Mensagens de Raiva

Dizer sim quando quero dizer não é dar mais valor aos outros do que a mim, é não colocar meus limites, e isso é não me respeitar... É o mesmo que dizer que o que eu sinto não vale nada, que os ouros podem passar por cima de mim à vontade. E eles passam, sem dó nem piedade.

Hoje estou aprendendo a dizer não. Quando não quero alguma coisa, simplesmente digo não. Sem raiva nem emoção. Um não é só uma negativa. É nosso limite. Um direito que temos de decidir o que desejamos ou não fazer. A isso se dá o nome de dignidade. Quando nos colocamos com sinceridade, dizendo o que sentimos, somos respeitados.

Zíbia Gasparetto

Só por que você me desprezou?
Só por que você disse que estava cuidando demais da sua vidinha?
Sendo que isso não é verdade
Só por que você me negou um minuto
E se negou me olhar nos olhos?
Claro que não
Estou apenas odiando você
Não está sendo fácil aceitar que
Você estava me enganando
O tempo todo
Depois de tudo o que aconteceu
Não é fácil olhar pra um rosto
Que só me faz lembrar do que eu não quero
Depois de tudo
Então, por que sentiria raiva?
Só por que você mentiu pra mim?
Só por que você me magoou?
E nem se deu ao trabalho de tentar corrigir o erro?
Só por que você me usou?
Te odeio

Vivemos em uma sociedade que releva a importância da raiva e a beleza da vingança. Vemos isso nos filmes, na televisão, em videogames. A raiva é um veneno que desperta o animal em nós, os instintos primitivos que estão acorrentados no nosso coração.

Apesar disso, eu acredito que não é errado sentir raiva. Todos nós temos esse tipo de sentimento às vezes. Ter raiva ao presenciar alguma injustiça até pode ser bom. É sinal que não estamos dormentes e que a nossa bússola moral continua funcionando.

Errado é deixar que a raiva assuma o controle da tua vida e te leve para onde quiser. Porque a raiva é um péssimo motorista que só sabe o caminho para a destruição.

Então nunca deixe a raiva se apoderar de você, porque em poucos segundos ela pode destruir a sua vida e a de outras pessoas. Mas isso não significa que você deve ser passivo e deixar passar em claro as atitudes perversas dos outros.

As respostas não violentas são quase sempre mais eficazes, assim como um sussurro pode ser muito mais forte do que um grito.

Muitas vezes a raiva é um sentimento passageiro, porém, por um momento desses podemos causar estragos, na vida de outras pessoas, e porque não na nossa própria vida.
Há muitos que num momento de raiva, de ira, tomam atitudes ou proferem palavras, contra o alvo do seu sentimento, atitudes e palavras essas das quais poderão, se arrepender amargamente depois.
Uma pessoa com raiva perde a razão e a noção do que faz.
Tomemos o cuidado de jamais tomarmos qualquer decisão, ou atitude numa situação de raiva.
Nessa hora devemos respirar fundo, calar a voz e esperar que o momento passe.
Certamente que em sã consciência, não tomaríamos determinadas atitudes.
A raiva nos leva a agirmos por impulso, e as consequências são sempre catastróficas.
Causam situações, às vezes, de difícil, ou impossível reparação.
Assim, procuremos controlar esse sentimento em nós, lembrando-nos de que com essa atitude, muitas vezes poderemos nos livrar, de situações embaraçosas, e por que não, de nos endividarmos ainda mais perante a vida.
Tenhamos cuidado com aquilo que plantarmos, pois daí virá a nossa colheita!

A raiva não é um sentimento muito fácil de ser controlado, ela tem o poder de elevar nossas emoções ao máximo e abrir as portas para atitudes indesejáveis. Não liberá-la de forma saudável pode gerar uma aglutinação de muitos outros sentimentos, como o ódio e o rancor, diminuindo cada vez mais as chances de ter tudo bem resolvido.

Libertar a sua mente deste sentimento é imprescindível, mas antes de qualquer coisa é necessário ter sempre a certeza que tomar uma atitude com as emoções afloradas, muito provavelmente causará um futuro arrependimento.

É muito importante que consiga olhar para o acontecimento que gerou a raiva com outros olhos, tentando perceber que a culpa nem sempre está direcionada apenas a uma pessoa. Mas se mesmo assim não conseguir se libertar, não deixe este sentimento consumir você sem ao menos tentar.

Se não conseguir afastar a raiva sozinho, procure alguém que confie e de preferência não esteja de forma alguma envolvido, perceber outra visão sobre o problema pode fazer com que enxergue mais amplamente. Independentemente do método utilizado, o mais importante é não deixar de modo algum que a raiva tome a frente das suas atitudes e comande as emoções que você estiver vivendo.

