Anivers��rio - Mensagens

Conversando com um velho homem, um jovem desabafou:
– Há tanto tempo venho querendo conhecer uma garota e hoje, conseguindo falar-lhe por telefone, fiquei decepcionado. – Mas por que? Indagou o velho homem.
– Eu lhe perguntei timidamente como ela era e ela, rindo, respondeu: sou verde. – E por que a resposta o chocou?
– Ora, amigo, ela estava debochando de mim!
Ouvindo isso, o velho homem pôs-se a falar: – Meu jovem, você não entendeu que ela estava se comparando a uma árvore. – Árvore? Como assim?!?
– Menino, as mulheres são como as árvores: – Elas fincam raízes no solo dos nossos corações. – Têm paciência e capricho com o próprio crescimento. – Seus braços são poderosos e, ao abraçá-las, nossos espíritos recebem renovadas energias. – Elas amam e cuidam dos seus frutos, mesmo sabendo que um dia o mundo os levará para longe delas. – Outras – aquelas que não dão frutos – oferecem sua sombra àqueles que necessitam de descanso. – Quando açoitadas por fortes ventos da vida, elas emanam o perfume da força e da fé, acalmando-nos, por mais assustadora que seja a noite. – Sua seiva são as lágrimas de dor ou de alegria quando em presença do machado ofensor ou do regador daqueles que as amam. – Seus corações vão alto o suficiente para escutarem mais de perto os recados do céu. – Elas reverdecem as florestas dos homens, as ruas das cidades, as avenidas, os acostamentos de estradas e as beiras de rios. – Elas entendem o canto dos passarinhos e, mais do que ninguém, elas valorizam e protegem seus ninhos. – Suportam melhor a solidão e as vicissitudes que a Vida às vezes nos impõe. – No mundo, elas nascem em maior número para que o verde da esperança jamais empalideça. – Meu menino, todas as mulheres são árvores, todas as mulheres são verdes."
Ao final desse relato, refletiu o rapaz: – Eu tenho um triste jardim no peito: nele está faltando uma árvore.
E correu para o telefone mais próximo...

A Loucura resolveu convidar os amigos para tomar um café em sua casa. Todos os convidados foram. Após o café, a Loucura propôs:
- Vamos brincar de esconde-esconde?
- Esconde-esconde? O que é isso? - perguntou a Curiosidade.
- Esconde-esconde é uma brincadeira. Eu conto até cem e vocês se escondem. Ao terminar de contar, eu vou procurar, e o primeiro a ser encontrado será o próximo a contar.
Todos aceitaram, menos o Medo e a Preguiça.
- 1, 2, 3,... - a Loucura começou a contar.

A Pressa escondeu-se primeiro, em um lugar qualquer. A Timidez, tímida como sempre, escondeu-se na copa de uma árvore. A Alegria correu para o meio do jardim. Já a Tristeza começou a chorar, pois não encontrava um local apropriado para se esconder. A Inveja acompanhou o Triunfo e se escondeu perto dele de baixo de uma pedra. A Loucura continuava a contar e os seus amigos iam se escondendo. O Desespero ficou desesperado ao ver que a Loucura já estava no noventa e nove.
- Cem! - gritou a Loucura. - Vou começar a procurar.

A primeira a aparecer foi a Curiosidade, já que não aguentava mais, querendo saber quem seria o próximo a contar. Ao olhar para o lado, a Loucura viu a Dúvida em cima de uma cerca sem saber em qual dos lados ficar para melhor se esconder. E assim foram aparecendo a Alegria, a Tristeza, a Timidez... Quando estavam todos reunidos, a Curiosidade perguntou:
- Onde está o Amor?

Ninguém o tinha visto. A Loucura começou a procurá-lo. Procurou em cima da montanha, nos rios, debaixo das pedras e nada do Amor aparecer. Procurando por todos os lados, a Loucura viu uma roseira, pegou um pauzinho e começou a procurar entre os galhos, quando de repente ouviu um grito. Era o Amor, gritando por ter furado o olho com um espinho!

