Reflexão De Amor - Mensagens

A arte de perder não é nenhum mistério;
Tantas coisas contêm em si o acidente
De perdê-las, que perder não é nada sério. Perca um pouquinho a cada dia.
Aceite, austero, A chave perdida, a hora gasta bestamente.
A arte de perder não é nenhum mistério.
Depois perca mais rápido, com mais critério:
Lugares, nomes, a escala subsequente da viagem não feita.
Nada disso é sério.
Perdi o relógio de mamãe.
Ah! E nem quero lembrar a perda de três casas excelentes.
A arte de perder não é nenhum mistério.
Perdi duas cidades lindas.
E um império que era meu, dois rios, e mais um continente.
Tenho saudade deles.
Mas não é nada sério.
– Mesmo perder você (a voz, o riso etéreo que eu amo) não muda nada.
Pois é evidente que a arte de perder não chega a ser mistério por muito que pareça (Escreve!) muito sério.

Elizabeth Bishop

De almas sinceras a união sincera
Nada há que impeça: amor não é amor
Se quando encontra obstáculos se altera,
Ou se vacila ao mínimo temor.
Amor é um marco eterno, dominante,
Que encara a tempestade com bravura;
É astro que norteia a vela errante,
Cujo valor se ignora, lá na altura.
Amor não teme o tempo, muito embora
Seu alfange não poupe a mocidade;
Amor não se transforma de hora em hora,
Antes se afirma para a eternidade.
Se isso é falso, e que é falso alguém provou,
Eu não sou poeta, e ninguém nunca amou.

William Shakespeare

Última flor do Lácio, inculta e bela,
És a um tempo, esplendor e sepultura:
ouro nativo, que na ganga impura
A bruta mina entre os cascalhos vela.

Amo-te assim, desconhecida e obscura,
Tuba de alto clangor, lira singela,
Que tens o trom e o silvo da procela
E o arrolo da saudade e da ternura!

Amo o teu viço agreste e o teu aroma
De virgens selvas e de oceano largo!
Amo-te ó rude e doloroso idioma,

Em que da voz materna ouvi: "meu filho!"
E em que Camões chorou, no exílio amargo,
O gênio sem ventura e o amor sem brilho!

Olavo Bilac

Lua e meia.
Lua Nova, Lua Cheia.
Sete luas!
Meus amores...
Lua Cheia, na areia, forma flores!
Lua Nova, vira a esquina,
Tem pudores...
A Crescente, transforma a menina em donzela.
A Minguante, vaga errante!
Meia-lua, Meia-noite.
Noite linda!
Lua Nova... Noite bela...

O que há de errado?
Me diga, por favor
Eu não mais deveria procurá-lo
Eu deveria esquece-lo
Mas a verdade é única
Cá estou a lhe escrever
Motivo lógico não encontro
Por mais que eu queira perde-lo
Mais o acho dentro de mim
Não quero este resgate
Não quero!
O que há de errado?
Iludo-me na mentira
Sofro com a verdade
Machuco-me de qualquer jeito
Com ou sem você
Que castigo é este?
Parece não ter fim
Apelo a você
Ajude-me!
Não quero mais sofrer
O seu silêncio me tenta
A sua presença me afasta
O que há de errado?
Ontem, éramos nós
Felizes nas mentiras
Hoje você é um estranho que temo
Na realidade maldita
Não aceito a sua indiferença
Não me trate como ninguém
Sem você tenho o mundo
Mas não tenho nada
O que há de errado?
O que há de errado?

De todos que me amaram
De todos que me abraçaram
Já não me lembro nem sei foram tantos os que me amaram
Foram tantos os que eu amei!
Mas tu que rude contraste...
Tu que jamais me amaste
Tu que jamais abracei
Só tu nesta alma ficas-te de todos os que eu amei!

Existem momentos em que gostaríamos muito e ajudar determinada pessoa, mas não podemos fazer nada. Ou as circunstâncias não permitem que nos aproximemos, ou a pessoa está fechada para qualquer gesto de solidariedade e apoio. Resta-nos o Amor. Nos momentos em que tudo o mais é inútil, ainda podemos amar - sem esperar recompensas, mudanças, agradecimentos. Se conseguimos agir desta maneira, a energia do amor começa a transformar o universo à nossa volta. Quando esta energia aparece, sempre consegue realizar seu trabalho.

Paulo Coelho

Hoje senti uma imensa vontade de lhe ouvir e lhe sentir,
sei que está muito longe do meu corpo e do meu olhar,
mas espero que nunca se esqueça que você será sempre como
uma flor num campo se pertencer a mim certamente
irá murchar e perder o teu encanto.
Obrigado por existir e me oferecer mesmo de longe teu eterno...

AMOR E ENCANTO!

Tenho na mente
Entre o céu e o mar
A louca paixão
De sempre te amar
Ontem e hoje
Rindo e chorando
Onde estiver estarei te amando...

Eu queria ser poeta
Mais poeta não posso ser
Porque poeta pensa muito
E eu só penso em você

Simplicidade é ter o céu e só querer uma estrela.
É ter o mar e só querer uma gota.
É ter o mundo e só querer você.
Simplesmente você...

Será que posso confessar o meu segredo?...
Eu não quero mais sofrer, ter medo, esse amor é
coisa estranha que floresce e dá lugar, há uma força
que move montanhas...
É doce em pleno mar.
O amor que vem de nós dois...
Esse amor que deixa a dor pra depois.
Quando o sol se pôs, não deu mais pra esperar...
Você veio pra mim.
Eu nasci pra te Amar!