Ataques de raiva e de mau humor produzem danos sérios nas células do cérebro, envenenam o sangue, causam insônia, depressão e pânico; suprimem a secreção dos sucos gástricos e da bílis nos canais digestivos, criando gastrites e úlceras, esgotam a energia e vitalidade, causam problemas cardíacos, provocam velhice prematura e encurtam a vida. Quando você se zanga sua mente fica perturbada e isto reflete em seu corpo que sente distúrbios. Todo o sistema nervoso se agita e você se enerva, perdendo a harmonia, a eficiência de agir, o vigor e o entusiasmo. A raiva é uma energia poderosa que precisa ser dissolvida para que você possa ser mais livre e saudável.

Colocar a raiva para fora apenas agrava esta emoção negativa e a faz crescer ainda mais. Se deixarmos isto sem controle, expressando nossa raiva cada vez mais, ela não vai se reduzir e sim aumentar, gerando mais dor e inquietude para nós.

Emilce Shrividya

A enfermidade é um conflito entre a personalidade e a alma.
O resfriado escorre quando o corpo não chora.
A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.
O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.
O diabetes invade quando a solidão dói.
O corpo engorda quando a insatisfação aperta.
A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.
O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.
A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.
As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.
O peito aperta quando o orgulho escraviza.
A pressão sobe quando o medo aprisiona.
As neuroses paralisam quando a criança interna tiraniza.
A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.
Os joelhos doem quando o orgulho não se dobra.
O câncer mata quando não se perdoa e
ou cansa de viver.
E as dores caladas? Como falam em nosso corpo?
A enfermidade não é má, ela avisa quando erramos a direção.
O caminho para a felicidade não é reto, existem curvas chamadas Equívocos,
existem semáforos chamados Amigos, luzes de precaução chamadas Família,
e ajudará muito ter no caminho uma peça de reposição chamada Decisão,
um potente motor chamado Amor, um bom seguro chamado FÉ, abundante
combustível chamado Paciência.

Se eu pudesse voltar atrás faria tudo diferente, não te magoaria com minhas ações, tentaria diminuir o peso das minhas palavras. Não teria sido tão teimosa, controlaria mais meus ciúmes bobos. Não te julgarias sem provas, Não reclamaria tanto de um determinado problema na sua frente, Aproveitaria mais parte do meu tempo com você. Falaria mais sobre meus sentimentos, não descontaria minhas raivas em cima de você, não teria sido tão orgulhosa a ponto de não te pedir perdão quando foi preciso. Teria sido mais amiga e companheira, conversaria mais com você, sairia mais com você, seria eu mesma. Não esconderia nada de você. Não seria tão dura com você. Te valorizaria mais, porque agora me arrependo de tudo isso! Só espero que ainda tenhamos chance para recomeçar... Te Amo!

Eu nunca acreditei que encontraria um amigo de verdade. Uma pessoa com quem eu pudesse dividir meus segredos, minhas dúvidas, minhas raivas e obsessões. Eu nunca pensei que você apareceria e, mais que isso, permaneceria ao meu lado por tanto tempo.
Hoje, eu sei da importância que você tem na minha vida. Quero inseri-lo em todos os capítulos do meu cotidiano, nos certos e nos incertos.
Te agradeço por fazer parte da minha vida e por ser essa pessoa tão especial com quem eu tenho o prazer de compartilhar todos os meus segredos.
Sou feliz por você existir! Tirei a sorte grande quando encontrei você.
Te amo!

Para meu Amigo Irmão:
Era uma vez um garoto que tinha um temperamento muito explosivo. Um dia ele recebeu um saco cheio de pregos e uma placa de madeira. O pai disse a ele que martelasse um prego na tábua toda vez que perdesse a paciência com alguém. No primeiro dia o garoto colocou 37 pregos na tábua. Já nos dias seguintes, enquanto ele ia aprendendo a controlar sua raiva, o número de pregos martelados por dia foram diminuindo gradativamente. Ele descobriu que dava menos trabalho controlar sua raiva do que ter que ir todos os dias pregar diversos pregos na placa de madeira.

Finalmente chegou um dia em que o garoto não perdeu a paciência em hora alguma. Ele falou com seu pai sobre seu sucesso e sobre como estava se sentindo melhor em não explodir com os outros e o pai sugeriu que ele retirasse todos os pregos da tábua e que a trouxesse para ele. O garoto então trouxe a placa de madeira, já sem os pregos, e entregou a seu pai. Ele disse: "Você está de parabéns, meu filho, mas dê uma olhada nos buracos que os pregos deixaram na tábua, a tábua nunca mais será como antes."