A Loucura não sabia o que fazer. Pediu desculpas, implorou pelo perdão do Amor e até prometeu segui-lo para sempre. O Amor aceitou as desculpas... Hoje, o Amor é cego e a Loucura o acompanha sempre.

Esse romance, o qual eu desenvolveria se fosse escritor, tem como fonte de inspiração nada mais nada menos que ela, a pessoa que mais marcou a minha vida, mesmo com as outras experiências sentimentais por mim vividas:

NOSSA HISTÓRIA
Se eu fosse escrever a história de nossas vidas, seria a de duas estradas que partindo de pontos distantes, num determinado momento se encontraram e seguiam em uma só direção. As margens dessas estradas eram repletas de flores que exalavam o perfume do amor. E assim seguiam unidas como se uma só elas fossem.

Após um longo percurso surgiram as pedras e montanhas que as fizeram se separarem, tomando cada uma delas uma nova direção. E assim foram, também por outro período mais longo ainda, formando suas curvas, vencendo seus obstáculos, algumas vezes quase se perdendo nos abismos, mas sem jamais desistirem.

Margearam rios, lagos e montanhas, até que tomaram novamente um sentido único, uma em direção a outra. Porém as marcas do caminho de cada uma delas já estavam cravadas e outras pedras e montanhas surgem. Mas agora seguem em paralelas bem próximas, com possibilidades bem remotas de se encontrarem novamente. Aí só o futuro é que poderá definir se algum dia isso tornará a acontecer.

Nunca podemos dizer que algo não irá acontecer, pois o futuro não nos pertence e só Deus seria capaz de nos dizer, mas ele prefere que sigamos em frente e só ele sabe o que irá acontecer a cada um de nós.

Beijos!
Um dia te amei.
Continuei te amando mesmo distante.
Continuarei te amando para sempre.

Meu amigo...meu irmão!

Você é um porto onde passo as tempestades...
Um oásis verde sereno em meio aos meus desertos de saudade e solidão...
Você é um vale repleto de flores coloridas e de formas magníficas, onde busco a cor, a forma e o aroma da vida...

Você é, às vezes, um silêncio impenetrável que devo aprender a respeitar porque conheço o seu respeito por mim e pelo meu silêncio casual...
Você é um cume seguro de onde posso olhar sem medo de cair...

Você é o poço almofadado onde caio sem me ferir...
Você me dá segurança e é muito reconfortante sentir-se a salvo com alguém, não ter que policiar os pensamentos nem as palavras, mas libertá-las, como surgem, o joio e o trigo juntos, sabendo que a sua mão fiel os colherá, tratará de separá-los, guardará o que for valioso e, com um sopro de compreensão, soltará o resto ao vento sem nenhum questionamento...

De você escrevo agora, meu amigo e meu irmão; de você que sempre aparece quando choro minhas dores ou desfruto do riso da minha alegria...
Entre nós sempre há espaço para as sutis diferenças e semelhanças que fazem do nosso relacionamento um acontecimento único toda vez que estamos em contato...

A nossa amizade é a renúncia de dois egoísmos e a soma de duas generosidades...
Quero ser sua amiga e sua irmã para sempre, sem descanso e sem desânimo.
Até que as colinas se aplainem e sequem os rios; até que troveje e caia neve no verão; até que se juntem o céu e a terra, você poderá contar sempre comigo, porque eu jamais me afastarei de você, meu amigo e meu irmão...

Amo você e a todos que você ama, porque esta é a forma de lhe afirmar que confio em você e que se você ama é porque vale a pena amar!
Mais que uma mão estendida, mais que um sorriso, mais que a alegria do encontro, a nossa amizade é a força espiritual que passamos um para o outro, é o amor incondicional que nos une e que faz de nós muito mais do que dois seres humanos nos faz amigos e irmãos que se amam...

