Julgar - Mensagens

Só Deus pode me julgar...
E impressionante, a capacidade do homem querer julgar.
O homem querer ser Deus. Normal. Mas ser mais do que ele é brincadeira.
Adivinhar o futuro. Saber o que os outros pensam; ou o que estão pensando isto é loucura. Se tu queres ser parecido com Deus. Pare e pense: Eu Sou um, eu não sou Dois.
Viver é uma arte. Aprenda a viver primeiro a sua vida. Evolua-se; aprenda para depois.
Depois sim querer ser a palmatória do mundo. Querer ser o dono da razão. Tolinho. Quando eu nasci a maconha, as drogas já existiam aqui. Eu não fiz nada...
Não cai uma folha de uma árvore sem que o pai celestial queira. Sabe porque? Ele é Deus. E tudo já estava escrito. Ele é onipotente, onisciente, onipresente. O Ômega, O Alfa e o Delta. Ele é o criador. Nós criaturas. Ele não precisa provar nada para ninguém. Nós sim, que estamos vivos... Ele é eterno, nós queremos estar contidos nele, mas é ele que nós contém... Eu sei que eu vou morrer, Deus não... Então: Somente a Deus pertence toda honra, glória e poder...

José tem apenas 18 anos de idade. Anda descalço, com roupas rasgadas e sujas. Dorme nas ruas da zona sul do Rio. Seu olhar é tímido, em face da indiferença e do desprezo de todos. É um pedinte, pois está desempregado. Os sonhos de criança não existem mais.

Robert, irmão de José, tem 20 anos. É o dono do morro. Anda sempre impecável, rodeado de belas mulheres no seu carrão do ano. É admirado por aqueles que ao seu lado convivem, pois ajuda a todos que a ele recorre. Ele vende drogas.

É muito fácil julgar José, e mesmo Robert, mas certamente muito injusto.

É mais cômodo não se envolver nos problemas dos outros, até que um dia nós somos envolvidos e o problema passa a ser nosso também...

Um homem perde seu machado. Ele desconfia do filho do vizinho e começa a observá-lo. Seu andar era o de um ladrão de machado; seu modo de falar correspondia perfeitamente ao de um ladrão de machado. Todos os seus movimentos e todo o seu ser exprimiam claramente o ladrão de machado.
Ora, ocorre que o homem que havia perdido o machado, ao cavar por acaso a terra no vale, topou com esse instrumento de trabalho.

No dia seguinte, ele observa novamente o filho do vizinho. Todos os seus movimentos e todo o seu ser deixaram de ser os de um ladrão de machado...

Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.
"Se alguém ama uma flor a qual só existe um exemplar em milhões e milhões de estrelas, isso basta para que seja feliz quando a contempla. Ele pensa: "Minha flor está lá, nalgum lugar..."
"É bem mais difícil julgar a si mesmo que julgar os outros. Se consegues julgar-te bem, és um verdadeiro sábio."
"... Se tu me cativas, minha vida será como cheia de sol. Conhecerei um barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros passos me fazem entrar debaixo da terra. O teu me chamará para fora da toca, como se fosse música."
"A gente só conhece bem as coisas que cativou. Os homens não tem mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas, mas como não existem lojas de amigos, os homens não tem mais amigos. Se tu queres um amigo, cativa-me."
"Eis o meu segredo. É muito simples: Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos."
"Foi o tempo que perdeste com tua rosa que fez tua rosa tão importante."

Como julgar o coração?
Como um simples músculo que controla a circulação ou um órgão que controla a emoção?
Como uma simples peça do quebra cabeça do amor ou um alvo fácil do punhal do amor?
Forte como cordas de violão ou incapaz de aguentar um arranhão?
Como uma fonte de ternura ou uma impenetrável armadura?
Como possuidor da avareza ou um templo da mais caridosa beleza?
Como um radar da paixão ou apenas mera compulsão?
Como um ditador de regras ou como uma venda que cega?
Como um bibelô ou um tesouro tentador?
E aqui retorno a questão;
quem será o cidadão;
que vai julgar com distinção;
Os fundamentos do coração?

