Mensagens de União

Senhor, fazei de mim instrumento de vossa paz. e que eu encontre primeiro, em mim, a harmoniosa aceitação de meus opostos.
Onde houver ódio, que eu leve o amor. aceitando o ódio que possa existir em mim e compreendendo todas as faces com as quais o amor pode se expressar.
Onde houver ofensa que eu leve o perdão e que me permita ofender para ser perdoado
Onde houver discórdia que eu leve a união. e que eu aceite a discórdia como geradora da união
Onde houver dúvidas que eu leve a fé. podendo humildemente, encarar minhas próprias dúvidas
Onde houver erros, que eu leve a verdade. e que a "minha verdade" não seja única, nem os erros sejam alheios.
Onde houver desespero, que eu leve a esperança. e possa, primeiro, conviver com o desânimo sem me desesperar.
Onde houver tristeza, que eu leve alegria. e possa suportar a tristeza minha e dos outros sendo alegre ainda assim.
Onde houver trevas que eu leve a luz. após ter passado pelas "minhas trevas" e ter aprendido a caminhar com elas.
Oh, divino mestre... fazei que eu procure mais: consolar que ser consolado. e que eu saiba pedir e aceitar consolo quando precisar.
Compreender que ser compreendido, e me conhecer antes, para ter melhor compreensão do outro.
Amar que ser amado, podendo me amar em princípio, para não cobrar o amor que dou.
Pois é dando que recebemos. e sabendo receber é que se aprende a doar.
É perdoando que se é perdoado. e não se perdoa a outro enquanto não há perdão por si mesmo.
E é morrendo que se nasce para a vida eterna. e é bem vivendo e amando a vida que se perde o medo de morrer!

Nós sempre estamos em constantes duvidas, sobre o que vamos fazer, como fazer, e quando fazer. Isso é uma das coisas que mais nos faz mudar de humor, de pensamentos, atitudes, e comportamentos diante da vida e das pessoas. É um aprendizado constante, em que vamos nos moldando, e cabe a cada um de nós, ser coerente com nossos confrontos diários em nossos relacionamentos.
Amar as pessoas não como nos queiramos que elas sejam, mas sim, como elas são, as pessoas mudam por vontade própria ao se espelhar no outro, para o bem ou mal. Cabe a nós compreendê-lo diante das situações e do momento em que estão vivendo.
Um olhar carinhoso, uma atenção às vezes com coisas aparentemente sem importância para nós, mas que para o nosso amigo, irmão, colega faz uma grande diferença.
Ai, é que reside a amizade, o coração amigo a solidariedade e o nosso desejo de participar, ajudar, colaborar em todos os sentidos. É dessa união, dessas nossas atitudes que gera-se a paz, o amor a compreensão e principalmente a força da união, entre aqueles que querem ser felizes e estar próximo daqueles que amamos, e nos dão alegrias com a sua presença.
É desse calor humano, que nos humanizamos para sermos o exemplo das futuras gerações que pleiteiam a paz dentro si, como combustível que nos faz filhos de um Deus que existe dentro de cada um de nós, e que só precisamos ouvi-lo, e entender os seus desígnios e qual é a nossa missão aqui nessa passagem.
Quando isso se revela dentro de nós, sentimos a alegria da felicidade que vai nos acompanhar ao longo da nossa caminhada. Tudo que precisamos existe, esta dentro de nós, basta apenas irmos ao encontro do nosso eu interior.
A vida é maravilhosa, cheia de mistérios, aproveite e viva, ela é muito breve.

E fez-se então, a hora da paz
Os povos calaram-se
simultaneamente
E ouviram a voz das águas
Das montanhas, da natureza
Dos animais, e nada mais
O ar soprou forte
Fazendo folhas rodopiarem
Ninguém agiu nem falou
Ninguém se moveu
E então,
A humanidade entrou
Na imensidão do silêncio
E vivenciou
A mais perfeita paz
Naquela hora
Nenhuma arma foi acionada
Nenhuma máquina foi ligada
Nenhuma agressão foi cometida
Nenhuma sirene soou
Nenhum alarme disparou
Apenas funcionava
O que da vida cuidava
E, pela primeira vez
A humanidade conheceu a paz

Minutos antes de terminar
Todos estavam armados
Com uma pequena semente
Que ao soar o sinal programado
Foram lançadas à terra

Em todo o mundo
A paz foi semeada
Na Terra
E no coração
De cada um

O sábio que profetizou
A hora da paz
Proclamou à humanidade:
E uma nova linguagem há de vir
Há de vir para ficar
Que traduz união
Justiça, igualdade
É a linguagem da paz

Somos todos irmãos
Somos todos iguais
Somos filhos da Terra
do Sol, da Água, do Ar
Somos todos peregrinos
Por esta Terra a viajar
Entrando para o novo milênio
Com a mais intensa missão
A missão de promover a paz

Uma nova linguagem
Há de vir
Há de vir para pacificar
Que traduz a Fé
A esperança, o amor
É a linguagem da paz
Que será falada, sentida, cantada
De norte a sul, de leste a oeste
Em todo planeta terrestre
Ecoará pelos confins da alma
E se expandirá pelo imenso universo
É a linguagem da paz
Que todos conhecerão
Que virá de dentro de cada ser
Para promover a união
Até que um só povo
Um povo multicor
De mãos dadas dançará
Entoando a mais bela canção
Todos a uma só voz
Unidos
Em nome da PAZ