Os índios merecem todo o nosso respeito, carinho e amor. Até hoje algumas tribos vivem em aldeias, preservando com garra sua própria raça. Quando os portugueses aqui chegaram já encontraram os índios vivendo e tomando conta das nossas terras. Os índios respeitam e preservam a Natureza. Amam os animais e cuidam com carinho, amor e imenso respeito da nossa fauna e da nossa flora. Vivem em contato com a natureza e consideram-se os verdadeiros donos das terras. Os índios seguem uma alimentação natural e saudável, por isso geralmente são fortes, risonhos e felizes, principalmente aqueles que não têm contato com os homens brancos. Adoram caçar, pescar e plantar! Tirando da terra sua alimentação e sobrevivência preferem viver longe da civilização, pois têm sua própria cultura e suas próprias leis. Vamos amar nossos índios com todo o respeito que eles merecem! Eles fazem parte da história do nosso povo! Eles fazem parte da história do nosso país! É importante que os índios sejam lembrados todos os dias como nossos irmãos, pois dão exemplo de pureza e dignidade sempre. Adoradores da lua e do sol vivem em perfeita harmonia com mares, rios e florestas! Verdadeiros donos das nossas terras!

Busquei nos campos de orquídeas Nas flores de jasmim No céu aberto a luz intensa Nas nuvens escuras sem chuva cair Fui procurar à montanha Naquela floresta sem fim Desci cachoeiras Nadei rios encantadores Cheguei até a praia, Caminhei sobre a areia macia Nesse tempo a maré subiu E voltou ao normal E não encontrei você Imaginava encontrar-te na perfeição No paraíso No sonho encantado Vi-te bem perto, no soar das buzinas. Na correria de uma feira central Com a fumaça das fábricas entupindo-nos Achei que o amor fosse perfeito Ou que teria que ser perfeito para amar O amor nasceu da raiva Em querer te revidar cada vez mais Querendo-te longe de mim Agora bem pertinho do meu coração. Amor real que nasceu da amizade virtual No que depender de mim, Durará eternamente!

Quando olho dentes-de-leão, eu vejo ervas daninhas invadindo meu quintal. Meus filhos veem flores para mãe e sopram a penugem branca pensando em um desejo.
Quando olho um velho mendigo que me sorri, eu vejo uma pessoa suja que provavelmente quer dinheiro e eu me afasto. Meus filhos veem alguém sorrir para eles e sorriem de volta.
Quando ouço uma música, eu gosto e sei que não sei cantar e não tenho ritmo, então me sento e escuto. Meus filhos sentem a batida e dançam. Cantam e se não sabem a letra, criam a sua própria.
Quando sinto um forte vento em meu rosto, me esforço contra ele. Sinto-o atrapalhando meu cabelo e empurrando-me para trás enquanto ando. Meus filhos fecham seus olhos, abrem seus braços e voam com ele, até que caiam a rir pela terra.
Quando rezo, eu digo Tu e Vós e conceda-me isto, dê-me aquilo. Meus filhos dizem, "Olá Deus! Agradeço por meus brinquedos e meus amigos. Por favor mantenha longe os maus sonhos hoje à noite. Eu ainda não quero ir para o céu. Eu sentiria falta de minha mãe e de meu pai."
Quando olho uma poça de lama eu dou a volta. Eu vejo sapatos enlameados e tapetes sujos. Meus filhos sentam-se nela. Veem represas para construir, rios para cruzar e bichinhos para brincar. Eu queria saber se nos foram dados os filhos para os ensinarmos ou para aprendermos.
Aprecie as pequenas coisas da vida, porque um dia você poderá olhar para trás e descobrir que eram grandes coisas grandes. Meu desejo para você? Grandes poças de lama e dentes-de-leão!

Antes só do que mal acompanhado, é o que todo mundo diz e eu concordo com o ditado. Amar mal e ser mal amado é igual falar quando o melhor é estar calado.

Amor é esforço, é tempo, é dedicação. Para o amor valer a pena, é preciso ser mais do que paixão. O bom amor é união, é companheirismo. Amor não é problema, é solução.

A vida a dois é melhor, mais fácil, mais rica e divertida. Mas para ser uma vida a dois com amor, é para ser bom. Se tem amor e tem também muita dor e confusão, a separação não é a pior solução.

