham, mas não enxergam, escutam, mas não ouvem, falam, mas não praticam, andam e não chegam a lugar nenhum, carentes da autoestima, pobres de espírito, deficientes do amor próprio, essa sim, a verdadeira incapacidade de viver.
Pois quem não se ama, não pode amar ninguém, quem não se respeita, não pode exigir respeito, quem se limita, não pode ir além das dificuldades, então, pega a sua caminha de desculpas, o cobertor da mediocridade e joga fora, recomeça atendendo ao chamado do Cristo que pede agora: levanta-te e anda!
"Só vence a estrada, quem dá o primeiro passo!"

Você já teve um problema com seu computador? Eu já. Frequentemente, muitos problemas simples podem se tornar problemas importantes. Em meu trabalho de suporte técnico para um provedor de serviço de Internet local, eu tenho aprendido a lidar com muitos problemas de computador.
Eu disse a alguém outro dia que eu consegui dez anos de experiência em computadores em apenas seis meses ao ajudar os outros com seus problemas. Quando alguém está tendo dificuldade para conectar à Internet, uma das primeiras coisas que normalmente peço é para eles reiniciarem seu computador. Sim, este ato simples pode resolver um grande número de problemas.
A maioria das pessoas não sabem que quando abrem um programa, o computador reserva uma certa quantia de memória para que aquele software opere. Mesmo depois de fechar o programa, o computador, às vezes, continua a reservar segmentos de memória. À medida que se abre e fecha mais programas, o computador reserva seções de memória para que eles operem. Eventualmente, não existe suficiente memória livre para o software que opera o modem. Isto, por sua vez, impede que se navegue pela Internet.
Nossas vidas são da mesma forma. Quando nós nos permitimos errar, isto ocupa espaço em nosso coração e mente e "reserva" tempo de nossas vidas que nós poderíamos estar usando em algo mais produtivo. Quanto mais tempo for "reservado", menos estará disponível para usos mais produtivos. Como um de meus amigos costuma dizer, – O pecado leva você aonde você não quer ir, lhe mantém longe de onde você quer ficar, e lhe custa mais do que você quer pagar.
Quando você reinicia um computador, a memória é liberada para ser usada em outros meios. Por que não apertar o seu próprio botão "reset" agora mesmo? E comece tudo de novo, da maneira certa...

Ah! se viver fosse fácil não teríamos tantas dores e problemas espalhados em todos os cantos do planeta.
A dor visita a cada uma das pessoas com tarefas que as vezes, a primeira vista, parecem injustas demais, mas que acabam sendo necessárias para o amadurecimento do ser humano.
Problemas são como as folhas de uma árvore imensa que sempre vão cair, de uma maneira ou outra, num ciclo sem fim, o que muda é a forma como recolhemos essas folhas, ou como tratamos os problemas, pois muitas vezes deixamos as folhas acumularem-se pelo chão, sem dar importância devida para o monte que vai se formando, e quando vemos, as folhas já tomaram conta do chão, dos cantos, frestas e até dos quintais vizinhos.
Junte as folhas diariamente, cate seus problemas e resolva-os, removendo o que não serve mais, separando o que é importante e o que não é.
Folhas muito secas podem ser queimadas rapidamente, assim como os problemas pequenos, que muitas vezes damos importância demais, aumentando-os sem ao menos pensar em uma solução, paralisados pelo medo.
Não espere o Outono chegar e derrubar todas as folhas de uma vez, mantenha seu jardim da vida sempre limpo, cultive flores (otimismo), regue com bom humor, espalhe as sementes (caridade) por todos os jardins, e receba da própria natureza os lucros de sua dedicação: cheiro de terra molhada, cores e perfumes das flores, frutos que alimentam e paz que preenche o espírito.
Problemas são folhas de árvores, você é o jardineiro e Deus o semeador da vida, e a vida pede cuidados diários.
FIQUE COM ELE.
QUE ELE SEMPRE CUIDARÁ DE VOCÊ.

Certo dia, num mosteiro Zen Budista, o mestre convocou todos os discípulos. Era preciso escolher um substituto para o guardião, que havia morrido. O mestre, com muita tranquilidade, falou:
- Assumirá o posto o primeiro que resolver o problema que vou apresentar.
Então o mestre colocou uma mesinha no centro da sala e, em cima dela, pôs um vaso de porcelana muito raro, com uma rosa amarela de extraordinária beleza para enfeitá-lo.
- Aí está o problema, disse o monge.
Todos ficaram olhando a cena: um vaso belíssimo, uma flor maravilhosa... O que representaria? O que fazer? Qual o enigma? De repente, um dos discípulos sacou a espada, olhou o mestre e os companheiros, dirigiu-se ao centro da sala e zapt!
Destruiu tudo num só golpe! Tão logo o discípulo voltou ao seu lugar, o mestre falou:
- Você será o novo guardião do mosteiro.
Moral da história: não importa qual o problema, nem a maneira que ele se apresente. Se for um problema precisa ser eliminado. Mesmo que se trate de um homem ou uma mulher maravilhosa, um grande amor que acabou ou um sentimento doloroso.

O pensamento fixo em um problema gera uma ansiedade incontrolável, e se deixarmos, nasce uma revolta, um sentimento muito negativo, que vai minando a nossa paz.
Nessas horas, é fundamental desligar-se, sair de dentro do "olho do problema", caminhar um pouco, conversar com alguém, fazer uma oração, ler uma poesia...
Sair do problema é dar oportunidade para você, é permitir-se uma nova visão da sua vida.
Ficar perguntando porque, procurar culpados, sentir-se menor, ficar achando que será sempre assim, deixar a revolta se manifestar, só vai fazer com que você fique cego.
Aumenta o tamanho do problema, transforma-o em um gigante...
O momento pede uma reflexão, um instante do seu tempo, acreditar no seu potencial, crescer em meio às dificuldades, saber que existe dentro de você, um ser especial, dotado de forças, capaz de transformar pedras em bancos, para que as pessoas possam sentar, e aplaudir o artista que existe em você.
Não desista de ser feliz, não deixe que roubem a sua paz, maior que tudo é Deus, e Ele está ao seu lado, sempre!
Bom dia!

