Nenhuma mensagem foi encontrada :(

Outras Mensagens

Gostaria de inventar um apelido novo e especial em sua honra, pois nunca sei se deva lhe chamar de irmã ou simplesmente de mãe. 'Irmãe' talvez não seja muito original, mas é o melhor que consigo. Feliz aniversário, minha querida!

Em você encontrei tudo o que desde bebê precisei. Você foi mãe, amiga, irmã, companheira de brincadeiras... Você foi o anjo que orientou e cuidou de mim, e onde faltava tudo, estava você preenchendo todos os vazios.

Tenha um dia feliz, este e todos os outros, sempre! Eu amo você e lhe agradeço de todo coração!

Senhor,
resplandece o fulgor do
Ano Novo,
expectativas, mistério, perguntas,
ansiedades,
fazem da festa um mundo
de curiosidades.
Há, por toda parte, calendários,
previsões orçamentárias, planos de vida,
mas só tu sabes, Senhor, o que há de vir.

Neste instante de novidades e de abraços,
nesta hora de promessas e possibilidades,
dá que eu sinta o Teu poder e a Tua paz,
abrindo clarões no escuro da incerteza.

Senhor,
que nem mesmo a iminência da morte,
da despedida,
quando a dúvida rondar minha morada,
possam abalar-me a fé.
Que eu tenha vigor, paciência, perseverança,
pra recriar nas lições do desencontro,
e que eu sinta vontade de seguir em frente,
sempre que as circunstâncias me detiverem.

Senhor,
transporta meu pensamento
para os enlevos da vida,
fazendo-me contemplar
as visões de um novo mundo.
Renova minhas forças,
unge meu caminho,
abençoa o desdobrar
da página de cada dia.

Neste ANO NOVO, Senhor,
habilita-me
para ser digna de entender
as missões da Tua obra,
iluminando-me cada passo,
nas dores, que eu O encontre,
nas orações.

Ivone Boechat

Amor,
por momentos, todo nosso relacionamento passou na minha memória... alguns dos momentos felizes e alguns dos tristes, mas que serão inesquecíveis...
Meu sentimento por você realmente parece não ter explicação, por isso junto todas as minhas forças e do fundo do meu coração peço desculpas se te machuquei, se te entristeci, se fiz você chorar e até mesmo perder a confiança em mim.
Estou muito arrependida pela minha atitude e prometo jamais te magoar outra vez...
PERDÃO, PERDÃO, PERDÃO... Você é tudo que tenho, é o ar que eu necessito para respirar, é o amor que necessito para viver...
Te amo mais que tudo na vida...
Te amo pra sempre...
Saiba que se amar é viver, vivo além da vida pois te amo além do amor!

Senhor, fazei de mim instrumento de vossa paz. e que eu encontre primeiro, em mim, a harmoniosa aceitação de meus opostos.
Onde houver ódio, que eu leve o amor. aceitando o ódio que possa existir em mim e compreendendo todas as faces com as quais o amor pode se expressar.
Onde houver ofensa que eu leve o perdão e que me permita ofender para ser perdoado
Onde houver discórdia que eu leve a união. e que eu aceite a discórdia como geradora da união
Onde houver dúvidas que eu leve a fé. podendo humildemente, encarar minhas próprias dúvidas
Onde houver erros, que eu leve a verdade. e que a "minha verdade" não seja única, nem os erros sejam alheios.
Onde houver desespero, que eu leve a esperança. e possa, primeiro, conviver com o desânimo sem me desesperar.
Onde houver tristeza, que eu leve alegria. e possa suportar a tristeza minha e dos outros sendo alegre ainda assim.
Onde houver trevas que eu leve a luz. após ter passado pelas "minhas trevas" e ter aprendido a caminhar com elas.
Oh, divino mestre... fazei que eu procure mais: consolar que ser consolado. e que eu saiba pedir e aceitar consolo quando precisar.
Compreender que ser compreendido, e me conhecer antes, para ter melhor compreensão do outro.
Amar que ser amado, podendo me amar em princípio, para não cobrar o amor que dou.
Pois é dando que recebemos. e sabendo receber é que se aprende a doar.
É perdoando que se é perdoado. e não se perdoa a outro enquanto não há perdão por si mesmo.
E é morrendo que se nasce para a vida eterna. e é bem vivendo e amando a vida que se perde o medo de morrer!

Conta-se a história de um monge que tinha o hábito de explodir em acessos de fúria e culpar seus companheiros quando as coisas davam errado. Decidiu afastar-se da causa de seus problemas e foi para um mosteiro do deserto, onde praticamente não tinha contato com outros seres humanos.
Certa manhã, após instalar-se em sua nova morada, esbarrou acidentalmente no cântaro de água e lhe derramou o conteúdo. Ficou enfurecido, mas não havia ninguém por perto a quem culpar. Encheu novamente o cântaro.
Pouco tempo depois, o mesmo fato se repetiu. Num ímpeto de ira, arremessou o cântaro ao chão, fazendo-o em pedacinhos.
Depois de acalmar-se, começou a refletir e chegou à conclusão de que seu mau humor era problema dele mesmo, e não dos outros.