Mensagens de Desculpas

Desculpa por não ser
quem você gostaria que eu fosse
Desculpa por muitas vezes te fazer chorar
Por ser grosso, estúpido,
e não pensar em ti nas decisões
Desculpa por ser "isso" que sou

Desculpa por te amar de um jeito diferente
Desculpa também por muitas vezes
não demonstrar o quanto te amo
E é por isso e muitos outros motivos
que penso muitas vezes que não te mereço
E peço que pense bem no que quer
E se eu faço parte desse querer

Desculpa por te amar demais e não mostrar
Desculpa por não valorizar o que você gosta
Desculpa por não te dar tudo que quer

Te Amo

Não importa quantas vezes eu tente negar, diminuir, ou fingir que não amo mais você.
Não acredite em mim meu amor, eu minto.
Na verdade eu não queria ser assim, tão dependente de você, não queria passar essa insegurança, não queria mostrar tanta fraqueza longe de ti.
É como se algo me fosse arrancado, é como se alguém tentasse me enforcar a cada dois segundos.
Eu já cheguei a pensar várias e várias vezes sobre nós, já pensei que seria melhor cada um seguir o seu caminho, mas cada vez que eu penso nessas coisas me dói.
É uma dor incontrolável, passa um filme na minha cabeça de tudo que nós já vivemos.
Eu lembro das gargalhadas, dos carinhos, dos beijos, de todos aqueles momentos inacreditavelmente perfeitos.
Ah meu amor, eu amo tanto você.
Me desculpa por todas as vezes que eu tento forjar os fatos, me desculpa pelo meu orgulho, pelo meu medo absurdo de te perder que muitas vezes só me afasta de ti.
Me desculpa, me desculpa, me desculpa.
Eu não consigo me ver sem você, não consigo me imaginar com outro alguém.
Não consigo nem pensar em você como amigo.
Você é como se fosse o meu abrigo, onde eu sei que eu posso ser eu mesma, sem inibições, sem atuações, você me ama do jeito que eu sou, e boa parte dos meus defeitos você até acha engraçado.
Quem mais poderia ser tão bom quanto você?
Eu não quero arriscar.
É só você que existe pra mim, é só por você que meu coração bate mais forte, que minha respiração fica inconstante, que as minhas pernas tremem, é só você que causa tudo isso em mim, mesmo depois de tanto tempo.
Eu quero ficar contigo para sempre.
Mesmo que o sempre, um dia acabe.
Vai ser perfeito, infinito, e mágico enquanto durar.
Ah, e mais uma coisa: Eu prometo que vou parar de tentar explicar o que sinto por você em meras palavras, elas realmente não são mais suficientes.
Eu amo você.

Desculpa é uma palavra fácil de dizer. Talvez seja por isso que as pessoas não pensam muito antes de fazer algo que vai virar um motivo para usá-la! Se você respeita e tem consideração pelas pessoas que estão à sua volta e, principalmente, pelas pessoas que lhe amam, tenha cuidado com os sentimentos delas e não crie situações que exigem pedidos de desculpas.

Desculpa é sim uma palavra fácil de dizer, mas a resposta nem sempre é fácil de ouvir. Tenha responsabilidade emocional, por você e pelos outros. Não faça nada sabendo que pode magoar alguém. Não há nada mais delicado e frágil do que um coração. As feridas no coração são sempre as que demoram mais tempo para cicatrizar.

Antes de precisar pedir desculpas por algo, pense muito no que vai fazer! Não faça do pedido de desculpas um hábito. Isto não demonstra cordialidade ou educação, demonstra apenas que você não mede os seus atos, e que não aprende com os seus erros.

Pedir desculpas nunca é fácil. Primeiro, porque para pedir desculpas é preciso reconhecer que erramos, que prejudicamos ou fizemos mal a alguém mesmo que tenha sido sem intenção.

Além de reconhecer um erro, para pedir desculpas é preciso ter também humildade... Por isso, não é todo mundo que consegue pedir desculpas.

Eu lhe procuro neste momento, porque reconheço que tenho humildade para reconhecer que errei, e reconheço também o mal que lhe causei, e o sofrimento que provoquei em você. Passo por cima do meu orgulho e da minha teimosia porque quero que você saiba que em momento algum quis lhe magoar. Sinto muito ter lhe decepcionado!