Confie em si mesmo e dê
um novo rumo à sua vida...
É duro viver sem sorrir,
esperar o pior,
imaginar a doença...
Seja otimista mesmo
nos maus momentos...
O otimista quando perde
o emprego, ou enfrenta
um problema,
pensa com otimismo:
"ARRANJAREI UM EMPREGO MELHOR, ESTE PROBLEMA NÃO É PARA MIM..."
O otimista sempre resiste
e vai em frente...
Qualquer problema,
visto com temor,
se agiganta, assume
grandes proporções,
machuca, perturba,
mas nos faz crescer
espiritualmente.
ensina-nos a ter coragem...
Queira ser feliz e será...
Quem procura ser
melhor, encontra o
rumo da felicidade...
Confie em si mesmo e
nenhum problema será
de impossível solução!

Quem nunca teve ou tem enormes problemas na vida? É bem provável que estamos nesta vida para nos tornarmos pessoas melhores. Mas, sejamos francos: como é complicado vencer momentos iníquos, não é mesmo? Nunca sabemos o que nos espera depois da próxima esquina. A única certeza que temos é que há algo nos esperando após a curva.
Quando o céu está para Brigadeiro e o mar para Almirante, logo surgem tempestades com potencial para causar grandes estragos. O que fazer, já que não podemos evitar a vontade da mãe natureza? Preparemo-nos para superá-la com o menor desgaste possível.
Como conseguir isso mais facilmente? Entendendo que o problema em si quase nunca é problema. Na maioria das ocasiões, o problema é a forma como o encaramos. Precisamos perceber, também, que muitas vezes a nossa vida é colocada de cabeça para baixo, para que possamos aprender a viver de cabeça para cima.

Há momentos em nossas vidas que nos sentimos pequenos, fracos, inseguros e incapazes de reagir e vencer algumas dificuldades que vivemos. Já aconteceu isso com você? Mas quando paramos um pouco e olhamos para "dentro de nós", percebemos quantos obstáculos, quantas barreiras, quantos nãos, quantos momentos difíceis já vencemos. Percebemos a força, a capacidade, o poder que existe dentro de nós. Então, percebemos que escondido atrás deste gigante chamado medo, chamado dúvidas e incapacidade que acreditamos ter, esta a nossa capacidade de vencer. Quando fazemos esse momento de reflexão da nossa capacidade, das nossas conquistas, dos momentos difíceis que já vivemos e vencemos, fica muito mais fácil enfrentar o momento atual, pois percebemos que é apenas mais um que será vencido. Percebemos que os gigantes somos nós que já vencemos tantos outros problemas e não vai ser o problema atual que vai nos derrotar.

Portanto: quando se sentir incapaz, se sentir inferiorizado, pare por um instante e faça um momento de reflexão. Coloque em uma folha de papel o maior numero de situações difíceis que você já venceu, veja o que você fez para vencer, de quem você recebeu ajuda e como se sentiu após a vitória. Você vai perceber que será capaz de vencer mais esse obstáculo. Não perca tempo pensando no problema, quanto mais você gasta seu tempo pensando no problema, maior ele fica. Pense na solução, gaste seu tempo com a solução, imagine o prazer, a alegria que você vai sentir e o orgulho que vai causar nas pessoas que te amam ao ver você vitorioso. Lembre-se: Você pode vencer mais essa! Quando conquistar a vitória. Convide as pessoas que você ama para comemorar mais essa conquista. Lembre-se: VOCÊ PODE VENCER!!!

Nestor de Almeida

Esta é uma história de um homem que contratou um carpinteiro para ajudar a arrumar algumas coisas na sua fazenda.
O primeiro dia do carpinteiro foi bem difícil.
O pneu do seu carro furou.
A serra elétrica quebrou.
Cortou o dedo.
E ao final do dia, o seu carro não funcionou.
O homem que contratou o carpinteiro ofereceu uma carona para casa.
Durante o caminho, o carpinteiro não falou nada.
Quando chegaram a sua casa, o carpinteiro convidou o homem para entrar e conhecer a sua família.
Quando os dois homens estavam se encaminhando para a porta da frente, o carpinteiro parou junto a uma pequena árvore e gentilmente tocou as pontas dos galhos com as duas mãos.
Depois de abrir a porta da sua casa, o carpinteiro transformou-se.
Os traços tensos do seu rosto transformaram-se em um grande sorriso, e ele abraçou os seus filhos e beijou a sua esposa.
Um pouco mais tarde, o carpinteiro acompanhou a sua visita até o carro.
Assim que eles passaram pela árvore, o homem perguntou:
- Porque você tocou na planta antes de entrar em casa ?
- Ah! Esta é a minha Árvore dos Problemas.
- Eu sei que não posso evitar ter problemas no meu trabalho, mas estes problemas não devem chegar até os meus filhos e minha esposa.
- Então, toda noite, eu deixo os meus problemas nesta Árvore quando chego em casa, e os pego no dia seguinte.
- E você quer saber de uma coisa?
- Toda manhã, quando eu volto para buscar os meus problemas, eles não são nem metade do que eu me lembro de ter deixado na noite anterior.