Amar é mar de água morna e ondas calmas, é um rio doce de correnteza leve. O amor até suporta tempestade, porque espera pela abonança, mas quando a tempestade se faz em copo d'água nem um amor a transbordar é capaz de suportar.

Se a vida for para ser a dois, que seja boa!

Estava eu ontem pela manhã, a caminhar pelo centro do Rio a trabalho, e, observando as pessoas que passavam tentava interpretar as expressões do rosto de cada uma delas. Algumas transmitiam em suas feições um que de alegria ou talvez felicidade, enquanto que outras, tristeza e sofrimento. Através dessas observações me posiciono nem tão feliz como as primeiras, mas também nem tão triste e sofrido como as outras.

Alegria e felicidade, tristeza e sofrimento, fazem parte da vida de cada um de nós, alguns com maior ênfase na primeira e outros infelizmente na segunda opção. Já me vi, no decorrer de minha caminhada neste mundo, em situações de extremas alegria e felicidade como também de tristeza e sofrimento imensos. E a cada alegria ou tristeza que a vida nos proporciona, vamos formando o nosso caráter e moldando o nosso modo de viver de acordo com as fases pelas quais vamos passando.

Mesmo que achemos que somos alegres e felizes ou tristes e sofredores, isso não é a realidade de ninguém, pois ambas as situações são as que passamos por durante toda a nossa vida.

Era uma vez um riacho de águas cristalinas, muito bonito, que serpenteava entre as montanhas.
Em certo ponto de seu percurso, notou que a sua frente havia um pântano imundo, por onde deveria passar. Olhou, então, para Deus e protestou:
- Senhor, que castigo! Eu sou um riacho tão límpido, tão formoso, e o Senhor me obriga a atravessar um pântano sujo como esse! Como faço agora?
Deus respondeu:
- Isso depende da sua maneira de encarar o pântano. Se ficar com medo, você vai diminuir o ritmo de seu curso, dará voltas e, inevitavelmente, acabará misturando suas águas com as do pântano, o que o tornará igual a ele. Mas, se você o enfrentar com velocidade, com força, com decisão, suas águas se espalharão sobre ele, a umidade as transformará em gotas que formarão nuvens, e o vento levará essas nuvens em direção ao oceano. Aí você se transformará em mar.
Assim é a vida. As pessoas engatinham nas mudanças. Quando ficam assustadas, paralisadas, pesadas, tornam-se tensas e perdem a fluidez e a força.
É PRECISO ENTRAR PRA VALER NOS PROJETOS DA VIDA, ATÉ QUE O RIO SE TRANSFORME EM MAR.
Se uma pessoa passar a vida toda evitando sofrimento, também acabará evitando o prazer que a vida oferece.
Há milhares de tesouros guardados em lugares onde precisamos ir para descobri-los.
Não procure o sofrimento. Mas, se ele fizer parte da conquista, enfrente-o e supere-o.
Arrisque, ouse, avance na vida. Ela é uma aventura gratificante para quem tem coragem de arriscar.

Oi pai, é, eu cresci mas de nada eu esqueci. Me lembro de cada momento que tivemos uns grandes, outros pequenos mas todos ficaram aqui gravados como se estivessem tatuados. É pai, cresci Mas você nunca saiu daqui de dentro do meu coração, Viveu sempre a sua imagem, muitas vezes envolta em saudade.
Se lembra quando eu ainda era criança? Um tico de gente e você jovem e eloquente? Me dava a sua mão pra caminharmos E naquele instante o mundo pra mim parava Naquele momento nada me ameaçava.
Se lembra do meu sorriso quando encontrava o seu? Das minhas lágrimas que você secava quando algo me chateava? Se lembra quando passeávamos, andávamos de bicicleta e conversávamos?
Pai, era tudo tão bom. A sua companhia era uma alegria O seu olhar o meu porto seguro e a sua voz pra mim era o mundo. Mas eu cresci pai a vida mudou me acorrentou em compromissos me arrancou um pouco de você e é por isso que hoje eu vim aqui lhe dizer que na verdade, nada mudou...
Você continua sendo o meu amor o meu espelho O meu grande conselheiro a ponte para atravessar qualquer rio. O porto seguro do meu navio. Pai, eu ter crescido, você ter cabelos brancos, na verdade, não quebrou o encanto porque ele vive é dentro de nós.
Me perdoa muitas vezes a distância faz parte da minha ignorância Quem sabe até da minha infância. Aquela que eu ainda trago dentro de mim e que na verdade gosto que seja assim Porque sendo como é nunca esqueço do seu valor Embora essa minha distância As vezes lhe leve a dor.
Olha pai, eu só vim aqui mesmo pra dizer que não teria conseguido se não fosse o seu amor o seu carinho e o seu calor. E agradeço a Deus todo dia Por ter colocado na minha vida a sua grande companhia!!!