Peço apenas que você considere o meu pedido de desculpas e que possamos em breve voltar a conversar. Você é muito importante para mim e eu preciso do seu perdão.

Aprenda a pedir desculpas... quando não... perdão!

Uma linda amiga, minha mana Teca, disse-me certa vez que perdoar é para os grandes! Senti-me tão pequena, então!

Não riam, falo sério. Agora desculpar é mais fácil. Minha santa vó adotiva, porque não era de minha família, mas eu a amava como se fosse, disse certa vez; Perdoar? Só Deus! Eu desculpo!

A desculpa não evita a mágoa, mas faz um bom curativo no machucado...

Há pessoas que magoam as outras e não conseguem pedir desculpas nunca. Percebem o erro, mas não conseguem exteriorizar o arrependimento. Ficam dóceis, suaves, mas a palavrinha mágica... essa não sai. O magoado vai se afastando, afastando e aquele lindo relacionamento se perde... acaba!

Aprendamos pois a pedir desculpas e a desculpar. É, em prol de uma amizade... e ter amigos verdadeiros, vale a pena. Se o opositor não quiser desculpar... problema dele. Você cumpriu a sua parte no acordo de Paz da humanidade! E depois, desculpar; desculpar-se - sim - porque você pode desculpar a você mesmo por agressões que você faz a si próprio; e ser desculpado, vai revelar que você é uma pessoa humilde. E como humildade não é humilhação, estaremos todos atuando no coração e no inconsciente coletivo. Estaremos de bem coma vida. Quer algo melhor?

Muito tempo se passou e você ainda não consegue dizer as palavras que espero ouvir. A razão já veio à tona, o arrependimento já entrou em você, mas as palavras ainda não conseguem sair da sua boca! Você é orgulhoso, mas é sensato e sabe que me deve um sincero pedido de desculpas, em consideração a tudo que já vivemos e fomos um para o outro.

Um pedido de desculpas, é tudo o que eu gostaria de ouvir de você, é tudo o que você pode fazer para podermos seguir adiante. Nada pode apagar o que aconteceu, mas pedir desculpas e reconhecer o erro, é o primeiro passo para você entrar de novo na minha vida.

É verdade que eu sinto a sua falta, mas posso seguir a minha vida sem você, de consciência leve e em paz comigo. Você já pode pode dizer a mesma coisa. Tenha a certeza de que pedir desculpas é mais importante para você do que para mim.

Não sei se mereço que você leia esta mensagem, depois do que eu fiz com você, amiga. Talvez você nem queira que eu pronuncie mais essa palavra, pois amizade é um tesouro que devemos prezar e eu só demonstrei desconsideração por você. Apesar disso, eu nada mais posso fazer, a não ser pedir desculpas. É a minha obrigação, o dever de alguém que está arrependido pelas suas atitudes.

Se você não fosse realmente importante para mim, eu me remeteria ao orgulho e procuraria desculpas, em vez de reconhecer meus erros. Mas eu estou aqui admitindo que falhei, dizendo para você como eu fui uma má pessoa e, sobretudo, como eu quero mudar tudo o que de ruim eu fiz.

Se ainda for possível, eu quero reconquistar sua amizade, provar como pode continuar confiando em mim e mostrar que sou aquela pessoa que você conhece verdadeiramente. Pedir desculpa é pouco para o quanto fiz você sofrer, mas ao mesmo tempo é tudo o que eu, por agora, tenho para lhe dar.

Como dizem, as palavras são como balas, depois de disparadas não podem voltar atrás, e elas podem ferir mortalmente. Poucas coisas no mundo podem magoar tanto como as palavras. E é justamente por isso que nos momentos de raiva, nós as usamos, porque sabemos que são as armas mais poderosas que temos para atingir alguém.

As palavras ditas sem pensar, atiradas com a força do impulso, miradas contra o peito para magoar, são as mais difíceis de perdoar. Quanto mais se conhece uma pessoa, mais fácil é atingi-la com palavras duras, que nem sempre representam aquilo que realmente sentimos.

Por isso, quero que saiba que as balas que saíram da minha boca contra você foram disparadas sem razão, o gatilho foi puxado por emoções desequilibradas e momentos tempestuosos!