Quando você diz coisas estando com raiva, suas palavras deixam marcas como essas. Você pode enfiar uma faca em alguém e depois retirá-la. Não importa quantas vezes você peça desculpas, a cicatriz ainda continuará lá. Uma agressão verbal é tão ruim quanto uma agressão física. Amigos são como joias raras. Eles fazem você sorrir e encorajam você para alcançar o sucesso. Eles lhe emprestam o ombro, compartilham dos seus momentos de alegria, e sempre querem ter seus corações abertos para você.

Adoro mulheres irritadas
Bravas
Explodindo de raiva

Poucas coisas deixam uma mulher tão sexy,
Tão charmosa,
E tão convidativa ao prazer
Quanto aquele olhar possesso,
Aquele ar de que vai quebrar tudo
E mandar o mundo pelos ares
Pelo simples fato de que algo não saiu ao seu gosto
Ou a contento seu

Mulheres assim são mais donas de si
Mais donas do mundo
E dos homens também
Tanto mais quando se sabe que por trás de tanta raiva, de tanta fúria,
Há sempre um encanto de mulher
Que apenas espera receber exatamente o que ela quer
E merece:

Todo o carinho,
Toda a atenção,
E todo o amor que existe!

Augusto Branco

Oi pai, lembra de mim? Eu sou a sua filha. É, a sua filha está aqui pai.
Ah pai, quanto tempo você ficou ausente, quantos dias eu passei longe de você. Você não me viu crescer, perdeu os meus melhores momentos, e nas horas que eu mais precisei você também não estava comigo.
Porque pai? Porque toda essa distância, você não gosta de mim?
Eu continuo sendo a 'sua garotinha', aquela mesma que amava você, eu ainda sou aquela que todas as noites pede pra Deus te abençoar, eu ainda sou aquela que, às vezes, chora de saudade e de raiva ao mesmo tempo.
Pai... Quantas vezes eu te protegi de todos, quantas vezes eu protegi tua imagem, protegi teu nome...
Quantas vezes eu fiquei esperando você ligar, quantas vezes eu fiquei lembrando de quando eu era criança e você me pegava no colo.
Ah pai, faz tanto tempo que nós não somos "pai e filha", na verdade nós nunca fomos isso. Eu não tenho culpa das coisas que aconteceram pai, não tenho culpa de nada, e eu não tenho que entender o porquê das suas atitudes, acima de tudo você é meu pai, e o que eu queria de você era amor.
Porque você acha que pode me comprar com presentes pai?
Eu não quero isso, eu queria você. Só isso. Só o teu amor de verdade, e a tua atenção.
Pai, não se preocupe, eu não tenho raiva de você, pelo contrário, eu te amo muito, e todos os dias eu me lembro de você, e fico pensando se você lembra de mim também.
Eu não merecia isso pai, não merecia ser largada dessa forma, eu sou sua filha... Pai, você foi embora da minha vida e nem se despediu de mim.
Quantas noites eu chorei por você pai.
Quando todo mundo te julgava eu te protegia, eu não escutava, porque mesmo com os seus erros você sempre foi o meu pai, e eu achava que um dia você pudesse voltar pra me pegar.
Mas até agora você não voltou pai.
Pai, eu estou com saudades, mas não do seu dinheiro e nem das suas coisas. Eu estou com saudade do tempo em que nós dois eramos uma família, eu tenho saudade dos tempos que tudo era normal.

Quando eu perdi o seu amor, achei que o mundo iria acabar, senti meus pés gelados, a boca seca, tontura e náuseas eram companheiras diárias. O que era cor e amor, ficou cinza e raiva.
No começo, senti muita raiva de mim mesmo, porque eu acreditava que havia feito algo de errado, e eu tinha que achar um erro, uma culpa, afinal, tudo acabou de repente...
Depois de muitos dias de angústia e dor, senti um profundo medo, medo de recomeçar, medo de nunca mais encontrar um verdadeiro amor. O que eu queria mesmo era você, era a nossa velha situação de volta, o conforto e o conformismo de nosso suposto amor, eu não acreditava em mais nada, e o pior de tudo, eu não acreditava mais na minha capacidade de ser feliz. Tranquei-me no meu quarto de "egoísmo e desilusão", acreditei que só a dor seria minha companhia daquele dia em diante, até que, não me lembro direito em que dia aconteceu um fato que me marcou muito, foi o dia em que eu me encarei no espelho e me surpreendi com olheiras, com o rosto amarelado, parecia doente.
Eu até então fugia do espelho, mas naquele dia eu tomei um susto muito grande ao perceber que eu estava doente, e finalmente percebi que você não valia a minha saúde, a minha vida e a minha paz.
Sai do quarto e comi com muito prazer tudo o que podia, depois de um banho caprichado de mais de uma hora, me arrumei como se fosse a uma festa, coloquei minha melhor roupa e sai para as ruas disposto a encontrar me com a alegria, em cada esquina revia os amigos e abraçava-os com muito carinho.
Não queria mais perder tempo com o "vazio" e procurei absorver o ar da tarde como se nunca houvesse respirado antes. Olhei para o céu e reconheci a beleza daquela tarde como se fosse a primeira tarde de minha vida. Quando senti que as lágrimas banharam meu rosto, agradeci a Deus a oportunidade de voltar enxergar. Hoje estou amando plenamente e agradeço a você por ter saído de minha vida sem me avisar, porque só quando eu te perdi é que me encontrei de verdade e pude conhecer o verdadeiro amor.