Havia numa aldeia um velho muito pobre que possuía um lindo cavalo branco. Numa manhã ele descobriu que o cavalo não estava na cocheira. Os amigos disseram ao velho: Mas que desgraça, seu cavalo foi roubado!
E o velho respondeu: Calma, não cheguem a tanto. Simplesmente digam que o cavalo não está mais na cocheira. O resto é julgamento de vocês. As pessoas riram do velho.
Quinze dias depois, de repente, o cavalo voltou. Ele tinha fugido para a floresta. Na volta, trouxe uma dúzia de cavalos selvagens com ele. As pessoas se reuniram de novo e disseram: Velho, você tinha razão. Não era mesmo uma desgraça, e sim uma benção.
E o velho disse: Vocês estão se precipitando de novo. Quem pode dizer se é uma benção ou não? Apenas digam que o cavalo está de volta...
O velho tinha um único filho que começou a treinar os cavalos selvagens. Apenas uma semana mais tarde, ele caiu de um dos cavalos e fraturou as pernas.
As pessoas se reuniram e, mais uma vez, se puseram a julgar: E não é que você tinha razão, velho? Foi uma desgraça seu único filho perder o uso das duas pernas. E o velho disse:
Mas vocês estão obcecados por julgamentos, hein? Não se adiantem tanto. Digam apenas que meu filho fraturou as pernas. Ninguém sabe ainda se isso é uma desgraça ou uma bênção...
Aconteceu que, depois de algumas semanas, o país entrou em guerra e todos os jovens da aldeia foram obrigados a se alistar, menos o filho do velho. E os que foram para a guerra, morreram...
Quem é obcecado por julgar cai sempre na armadilha de basear seu julgamento em pequenos fragmentos de informação. E isso leva a conclusões precipitadas.
Nunca encerre uma questão de forma definitiva, pois quando um caminho termina, outro começa. Quando uma porta se fecha, outra se abre...
Às vezes enxergamos apenas a desgraça, e não vemos a benção que ela nos traz...

Diz o ditado das pessoas antigas, que o passado é passado e que ele nada significa na nossa vida. As pessoas antigas podem até ter razão, sabedoria e conhecimento sobre certas lendas e mitos, mas quanto ao ditado do passado é passado, não faz muito sentido e é um pouco contraditório quando de fato falamos no viver e no entender a vida.
Como pode o passado não fazer sentido e não ter significado, se ele realmente representa todo nosso aprendizado, todo nosso viver, todo nosso sentimento, toda nossa história, todo nosso amor?
Alguma coisa não se encaixa nesse velho e conhecido ditado popular, e eu sou mais um que fico questionando, porque falam pra gente não viver do passado.
Impossível.
Nem eu, nem ninguém consciente, sábio e inteligente. pode ver. analisar ou julgar o passado dessa forma.
Seria um hipócrita se desse atenção ou ouvidos pelo que as pessoas querem que eu acredite ou que ignorasse o que de tão importante aconteceu no caminhar e na trajetória da minha vida, da minha história.
Ignorantes são aqueles que não enxergam que o passado é a principal fonte dos nossos desejos, dos nossos sonhos e de todas nossas realizações diante da vida, para nos sentir seguros e realizados diante do que almejamos, lutamos e conquistamos com tanto esforço e luta no auge das nossas vidas.

Como diz o poeta, amar se aprende amando. E é verdade, aprender a amar pode demorar, pode causar dor e sofrimento. Sobretudo, porque há muitas formas de amar. Cada pessoa com a qual nos relacionamos, nos faz agir de uma forma diferente. Afinal, amar é uma combinação de afinidades e desatinos.