Infelizmente, não posso voltar no tempo e fazer você esquecer o que eu disse, peço apenas que entenda que tudo foi dito com o calor da emoção, e que nada do que eu disse é o que sinto realmente em meu coração.

Peço desculpas, mil vezes desculpas! Espero que você seja capaz de me perdoar e que em breve possamos conversar pessoalmente. Você é muito importante em minha vida.

Ficam aqui as minhas mais sinceras e profundas desculpas, e que possam ajudar a curar as mágoas que lhe causei.

Querido mundo, hoje eu pensei bastante na minha vida e no modo como a minha existência causa impactos no mundo. Não precisei refletir muito para perceber que a minha vida custa caro. Pensei em todas as vezes que eu, por preguiça ou comodismo, joguei lixo no chão. Por comodismo, tomo longos banhos e desperdiço água. Por ter os olhos maior do que a barriga, coloco mais comida no prato do que aquilo que sou capaz de comer. Por desinformação e desinteresse, votei nas pessoas erradas e causei mal a milhares e milhares de pessoas. Por acordar de mal humor e achar que o mundo é obrigado a suportar, atirei palavras mal educadas na cara de pessoas que só queriam ter um bom dia, e acabei por causar um grande mal estar em suas vidas.

Depois de pensar algum tempo, percebi que tudo que fazemos tem um impacto no mundo e na vida de alguém. E é claro que aquele prato de comida que joguei fora não vai matar a fome de uma nação, mas acontece que há muitas outras nações que também desperdiçam comida. Eu peço desculpas, porque sem perceber, eu estou ajudando a destruir o mundo, ou fazer do mundo um lugar pior. Muitos dos esforços positivos que faço são em prol de interesses e ambições pessoais, mas os esforços negativos que façam causam mais impacto na vida dos outros do que na minha.

Peço desculpas ao mundo porque, ao longo de tantos anos, tenho sido egocêntrico. Mas acho que ainda tenho tempo de tentar mudar os meus atos. O primeiro passo é reconhecer os erros. Mais uma vez, peço desculpas e me comprometo a fazer esforços positivos que beneficiem não apenas a mim, mas também ao mundo.

Não me venha com meias palavras, com distorções, com desculpas por educação. Não tenho mais idade para isso, não tenho tempo para encenações. Se você acha que isso vai lhe fazer sentir melhor, leve as suas palavras com você e siga em paz, mas não quero voltar a lhe ver.

Desculpas sinceras me interessam, e só! Não quero frases ditas por dizer, não quero gestos superficiais. Só aceito sentimentos genuínos, palavras espontâneas, gestos naturais. Vá com a sua falsidade para bem longe de mim. Pior do que me magoar, é achar que vai em enganar com um sorriso simpático e um pedido de desculpas da boca para fora. Você pode precisar disso, mas eu não preciso. E se você acha que não errou, siga em paz com a sua razão.

Se te magoei, se te chateei,
Simplesmente confesso, agora
Sinto-me arrependida,
Agora resolvi, então,
Viver a minha vida.

Conhecer você, foi tudo de bom,
O Sol brilhou com seu calor,
A chuva refrescou com sua dança,
O vento soprou suavemente
O teu aroma no ar!

Talvez você não soubesse
Entender a minha felicidade.
No entanto deu ênfase,
Para que a situação continuasse!

Eu quis gritar ao mundo
Este amor por ti!
Que foi mais ilusão,
Ilusão que senti!
Quando alguém perguntava,
Algo sobre nós, sempre respondi:
Quem me dera, de coração,
Ter você aqui!

Jamais imaginei, deixar-te assim,
Desculpa, por favor? Por favor?
Estou te esperando, enfim:
Desculpa e volte pra mim!