Se você é uma pessoa que brilha, é bem provável que ao longo do caminho circunstâncias e obstáculos tentaram apagar o seu brilho.

Mas não se intimide!

Brilhe assim mesmo!

Nada poderá ofuscar o que Deus fez para você!

Brilhar é um dom! É graça!

Brilhar é fazer das noites sombrias, versos e poesias.

É servir esta poesia em uma bandeja

enfeitada com morangos e cerejas.

É juntar o rio de lágrimas derramadas ao chão e lançá-las aos céus para formar chuvas para o próximo verão.

Brilhar é doar-se por amor oferecer as mãos junto ao coração,
É saber esperar o inverno passar com o coração aquecido de esperança,

É espalhar pétalas no caminho sem se preocupar com quem vai passar...

Brilhar é ser diferente!

É ter alma de criança!

É ter mel dentro de si,

É brincar com os bem-te-vis

É se mostrar com confiança,

Seja no inverno ou no verão.

O amor de uma vida
Uma vida que é e foi
um tudo que sempre
se manterá.
O amor de uma vida.

O sangue do sempre
Uma vida em dádiva
um nada inexistente e
tudo existe.
O sangue do sempre.

Passam anos, nascem
flores de todos as cores
e corre o rio sem medida
e passam anos sem que nosso
amor desvaneça.

Tudo muda, sorrisos de
esperança como canções
são declamados no coração
de alguém, que como eu ama
seus filhos.

Alguém como eu que ama
seus filhos no tempo da eternidade!

Mentalização positiva. O que você deve fazer de fora para dentro. A água purifica. Sempre que puder vá a praia, rio ou cachoeira. Em casa, enquanto toma banho, embaixo do chuveiro, de olhos fechados, imagine seu cansaço físico e mental e que toda a carga negativa está indo embora por água abaixo.
Ande descalço quando puder, na terra de preferência. Em casa, massageie seus pés com um creme depois de um longo dia de trabalho. Os escalde em água morna. Acrescente um pouco de sal para se descarregar.
Mantenha contato com a natureza. tenha em casa um vaso de plantas pelo menos. Cuide dele com carinho. O amor que dedicamos às plantas e animais acalma o ser humano e funciona como relaxante natural.
Ouça músicas que o façam cantar e dançar. Seja qual for o seu estilo preferido, a vibração de uma canção tem o poder de nos fazer sentir vivos, aflorando a nossa emoção e abrindo o nosso canal com alegria.
Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo o impeça de tentar. Liberte-se! Sempre que puder livre-se da rotina e pegue a estrada, nem que seja por um único dia. Conheça novos lugares e novas pessoas. Viva a Vida!
Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando por que... Embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu. O medo nos afasta das derrotas... Mas das vitórias também!