Ao longos de muitos anos de amor e desamor, a gente aprende, entre muitas outras coisas, que para amar é preciso aprender a ouvir sem interromper, a falar sem acusar, a dar sem esperar nada em troca, a rezar mesmo sem ter fé, a perguntar sem receber uma resposta, a aceitar as diferenças sem reclamar, a partilhar sem interesse, a acreditar sem vacilar, a perdoar sem julgar, e a prometer e não esquecer.

O passo a mais que, longe, muito longe, damos a cada caminhada é o que nos coloca mais próximos de tudo o que ainda podemos ser.
A tentativa além, um pouco mais além, de todas as que já fizemos é a que mais claramente revela do que somos capazes e até onde poderemos chegar.
Quantos de nós nos entregamos antes mesmo de tentar.
Pela simples dificuldade de perceber que é possível ultrapassar o limite do círculo que em torno de nós e ao longo da vida traçamos.
Quantas vezes estivemos na iminência de girar a maçaneta da porta que nos levaria da escuridão à claridade e não o fizemos, simplesmente por não aceitar o impulso livre, soberano e intuitivo que conduzia nossas mãos a girar.
Por não crer na liberdade, nos impulsos da alma e na própria intuição.
Quantas vezes hoje você ouviu seu coração?
Sem temer, sem limitar, sem pré-conceber, sem pré-julgar, sem se prender, deixando-se levar pelo prazer de descobrir, correr riscos e realizar.
Pobre de quem põe a nuvem do medo diante dos olhos. Que prefere fugir a se dar o direito de praticar o sonho.
Tem aquele que, sem saber que era impossível, foi lá e fez. Esta é sua vez. O verdadeiro poder é de quem ousa.
Ouse fazer!

Não estou aqui para, julgar ninguém, mas sim para tentar fazer o bem. Por isso, quero lhes pedir que você nunca deixe de fazer algumas dessas coisas que vou citar:
Nunca deixes de fazer o bem a quem merece, estando esse em tuas a capacidade de fazê-lo.
Nunca maquines o mal par o teu próximo, pois isso pode se voltar contra ti.
Nunca tenhas inveja de quem é violento, pois é ele quem tem inveja de ti.
Nunca abandones teus inimigos, ame-os, e ele te protegerá.
Nuca deixes a caridade apartasses dos teus olhos, guarde-as no intimo do teu coração, se isto te envergonhas, se não, então a demonstre-a.
E nunca, nunca deixes de amar, mesmo que acha dor e solidão, não maltrate teu coração.

Navegue, descubra tesouros, mas não os tire do fundo do mar, o lugar deles é lá.
Admire a lua, sonhe com ela, mas não queira trazê-la para a terra.
Curta o sol, se deixe acariciar por ele, mas lembre-se que o seu calor é para todos.
Sonhe com as estrelas, apenas sonhe, elas só podem brilhar no céu.
Não tente deter o vento, ele precisa correr por toda parte, ele tem pressa de chegar sabe-se lá onde.
Não apare a chuva, ela quer cair e molhar muitos rostos, não pode molhar só o seu.
As lágrimas? Não as seque, elas precisam correr na minha, na sua, em todas as faces.

O sorriso! Esse você deve segurar, não deixe-o ir embora, agarre-o!
Quem você ama? Guarde dentro de um porta-joias, tranque, perca a chave!
Quem você ama é a maior joia que você possui, a mais valiosa.
Não importa se a estação do ano muda ou se o século vira. Conserve a vontade de viver, não se chega à parte alguma sem ela.

Abra todas as janelas que encontrar e as portas também.
Persiga um sonho, mas não deixe ele viver sozinho.
Alimente sua alma com amor, cure suas feridas com carinho.
Descubra-se todos os dias, deixe-se levar pelas vontades, mas não enlouqueça por elas.
Procure, sempre procure o fim de uma história, seja ela qual for.
Dê um sorriso para quem esqueceu como se faz isso.
Olhe para o lado, alguém precisa de você.