Porque será tão difícil perdoar? Desculpar alguém que cometeu um erro grave, quando o primeiro sentimento que chega é a raiva? Esta é a principal razão do perdão estar relacionado com tanta dificuldade, assim que percebemos a mentira, engano ou deslize, nossa primeira atitude certamente não é o perdão, mas sim a raiva, a revolta e principalmente o ressentimento.

Por ser algo tão complexo e contraditório é que o perdão é um sentimento puro e direcionado aos que tem um bom coração. Para perdoar é preciso transformar tudo que surge de negativo em desculpa, tolerância e generosidade.

Mesmo com todas as dificuldades, sem dúvida, quem sai com um saldo positivo é aquele que perdoa, pois a mente fica mais leve, rodeada de boas energias e principalmente com uma consciência ainda mais tranquila.

Se a pessoa que necessita do perdão o recebe de bom coração também recebe benefícios, uma alma mais leve para seguir o seu caminho, além de mais uma oportunidade para nunca mais repetir o mesmo desatino.

Não coloque o sofrimento na raiva de Deus.
Ele não está com raiva, ele não atrapalha.
Vá até a fonte de seus problemas e você não encontrará um Deus raivoso ou desonrado. Mas encontrará a soberania de Deus. Sua dor tem um propósito. Seus problemas, suas batalhas, seus pesares e sua dificuldades convergem em direção a um fim - a glória de Deus.
Não é tarefa fácil. Não para mim, nem para você. Nem para o homem cego ao lado da estrada. Quando Jesus e seus seguidores passaram por ele, os discípulos fizeram uma pergunta(Jo 9.1-3). Queriam colocar a culpa em alguém pela situação de lástima em que se encontrava o cego. Deus usará o que quiser para mostrar sua glória. Céus e estrelas. Histórias e nações. Um casal sequestrado na Filipinas. Alguém muito doente. Em vez de ressentir com seu problema, explore-o. Pondere. Use-o para a glória de Deus. Por meio de da luta, da morte, de seus problemas e meus, Deus foi visto e continuará sendo...

Meu avô levou-me ao lago da fazenda, quando eu tinha mais ou menos sete anos, e me pediu para jogar uma pedra na água. Pediu-me para observar os círculos formados pela pedra e pelos seus respingos ao bater na água.
Então pediu que eu pensasse sobre mim mesmo como sendo aquela pedra.
– Você criará muitos respingos pela sua vida e as ondas que vêm destes respingos perturbarão a paz de todas as criaturas à sua volta. Ele disse.
E completou:
– Lembre-se de que você é o responsável pelo que você põe em seu círculo e este círculo tocará muitos outros círculos. Você precisará viver de tal forma que permita que o bem em seu círculo envie paz e bondade aos outros. O respingo que vem da raiva e do ciúme enviarão estes mesmos sentimentos aos outros círculos. Você é o responsável por ambos.
Foi a primeira vez que eu compreendi que cada pessoa cria interiormente a paz ou a discórdia que se espalhará pelo mundo. Nós não podemos criar paz se, por dentro, estamos cheios de conflitos, ódio, dúvidas e raiva. Irradiamos os sentimentos e os pensamentos, sejam ditos ou não.
Os respingos do que temos por dentro se espalha pelo mundo, criando beleza ou discórdia, combinados com todos os outros círculos de vida.

A maior parte das suas dores acontece porque você esconde alguns sentimentos. Quando você sente medo, seja lá do que for, os outros podem saber, sim. Não é vergonhoso sentir medo: ele é só um sinal de autoproteção.

Quando você sente raiva, expresse-a! Ela é um sentimento tão natural quanto a afeição. Se você pode dizer a alguém que o quer bem, por que não pode dizer-lhe que sente raiva também?