Amigos, costumamos querer empurrar para o modo pelo qual o dia se apresenta a culpa pela maior ou menor parcela de construções que edifiquemos no decorrer das vinte e quatro horas: - Hoje o dia estava embaçado, não dando coragem para ninguém fazer nada... - Hoje o calor está demais! Dá uma preguiça... Com essa chuva caindo desde cedo acabo ficando melancólico! Que céu azul lindo!
Hoje estou disposto... Sempre a velha desculpa de que o que se passa fora de nós é que nos influi no que fazemos diariamente. No fundo é realmente uma velha desculpa, pois nós somos seres dotados de capacidades e talentos múltiplos e recebemos um convite diário a muito fazer por nós, pelos demais seres e pela vida.
Seja qual for o dia, é dia de construir, amar, realizar, aprender, trabalhar...
Não importa como a Natureza se apresente lá fora, não importa nos obstáculos que enfrentemos em casa, na rua, no trabalho, na vizinhança, no templo religioso, ou em qualquer outro lugar, o dia é um tesouro inestimável e deve ser profundamente sentido e vivido.
Precisamos amadurecer mais e superar os óbices que a vida nos coloca adiante no caminho.
Enxergar tal oportunidade é demonstrar maior lucidez e bom senso. Seja qual for o dia, que a fé jamais se desvaneça, que o nosso ideal jamais se dissolva, que nosso amor se multiplique, que nossos olhos nos ensinem a enxergar as outras pessoas com maior ternura e carinho, enfim, que nosso coração seja pródigo em espalhar alegria, paz e serenidade. Assim, seja qual for o dia...

Eu quero te pedir perdão, sei que tenho andado um pouco relapsa com a nossa história. Sei que você não tem obrigação de me aceitar do jeito que sou, de me perdoar por tantos erros, de suportar minhas mudanças de humor, de tolerar meus medos infinitos, de engolir meu lado sombrio, de preencher meu vazio existencial e de me carregar no colo quando minhas forças não são fortes o suficiente.
Me desculpa, sei que nem sempre sou divertida, inteligente, sexy, amorosa e gentil como deveria. Me desculpa, sei que andei um pouco ausente, sem vontade de te contar tudo aquilo que me aflige. Sinto um pouco de vergonha por ter saído à francesa da sua vida. Mas eu voltei. E isso deve ser bom para nós. Por favor, diga que me aceita de volta, de braços, coração e sorriso abertos.
Preciso de você, do seu ouvido, do seu carinho sincero, da sua paciência. Preciso que você entenda que nem sempre consigo entender esse mundo cheio de angústias. Mas quero que saiba que a partir de agora vou me esforçar para melhorar um pouco isso que a gente chama de amor. Se você ainda me quiser estarei aqui.

Peço desculpa, querido pai, se não estou sendo mais a filha perfeita que você idealizou. Chega um momento na vida em que temos de tomar nossas decisões. Se eu pudesse, mudava algumas coisas que fiz, algumas coisas que fizeram com que você não se orgulhasse de mim.

Desculpa se nem sempre aceitei seus conselhos, se quis levar a vida apenas do meu jeito. Acredite que nunca esquecerei sua preocupação, suas palavras instrutivas e seu amor incondicional!

Amizade é para mim um sentimento tão ou mais sagrado que o amor. Podemos não trocar alianças ou prometer fidelidade eterna, mas a lealdade é algo obrigatório.

Por isso são insuportáveis a decepção e a tristeza quando alguém a quem entregamos a nossa amizade, com quem compartilhamos segredos e esperanças, em quem confiávamos a própria vida, nos apunhala pelas costas de forma tão mesquinha como você fez comigo.

Desde o dia em que seu punhal se afundou no meu peito que eu tento entender o por quê. Por quê? Eu confiava em você, eu amava você! Costuma dizer-se que amigos são a família que escolhemos, pois bem, com você vejo que errei muito na escolha e como o erro foi meu, assumo parte da culpa de ter acreditado em você.

Com o tempo a amargura passará, pois tudo passa, mas ficarei esperando, a vida inteira se for preciso, pela sua explicação, pelas suas desculpas. Meu lado mais emocional esperará sempre pelo dia em que você apresentará uma desculpa lógica para tudo isso, e assim talvez podermos retomar nossa amizade...

Costuma dizer-se que é aos que mais amamos que mais depressa ferimos, pois estão mais próximos de nós e temos mais à vontade com eles. Claro que isso não é desculpa para nada, e muito menos para a nossa briga, e para as coisas que lhe disse naquele momento, minha mãe.

Hoje a recordação dessas palavras ditas sem pensar, no ato da fúria irrefletida, me envergonham por demais. Me desculpe, minha mãe! Por favor, perceba meu sincero arrependimento e aceite meu perdão.