Abasteça seu coração de fé, não a perca nunca.
Mergulhe de cabeça nos seus desejos e satisfaça-os.
Agonize de dor por um amigo, só saia dessa agonia se conseguir tirá-lo também.
Procure os seus caminhos, mas não magoe ninguém nessa procura.
Arrependa-se, volte atrás, peça perdão!
Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.

Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se achá-lo, segure-o!
Circunda-te de rosas, ama, bebe e cala.

O mais é nada.

1. Se você conhecesse uma mulher que está grávida e já tem 08 filhos dos quais 03 são surdos, 2 são cegos, 01 é retardado mental, e ela tem sífilis...
Recomendaria que ela fizesse um aborto?

LEIA A PRÓXIMA PERGUNTA ANTES DE RESPONDER A ESSA.

1. É tempo de escolher um líder mundial e o seu voto é importante. O comportamento dos candidatos é o seguinte:

CANDIDATO A:
É associado a políticos corruptos e costuma consultar astrólogos. Teve duas amantes, fuma um cigarro atrás de outro e bebe de 08 a 10 Martinis bebida misturada 3
4 gin 1
4 vermute branco por dia.

CANDIDATO B:
Foi despedido do trabalho duas vezes, dorme até meio-dia, usava drogas na Universidade e bebia meia garrafa de Whisky toda noite.

CANDIDATO C:
É um herói condecorado de guerra, é vegetariano, não fuma, bebe as vezes um pouco de cerveja e nunca teve relações extra-conjugais.

QUAL DESSES CANDIDATOS VOCÊ ESCOLHERIA?
Decida antes de continuar...

Candidato A:
Franklin Roosevelt
(foi presidente EUA)

Candidato B:
Winston Churchill
(Foi Primeiro Ministro Inglaterra)

Candidato C:
Adolph Hitler
(todos sabem quem foi...)

E sem esquecer a primeira pergunta: A resposta da questão do aborto...
Se respondeu que sim, você acaba de matar BEETHOVEN.

MORAL DA HISTÓRIA
Nem tudo o que brilha é ouro e nem tudo o que é ouro deve brilhar; o importante são as decisões que você toma no caminho e, como elas, te ajudam a chegar ao final. Por isso é que não devemos pré-julgar ninguém. Principalmente com a descrição de duas ou três linhas.

Você tem o costume de se colocar no lugar do outro?
Quando nos colocamos no lugar de alguém para tentar entender seu ponto de vista, fica mais fácil compreender e aceitar as diferenças. E mais, nasce aí um sentimento dos mais nobres: a compaixão.
Quando você compreende o outro passa a querer ajudar ao invés de julgar ou ter pena.
Pensar nisso é fundamental para nos transformar e transformar o mundo.
É esse pensamento que vai fazer com que a gente passe da lamentação para a ação.
Ficar triste ao ver uma criança doente no hospital ou pessoas morando na rua é normal. O que não pode é ficar só nisso. Quando imaginamos como nos sentiríamos nessa situação, tudo muda.
A gente passa a ter vontade de mudar aquilo. E é aí que percebemos como temos o poder de transformar, com pequenas atitudes, a vida do outro e o mundo.
Pode ser uma carona num dia de chuva, um trabalho voluntário, um prato de comida ou simplesmente uma porta aberta.
Existem muitas maneiras de exercer a compaixão e ajudar o outro.

Aristóteles, filósofo grego, escreveu este texto "Revolução da Alma no ano 360 a.C., e é eterno.

Ninguém é dono da sua felicidade, por isso não entregue sua alegria, sua paz sua vida nas mãos de ninguém, absolutamente ninguém. Somos livres, não pertencemos a ninguém e não podemos querer ser donos dos desejos, da vontade ou dos sonhos de quem quer que seja.

A razão da sua vida é você mesmo. A tua paz interior é a tua meta de vida, quando sentires um vazio na alma, quando acreditares que ainda está faltando algo, mesmo tendo tudo, remete teu pensamento para os teus desejos mais íntimos e busque a divindade que existe em você. Pare de colocar sua felicidade cada dia mais distante de você.