Um pequenino grão de areia que era um pobre sonhador, olhou para
o céu e viu uma estrela e imaginou coisas de amor...
Passaram anos, muitos anos Ela no céu, ele no mar, mas é que o
pobrezinho nunca pôde com ela se encontrar.
Se houve ou não houve alguma coisa entre eles dois, ninguém sabe
explicar O que há de verdade nessa história é que depois, muito depois,
apareceu a estrela do mar...

Ah, desejo indecente
Que invade minha mente
Me enlouquece de prazer
Fecho os olhos a sonhar
E te sinto a me tocar
Fazendo o corpo estremecer,

Sua boca castigando
Pelas curvas deslizando
Fazendo a pele queimar
Não sei como segurar
E não me entregar
A esse desejo vulgar,

Sei que é loucura
Mas não há cura
Para essa louca paixão
O que quero é te amar
E sem medo me entregar
De corpo alma e coração

Até quando vai durar
Esse jogo sedutor
Até quando vamos ficar
Brincando de amor!

Amor é um bem-querer
Bem-querer de só querer
Querer amor
Querer carinho
Querer respeito
Querer atenção
Querer paixão
Querer tudo além de nada
Querer vidas que não sejam separadas

É a mãe do meu amado!
Mas eu sinto que você é também a minha mãe...
E eu quero lhe agradecer pelo maravilhoso filho
que colocaste no mundo.
Tão inteligente, amável e, gentil...
Ele é assim tão generoso por causa da tua generosidade...
Ele é compreensível, porque ensinou a ele a compreender...
Ele é cheio de entusiasmo e carinhoso, porque você o criou
em uma casa cheia de amor.
Sinceramente, eu não tenho palavras para expressar o quanto
lhe estimo e lhe aprecio.
E o quanto estou agradecida por você ser a Mãe do meu amado...
E neste dia que lhe é dedicado,
Quero deixar aqui expresso o meu carinho e a minha consideração.

Num instante de êxtase
De contentamento pleno e total
Entre desejos e fantasias
Fantasia e realidade

O sonho adormecido ressurge do infinito
E a chama novamente se ascende
Quando o medo é esquecido

A doce magia... sorrisos expostos
Loucura presente entre a dor e a alegria
Alma sobre alma, poder sobre querer
Promessas... juras de amor eterno

Da intensidade da paixão
A espera de um coração
Tocando a canção sempre ao rítmo da emoção

A paixão cresce na mesma medida que a rejeição, mas isso sempre foi assim. Foi sempre assim e sempre doeu. É um incômodo. É uma dor. E como dói! Quando saio todas as manhãs para observar o dia e, eventualmente, me apaixonar de novo. Não esperava que aquela paixão arrebatadora tomasse meu coração. Acho tudo isso muito engraçado e dou risadas despretensiosas. Mas aos poucos vou tomando consciência que já não posso controlar esse sentimento e aos poucos o riso cessa. O silêncio é assustador. A paixão intimida. Sinto medo. Volto a sorrir. A paixão vence e me silencia. Estou apaixonada!

Blog Poetinha Feia

Eu te amei muito.
Nunca disse, como você também não disse, mas acho que você soube.
Pena que as grandes e as cucas confusas não saibam amar.
Pena também que a gente se envergonhe de dizer, a gente não devia ter vergonha do que é bonito.
Penso sempre que um dia a gente vai se encontrar de novo, e que então tudo vai ser mais claro, que não vai mais haver medo nem coisas falsas.
Há uma porção de coisas minhas que você não sabe, e que precisaria saber para compreender todas as vezes que fugi de você e voltei e tornei a fugir.
São coisas difíceis de serem contadas, mais difíceis talvez de serem compreendidas — se um dia a gente se encontrar de novo, em amor, eu direi delas, caso contrário não será preciso.
Essas coisas não pedem resposta nem ressonância alguma em você: eu só queria que você soubesse do muito amor e ternura que eu tinha — e tenho — pra você.
Acho que é bom a gente saber que existe desse jeito em alguém, como você existe em mim.

Mal te sinto e já te amo...
Mal te sinto e já te quero tanto...
Tanto que nem sei como explicar...
Simplesmente sinto...
E sinto e sinto esse amor tão grande...
Que é simplesmente amar...
Nem sei como será seu rosto,
Nem a cor de seus cabelos, dos olhos...
Nem o sexo eu sei...
Mas, mesmo assim, já te quero e te amo tanto...
Que, de repente, até esqueci de mim e, agora...
Só em você eu penso...
E sinto, e amo, e cuido, desde o primeiro momento...

Nilza Rodrigues

Eu desistiria da eternidade para tocar em você;
Pois sei que de alguma forma você me percebe,
Você é o mais perto do céu que posso chegar;
Eu não quero voltar para casa agora;
O único gosto que sinto é o deste momento;
E tudo que tenho para respirar é o seu amor;
Porque cedo ou tarde isto pode acabar;
Esta noite não te deixarei ir;
Eu preferiria...
Sentir o perfume de seus cabelos;
Tocar uma vez em sua mão;
Dar um beijo em sua boca;
A passar a eternidade sem isso...

Que dia é hoje?
Marcaria a data do teu olhar,
Marcaria a data dos acontecimentos,
Marcaria a data do teu amor passageiro.

Sei que haverá um tempo,
Que dia é hoje?
Sei que jamais te esquecerei,
Sei que jamais tu me esquecerás.

Que desejo é este de saberes que dia é este,
para que adianta marcar o dia de hoje,
Se não tem dia marcado para tu chegar
Mas que dia é hoje.

Não sei o que sentes
se é ódio ou amor
se é raiva ou rancor
Queria descobrir que dia é hoje
tu tão longe e ao mesmo tempo tão perto

Quero te sentir, ouvir-te falar
ouvir o som da tua voz
Mas permanece calado
há se olhar falasse o que o seu me diria?
sei que um dia descobrirei
Mas por enquanto que dia é hoje.