Você é e sempre foi a melhor mãe do mundo, a mais paciente, carinhosa, presente, protetora, e é a última pessoa a merecer que a maltratem seja de que jeito for. Mas todos erramos, e eu prometo que jamais repetirei uma atitude tão estúpida!

Aceite minhas desculpas, mamãe querida, e permita que seu coração grande e generoso me perdoe e continue me amando sem condição. Eu amo muito você, minha mãe!

Eu não tenho culpa de querer muito você do meu lado. O medo de perder seu sorriso e seu jeito único de amar, faz com que nem sempre tenha as melhores atitudes e muitas vezes nem eu me reconheço naquilo que faço.

Não há desculpa para meus ciúmes exagerados, mas eles são fruto de tudo o que sinto. Prometo que me tentarei controlar no futuro. Aceite minhas sinceras desculpas se magoei você.

Na Índia, um carregador de água, sempre levava dois baldes, ambos pendurados em cada ponta de uma vara a qual ele carregava atravessada em seu pescoço.

Um dos baldes tinha uma rachadura, enquanto o outro era perfeito. No fim da caminhada entre o poço e a casa do chefe, o balde rachado chegava pela metade, o outro sempre chegava cheio de água. Foi assim por dois anos, diariamente, o carregador entregando um balde e meio de água na casa de seu chefe.

O balde perfeito orgulhoso de suas realizações. Porém, o balde rachado estava envergonhado de sua imperfeição, sentindo-se miserável por não ter capacidade de realizar apenas a metade do que havia sido designado a fazer.

Após perceber que por dois anos havia sido uma falha amarga, um dia, à beira do poço, o balde falou para o homem:

- Estou envergonhado, quero pedir-lhe desculpas.

- Por quê e de que você está envergonhado? Perguntou o homem.

- Nesses dois anos, eu fui capaz de entregar apenas metade da minha carga, porque essa rachadura no meu lado fez com que a água vazasse por todo o caminho até a casa de seu senhor. Por causa do meu defeito, você tem que fazer todo esse trabalho, e não ganha o salário completo dos seus esforços, disse o balde rachado.

O homem ficou triste pela situação do velho balde, e com compaixão falou:

- Quando retornarmos para a casa do meu senhor, quero que percebas as flores ao longo do caminho. De fato, à medida que eles subiam a montanha, o velho balde rachado notou flores selvagens ao lado do caminho, e isto lhe deu ânimo. Mas ao fim da estrada, o balde ainda se sentia mal porque tinha vazado a metade, e de novo pediu desculpas ao homem por sua falha.

Disse o homem ao balde: - Você notou que pelo caminho só havia flores no lado que você vai? Notou ainda que a cada dia enquanto voltávamos do poço, você as regava?

Por dois anos eu pude colher flores para ornamentar a mesa do meu senhor. Sem você ser do jeito que você é, ele não poderia ter essa beleza para dar graça à sua casa.

Meu amor,

vamos deixar as mágoas e os ressentimentos de lado, pois se continuarmos nessa teimosa intolerância mútua, talvez poderemos estar jogando fora um amor verdadeiro.

Se não formos um pouco mais tolerantes, se não assumirmos alguns erros de parte a parte, talvez sejamos capazes de destruir algo de bom, belo e humano que levou tempo para ser construído.

Estou deixando o orgulho de lado para lhe pedir desculpas se te magoei em gestos, em palavras ou mesmo em omissões.

O afastamento não é, absolutamente, a solução para os nossos problemas. Se não formos um pouco mais "inteligentes", talvez não tenhamos tempo para reparar o erro que estamos cometendo agora.

Se você acreditava precisar ouvir desculpas de minha parte, estou fazendo isso agora, em nome do tudo o de bom que ainda nos une. Aceite, por favor. Perdoe-me depressa e vamos colocar esta nossa linda relação em pratos limpos novamente.

Espero o seu retorno.