Não coloque o objetivo longe demais de suas mãos, abrace os que estão ao seu alcance hoje. Se andas desesperado por problemas financeiros, amorosos, ou de relacionamentos familiares,

busca em teu interior a resposta para acalmar-te, você é reflexo do que pensas diariamente. Pare de pensar mal de você mesmo(a), e seja seu melhor amigo(a) sempre.

Sorrir significa aprovar, aceitar, felicitar. Então abra um sorriso para aprovar o mundo que te quer oferecer o melhor.

Com um sorriso no rosto as pessoas terão as melhores impressões de você, e você estará afirmando para você mesmo que está "pronto para ser feliz.

Trabalhe, trabalhe muito a seu favor. Pare de esperar a felicidade sem esforços. Pare de exigir das pessoas aquilo que nem você conquistou ainda.

Critique menos, trabalhe mais. E, não se esqueça nunca de agradecer.

Agradeça tudo que está em sua vida nesse momento, inclusive a dor. Nossa compreensão do universo, ainda é muito pequena para julgar o que quer que seja na nossa vida.

A grandeza não consiste em receber honras, mas em merecê-las.

De hoje em diante todos os dias ao acordar, direi: Eu hoje vou ser Feliz!
Vou lembrar de agradecer ao sol, pelo seu calor e luminosidade, Sentirei que estou vivendo, respirando.
Posso desfrutar de todos os recursos da natureza gratuitamente.
Não preciso comprar o canto dos pássaros, nem o murmúrio das ondas do mar. Lembrarei de sentir a beleza das árvores, das flores, e a suavidade da brisa da tarde. Vou sorrir mais, sempre que puder.
Vou cultivar mais amizades e neutralizar as inimizades.
Não vou julgar os atos dos meus semelhantes ou companheiros, vou aprimorar os meus.
Lembrarei de ligar para alguém para dizer que estou com saudades!
Reservarei minutos de silêncio, para ter a oportunidade de ouvir.
Não vou lamentar nem amargar as injustiças, vou pensar no que posso fazer para diminuir seus efeitos.
Terei sempre em mente que um minuto passado, não volta mais, Vou viver todos os minutos proveitosamente, Não vou sofrer por antecipação prevendo futuros incertos, Nem com atraso, lembrando de coisas sobre as quais não tenho mais ação. Não vou pensar no que não tenho e que gostaria de ter, Mas em como posso ser feliz com o que possuo, E o maior bem que possuo é a própria vida.
Vou lembrar de ler uma poesia e de ouvir uma canção, vou dedicá-las a alguém.
Vou fazer alguma coisa para alguém, sem esperar nada em troca, apenas pelo prazer de ver alguém sorrir.
Vou lembrar que existe alguém que me quer bem, vou dedicar uns minutos de pensamento para os que já se foram para que saibam que serão sempre uma doce lembrança, até que venhamos a nos encontrar outra vez.
Vou procurar dar um pouco de alegria para alguém, especialmente quando sentir que a tristeza e o desânimo querem se aproximar.
E quando a noite chegar vou olhar para o céu, para as estrelas e para o luar e agradecer aos Anjos e a Deus, porque Hoje eu fui feliz!

Quando, nas horas de íntimo desgosto, o desalento invadir sua alma e as lágrimas aflorarem aos seus olhos busque-me: Sou aquele que sabe sufocar seu pranto e estancar suas lágrimas! Quando se julgar incompreendido pelos que o circundam e vir que em torno só há indiferença, acerque-se de mim: Sou a luz, sob cujos raios se aclaram a pureza de suas intenções e a nobreza de seus sentimentos! Quando lhe faltar calma, nos momentos de maior aflição, e se considerar incapaz de conservar a serenidade de espírito, invoque-me: Sou a paciência que o leva a vencer os transes mais dolorosos, fazendo-o triunfar nas situações mais difíceis! Quando a tristeza e a melancolia invadirem seu coração e tudo lhe causar aborrecimento, chame por mim: Sou a alegria que insufla um alento novo e o faz conhecer os encantos do seu mundo interior! E quando, enfim, quiser saber quem sou, pergunte ao riacho que murmura, ao pássaro que canta, à flor que desabrocha, à estrela que cintila, ao moço que espera e ao velho que recorda. Chamo-me AMOR, o remédio para todos os males que atormentam o espírito. SOU JESUS!