Se meu coração fosse um rio O leito seria o teu corpo sedutor A nascente o brilho do teu olhar E a foz a plenitude do meu amor por você!
Cada vez que eu penso nos seus lábios Sinto que a minha vida se derrama nos nossos beijos E que a luz do meu viver nada mais é do que O respirar do seu corpo fascinante e sedutor
O teu cheiro é a alfazema do paraíso Que tanto me embriaga e me faz andar nas nuvens! Teus olhos tão pequenos e brilhantes são espinhos Que penetram na minha alma e no meu coração provocando-lhe um sangrar invisível, um sangrar tão intenso e amoroso que nunca tem fim!
Teu sorriso nada mais é do que a aurora boreal Que maravilha qualquer ser desse planeta E me joga pra fora da realidade Me atirando na dimensão do amor eterno!
O amor que tenho por você Consegue superar a força de um furacão Mesmo sendo tão complacente e profundo Quanto um abraço materno! Esse amor é mais intenso do que a minha própria vida E morreria por ele! E morreria feliz como nunca ninguém morreu!
O clarão do relâmpago não é mais intenso do que o que eu sinto nos seus braços! O som do trovão não descreve o barulho do bater do meu coração quando está do seu lado! Eu amo você mais do que o próprio amor!
Quando apareces pra mim vens enviada por Deus Como um anjo celestial mostra-me a luz da felicidade E guia-me até o Nirvana através do labirinto do amor Que nada mais é do que a deliciosa sensação do teu beijo
Não sinto fome, sede, cansaço, muito menos dor do teu lado Só consigo sentir o pulsar agitado do meu pobre coração, O amor correndo nas minhas veias E o lacrimejar de emoção da minha alma enamorada
Há de chegar o tempo em que viveremos só de mais intenso do que o que eu sinto nos seus braços! O som do trovão não descreve o barulho do bater do meu coração quando está do seu lado!
Eu amo você mais do que o próprio amor! A mais linda, a mais perfeita e a mais amada do mundo!! Eu te amo e quero viver para sempre contigo!
Com todo o Amor que sinto por você.

Um sábio atravessava de barco um rio e, conversando com o barqueiro, perguntou:
- Diga-me uma coisa: você sabe botânica?
O barqueiro olhou para o sábio e respondeu:
- Não muito, senhor. Não sei que história é essa.
- Você não sabe botânica, a ciência que estuda as plantas? Que pena! Você perdeu parte de sua vida.
O barqueiro continua remando. pergunta novamente o sábio:
- Diga-me uma coisa: você sabe astronomia?
O coitado do caiçara coçou a cabeça e disse:
- Não senhor, não sei o que é astronomia.
- Astronomia é a ciência que estuda os astros, o espaço, as estrelas. Que pena! Você perdeu parte da sua vida.
E assim foi perguntando a respeito de cada ciência: astrologia, física, química, e de nada o barqueiro sabia. E o sábio sempre terminava com seu refrão: "Que pena! Você perdeu parte da sua vida". De repente, o barco bateu contra uma pedra, rompeu-se e começou a afundar. O barqueiro perguntou ao sábio:
- O senhor sabe nadar?
- Não, não sei.
- Que pena, o senhor perdeu a sua vida.

Cidade Maravilhosa Entre outras do Brasil Tu és tão linda e formosa Cheia de encantos mil Mostrando sua guarida Foste assim escolhida Como se fosse um ninho No meio da natureza Desfrutando sua beleza Acolhendo com carinho
Nosso Rio de Janeiro De beleza sem igual Foste escolhido o primeiro Por ser tradicional Para assim aqui guardar A todos que aqui chegar Mostrando assim confiança De um povo hospitaleiro Se doando por inteiro Repassando segurança
És a sétima maravilha No meio de tantas mil Enfeitando essa planilha Neste céu azul de anil Entre pedras, mar e céu A noiva mostra seu véu Exibindo sua beleza A todos que aqui chegar Sorrindo à abraçar Saudando a mãe natureza
Nosso Cristo Redentor Sempre a lhe abraçar Mostrando seu grande amor Por onde você passar Suas praias são formosas Sempre lindas e garbosas Com cores exuberantes De águas bem azuladas E às vezes esverdeadas Com belezas fascinantes
Suas pedras gigantescas Formando enormes montanhas Com seus cortes pitorescos Cheias de muitas entranhas Suas belezas naturais Por entre os matagais O orgulho das nações Aonde o sol aparece Seus raios formam uma prece Alegrando os corações
Sem falar da elegância Que existe em Angra dos Reis Com um toque de exuberância Saudando todos vocês Uma ilha em meio ao mar Com uma beleza exemplar É muita serenidade Que devolve confiança Mostrando assim segurança Com muita tranquilidade