Vamos deixar as mágoas e tristezas pra lá, pois se continuar assim, nessa teimosia sem trégua, poderemos estar jogando fora um grande amor forte e único.
Precisamos ser mais tolerantes, se não assumirmos alguns erros de parte a parte, talvez sejamos capazes de matar algo de bom, belo e humano que levou tempo para ser construído. Estou deixando o orgulho de lado para lhe pedir desculpas se te magoei em gestos, em palavras ou mesmo em omissões.
O afastamento não é, absolutamente, a solução para os nossos problemas. Se não formos um pouco mais espertos, talvez não tenhamos tempo para reparar o erro que estamos cometendo agora.
Se você queria ouvir desculpas de minha parte, estou fazendo isso neste momento, em nome do nosso amor. Aceite, por favor. Perdoe-me logo e vamos dar a esta nossa linda relação uma nova história de amor, carinho e muita felicidade.

A Loucura resolveu convidar os amigos para tomar um café em sua casa. Todos os convidados foram. Após o café, a Loucura propôs:
- Vamos brincar de esconde-esconde?
- Esconde-esconde? O que é isso? - perguntou a Curiosidade.
- Esconde-esconde é uma brincadeira. Eu conto até cem e vocês se escondem. Ao terminar de contar, eu vou procurar, e o primeiro a ser encontrado será o próximo a contar.
Todos aceitaram, menos o Medo e a Preguiça.
- 1, 2, 3,... - a Loucura começou a contar.

A Pressa escondeu-se primeiro, em um lugar qualquer. A Timidez, tímida como sempre, escondeu-se na copa de uma árvore. A Alegria correu para o meio do jardim. Já a Tristeza começou a chorar, pois não encontrava um local apropriado para se esconder. A Inveja acompanhou o Triunfo e se escondeu perto dele de baixo de uma pedra. A Loucura continuava a contar e os seus amigos iam se escondendo. O Desespero ficou desesperado ao ver que a Loucura já estava no noventa e nove.
- Cem! - gritou a Loucura. - Vou começar a procurar.

A primeira a aparecer foi a Curiosidade, já que não aguentava mais, querendo saber quem seria o próximo a contar. Ao olhar para o lado, a Loucura viu a Dúvida em cima de uma cerca sem saber em qual dos lados ficar para melhor se esconder. E assim foram aparecendo a Alegria, a Tristeza, a Timidez... Quando estavam todos reunidos, a Curiosidade perguntou:
- Onde está o Amor?

Ninguém o tinha visto. A Loucura começou a procurá-lo. Procurou em cima da montanha, nos rios, debaixo das pedras e nada do Amor aparecer. Procurando por todos os lados, a Loucura viu uma roseira, pegou um pauzinho e começou a procurar entre os galhos, quando de repente ouviu um grito. Era o Amor, gritando por ter furado o olho com um espinho!

A Loucura não sabia o que fazer. Pediu desculpas, implorou pelo perdão do Amor e até prometeu segui-lo para sempre. O Amor aceitou as desculpas... Hoje, o Amor é cego e a Loucura o acompanha sempre.

O problema não é estar em uma cadeira de rodas, que impede a movimentação plena e livre, o problema é fazer das reclamações sem fim, uma cadeira de rodas que limita as atitudes, procurando culpados pelos nossos fracassos, pelos erros que insistimos em cometer...
Não, o problema não é o par de muletas que incomodam e atrapalham demais o ir e vir, o problema são as desculpas para não fazer às mudanças que a vida pede insistentemente, e que por falta de coragem, vamos empurrando, deixando para amanhã, depois e depois, muletas como os vícios que nos matam, amores que maltratam, amizades que só sugam...
O problema, não é a cegueira dos olhos, que impedem de ver o sol, o problema é a cegueira da alma, que impedem de sentir o calor do sol, pois eu te digo que há mais cegos enxergando às possibilidades da vida, que muitos que veem não conseguem perceber, olham, mas não enxergam, escutam, mas não ouvem, falam, mas não praticam, andam e não chegam a lugar nenhum, carentes da autoestima, pobres de espírito, deficientes do amor próprio, essa sim, a verdadeira incapacidade de viver.
Pois quem não se ama, não pode amar ninguém, quem não se respeita, não pode exigir respeito, quem se limita, não pode ir além das dificuldades, então, pega a sua caminha de desculpas, o cobertor da mediocridade e joga fora, recomeça atendendo ao chamado do Cristo que pede agora: levanta-te e anda!
"Só vence a estrada, quem dá o primeiro passo!"