Ah, esse fenômeno instigante, o das amizades que se mantêm independentes da convivência.
Será amizade? Será saudade comum dos anos vividos em amizade? Será saudade dos anos felizes ou uma afinidade que se espraia no tempo? Não sei responder. Sei que com algumas pessoas (poucas), há uma insistência teimosa em desejar ver, trocar ideias e experiências, creio, pela certeza da reciprocidade e do "ser aceito".
Sim, talvez seja a certeza de ser aceito, uma das maiores necessidades humanas neste mundo de incompreensões. Talvez seja a necessidade da existência de certeza prévia de acolhimento ao que somos, como somos e ao que pensamos, o fermento da amizade.
O mistério da amizade talvez resida no alívio que traz a existência de alguém que nos acolha.
Digo acolha e, não, recolha aí já seria dependência de um lado e paternalismo do outro.
Acolher significa receber de bom grado, previamente, sem julgamentos ou resistências. É molesto o fato de que os seres humanos vivam a julgar e que suas opiniões prévias interponham barreiras na comunicação, dificultando-a.
O mistério da afinidade consiste na inexistência das resistências ao outro, mesmo quando haja discordância. Isso não deriva apenas de afeto. Quantas vezes há afeto entre as pessoas sem, porém, a aceitação natural, espontânea e prévia?
Verifique nas amizades tidas e vividas ao logo da vida, o que delas restou. Haverá muita vivência, boa e má. Raramente, porém, restará a amizade...
Com os anos, vão se tornando escassas as amizades que atravessaram o terreno íntimo que lhes é próprio sem arranhões e sem mágoas, restando, como fruto, após ingentes experiências humanas e existenciais, apenas (e já é tanto...) a amizade.
Amizade é o que resta da amizade. Se o que resta de uma amizade é amizade, então amizade é. Da verdadeira!

Fim de ano, a gente pensa em mudanças...
A vida vive pedindo pra gente mudar.
Você sabe bem disso!

Vamos... Ceda às forças internas que pedem para você mudar sem resistir.
Afinal, toda mudança é para melhor, sabia?

Olhe para trás e veja as fases de sua vida. Nem sempre foi confortável, né? Especialmente para pessoas com maneiras e ideias muito cristalizadas.

Mas é preciso estar disposto a jogar fora gradualmente as ideias que parecem boas, confortáveis e seguras.
E quando estiver completamente livre e aberto para receber ideias novas e revolucionárias, as mudanças vão acontecer em sua vida...

Pare de esperar a felicidade sem esforços. Pare de exigir das pessoas aquilo que muitas vezes nem você conseguiu conquistar.
E, definitivamente, deixe de ser crítico e trabalhe mais pra você, para a sua felicidade e para o mundo, sem se esquecer de agradecer.

Agradeça a tudo que você tem na vida.

Tudo!

Inclusive aquilo que você chama de dor!
Nossa compreensão de mundo, é muito reduzida para julgar os outros...
Encare a mudança como um degrau para revelações ainda maiores e mais maravilhosas que estão aguardando lugar em você para poderem se manifestar.

Você não pode avançar para o novo se ainda está obstruído e contaminado pelo velho. Deixe-o para trás.
Mude enquanto você tem o poder de fazer isso.

Pela dor ou pelo amor, você pode mudar, viu? Ou então saiba que alguém ou alguma situação poderão pilotar o seu processo de mudança e de transformação.