Devemos ter gosto pela vida, o que significa apreciar toda a sua exuberância e saber que existe uma única vida sob incontáveis formas.
Conhecer essa vida significa saber que o poder está no momento presente, que eu sou ela, que você é ela, que tudo isto é ela e ela é tudo o que existe.
Um poeta indiano, Rabindranath Tagore, disse: o mesmo rio da vida que corre pelo mundo corre constantemente pelas minhas veias e baila ao som de sua própria música...
É a mesma vida que grita de alegria, perfurando a terra com incontáveis lâminas de relva, e explode em agitadas ondas de flores. Ele chamou a isso o palpitar das eras dançando em meu sangue neste exato momento.
Ter gosto pela vida é entrar em contato com essa dança. É enfrentar o que vem pela frente com despreocupação e liberdade. O desconhecido é o campo de todas as possibilidades que existe em cada instante.
Nele encontramos liberdade, vamos além dos condicionamentos do passado e muito além da prisão do espaço e do tempo.
Como disse Don Juan a Carlos Castañeda: Não importa qual seja nosso destino específico, desde que o enfrentemos com o máximo de abandono. Isso é desprendimento. Isso é alegria. Isso é liberdade, gosto pela vida.

Ai que prazer
Não cumprir um dever,
Ter um livro para ler
E não fazer!
Ler é maçada,
Estudar é nada.
Sol doira
Sem literatura
O rio corre, bem ou mal,
Sem edição original.
E a brisa, essa,
De tão naturalmente matinal,
Como o tempo não tem pressa...

Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa em que está indistinta
A distinção entre nada e coisa nenhuma.

Quanto é melhor, quanto há bruma,
Esperar por D. Sebastião,
Quer venha ou não!

Grande é a poesia, a bondade e as danças...
Mas o melhor do mundo são as crianças,

Flores, música, o luar, e o sol, que peca
Só quando, em vez de criar, seca.

Mais que isto
É Jesus Cristo,
Que não sabia nada de finanças
Nem consta que tivesse biblioteca...

Fernando Pessoa

Me sinto tão amada,
Isso faz bem ao coração da gente
Quando tem alguém pra dividir um grande amor
Como a brisa da manhã, assim você chegou
Uma ótica perfeita de amor,
Uma ponte sobre um rio de dor
Na minha vida um sonho lindo se realizou
Um presente enviado pelo meu Senhor
Você foi como um dilúvio de amor
Arrancando do meu peito uma dor
E no lugar daquela cicatriz marcou
As cenas lindas que o tempo já notou
Você é minha tempestade do bem
Trazendo chuva ao meu deserto,
Me fazendo alguém
Amada simplesmente pelo que é
Ontem namorada, noiva, e agora sua mulher
Vamos nos molhar na chuva do Senhor
Alimentar com bênçãos o nosso amor
Fazer valer a pena tudo que a gente conquistou
Vamos juntos fazer um culto de agradecimento a Deus
Quando mais precisei você me apareceu
Um presente e o remetente era Deus
Me sinto tão amada, isso faz bem

O curumim de qualquer tribo, só faz xixi longe da margem do rio ou igarapé, para não contaminar a água. Nós civilizados, somos capazes de fazer o mesmo em uma piscina, particular ou coletivo, sem peso na consciência.

Ao contrário de ti
não tenho ciúmes.

Vem com um homem
às costas,
vem com cem homens nos teus cabelos,
vem com mil homens entre os seios e os pés,
vem como um rio
cheio de afogados
que encontra o mar furioso,
a espuma eterna, o tempo.

Trá-los todos
até onde te espero:
estaremos sempre sozinhos,
estaremos sempre tu e eu
sozinhos na terra
para começar a vida.

Pablo Neruda