Vamos! Coragem! Você pode! Você é capaz! Supere-se!

A razão da sua vida é você mesmo!

Diante da mão que pede, Peço a Deus que me dê forças para não negar.
Diante da mão que bate, Peço a Deus que me dê forças para não revidar.
Diante da mão que separa, Peço a Deus que me dê forças para sempre saber unir.
Diante da mão que é força, Peço a Deus que me dê forças, a força que não faz o ferir.
Diante da mão injusta, Peço a Deus que me dê discernimento para saber dividir.
Diante da mão que mata, Peço a Deus que me dê forças para fazer reviver.
Diante da mão que rouba, Peço a Deus que me dê forças para saber entender.
Diante da mão que aponta, Peço a Deus que me dê forças para saber como julgar.
Diante da mão que condena, Peço a Deus que me dê forças para saber defender.
Diante da mão que se omite, Peço a Deus que me dê forças para ter coragem.
Diante da vida como se mostra quero entender a morte. Como o amanhã daqueles que souberam viver.

Desculpe se te fiz sofrer
Não foi o que eu quis fazer.
Desculpe se eu sou assim
Mas não quero que tenha pena de mim.
Desculpe se eu não consigo falar
O que você merece escutar.
Desculpe por eu só saber julgar
Mas esse é o meu jeito de te AMAR.

Meu amigo, não te esqueças. Pelo Natal do Senhor, abre as portas da bondade ao chamamento do amor.
Reparte os bens que puderes às luzes da devoção. Veste os nus. Consola os tristes, na festa do coração. Mas, não te esqueças de ti, no banquete de Jesus: segue-lhe o exemplo divino de paz, de verdade e luz.
Toma um novo compromisso na alegria do Natal, pois o esforço de si mesmo é a senda de cada qual.
Sofres? Espera e confia. Não te furtes de lembrar que somente a dor do mundo nos pode regenerar.
Foste traído? Perdoa. Esquece o mal pelo bem. Deus é a Suprema Justiça. Não deves julgar ninguém.
Esperas bens neste mundo? Acalma o teu coração. Às vezes, ao fim da estrada, há fel e desilusão.
Não tiveste recompensas? Guarda este ensino de cor: ter dons de fazer o bem é a recompensa melhor.
Queres esmolas do Céu? Não te fartes de saber teus, que o Senhor guarda o quinhão que venhas a merecer.
Desesperaste? Recorda, nas sombras dos dias teus, que não puseste a esperança nas luzes do amor de Deus.
Natal! Lembrança divina sobre o terreno escarcéu. Conchega-te aos pobrezinhos que são eleitos do Céu. Mas, ouve, irmão! Vai mais longe na exaltação do Senhor: vê se já tens a humildade, a seiva eterna do amor.

Ser mãe é ter o prazer de gerar uma nova vida dentro de si...

Ser mãe é ter a oportunidade de sentir o seu pequeno rebento crescer a cada dia que passa...

Ser mãe é poder sentir que chegou o momento de trazer ao mundo o seu tão esperado filho...

Ser mãe é dar todo o carinho e amor ao seu filho, um amor sem peso nem medida...

Ser mãe é dedicar-se e proteger o filho com toda a força...

Ser mãe é saber dar uma educação que só ela sabe dar...

Ser mãe é dar a oportunidade ao filho de aprender por si mesmo, nem que para isso ele tenha de cair, porque assim logo depois ele aprenderá a se levantar...

Ser mãe é permitir ao filho errar, porque errar é humano...

Ser mãe é não discutir, mas sim conversar...

Ser mãe é compreender e não julgar...

Ser mãe é aconselhar o filho a seguir o melhor caminho, mas deixando que seja ele a tomar a decisão final...

Ser mãe é permitir que ele cresça e aceitar o facto de que algum dia irá partir...

Ser mãe é amar, acarinhar, aconselhar, escuta e compreender...

Ser mãe é ser mulher...