Se no seu coração existem mágoas, lave-o! Fale sobre elas com quem magoou você. Não deixe que elas corroam sua alma e seu espírito. Muitas vezes a pessoa nem sabe o quanto magoou e, se você lhe disser, talvez vocês tenham a chance de, em conjunto, esclarecer algo pequeno que pareceu tão grande.

Se é ressentimento o que sente, por que esconde-lo?
O ressentimento, depois de expressado, fica mais leve para quem o sente e, um dia, desaparece. Quando menos esperar você notará que veio o perdão em seu lugar.

Se há depressão, há outros caminhos diferentes da opção pelo isolamento. Escolha ouvidos amigos, fale e abra-se para ouvir as respostas, sejam elas quais forem. Mesmo que venham palavras pouco agradáveis de ouvir, elas podem ser o gancho para trazer-lhe de volta a alegria de viver, a capacidade para enxergar que nem tudo são trevas.

Amigo não é só aquele que lhe empresta o ombro para chorar:
Muito mais amigo é aquele que traz o tapa que desperta, que o faz acordar para a Vida. Não há ninguém neste mundo que nunca foi ferido, magoado, machucado. E também não há quem não conheça a alegria de retornar ao porto da felicidade. Você será entendido e compreendido.

Esteja você como estiver, não se esconda! Mostre-se! Todo sentimento tem seu próprio e real valor. Ponha a boca no mundo! Não há barreiras que possam impedi-lo de encontrar AMOR!

INGREDIENTES:
Família (é aqui que tudo começa)
Amigos (nunca deixe faltar)
Raiva (se existir que seja pouca)
Desespero (pra quê?)
Paciência (a maior possível)
Lágrimas (enxugue todas)
Sorrisos (os mais variados)
Paz (em grande quantidade)
Perdão (à vontade)
Desafetos (se possível nenhum)
Esperança (não perca jamais)
Coração (quanto maior, melhor)
Amor (pode abusar)
Carinho (essencial)
MODO DE PREPARAR:
Reúna a sua família e os seus amigos.
Esqueça os momentos de raiva e desespero passados.
Se precisar use toda sua paciência.
Enxugue as lágrimas e as substitua por sorrisos.
Junte a paz e o perdão e ofereça a seus desafetos.
Deixe a esperança crescer no seu coração.
Nem sempre os ingredientes da vida são gostosos, portanto saiba misturar todos os temperos que ela oferece, e faça dela um prato de raro sabor!
Experimente. Esta receita vale a pena!

Estava precisando fazer uma faxina em mim: jogar alguns pensamentos indesejados fora, lavar alguns tesouros que andavam meio que enferrujados.

Tirei do fundo das gavetas lembranças que não uso e não quero mais. Joguei fora alguns sonhos, algumas ilusões. Papéis de presente que nunca usei, sorrisos que nunca darei; joguei fora a raiva e o rancor das flores murchas que estavam dentro de um livro que não li.

Olhei para meus sorrisos futuros e minhas alegrias pretendidas, e as coloquei em um cantinho, bem arrumadinhas.

Fiquei sem paciência! Tirei tudo de dentro do armário e fui jogando no chão: paixões escondidas, desejos reprimidos, palavras horríveis que nunca queria ter dito, mágoas de um amigo, lembranças de um dia triste... Mas lá também havia outras coisas, e belas!

Um passarinho cantando na minha janela. Aquela lua cor de prata, o pôr do sol... Fui me encantando e me distraindo, olhando para cada uma daquelas lembranças.

Sentei no chão para poder fazer minhas escolhas. Joguei direto no saco de lixo os restos de um amor que me magoou. Peguei as palavras de raiva e de dor que estavam na prateleira de cima, pois quase não as uso, e também joguei fora no mesmo instante! Outras coisas que ainda me magoam, coloquei num canto para depois ver o que farei com elas, se as esqueço lá mesmo ou se mando para o lixão.

Aí, fui naquele cantinho, naquela gaveta onde guardamos tudo o que é mais importante: o amor, a alegria, os sorrisos, um dedinho de fé para os momentos que mais precisamos... Como foi bom relembrar tudo aquilo! Recolhi com carinho o amor encontrado, dobrei direitinho os desejos, coloquei perfume na esperança, passei um paninho na prateleira das minhas metas, deixei-as à mostra, para não perdê-las de vista.

Coloquei nas prateleiras de baixo algumas lembranças da infância, na gaveta de cima as da minha juventude e, pendurado bem à minha frente, coloquei a minha capacidade de amar, e de recomeçar.

Depois de algum tempo, aprendes a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma.
E aprendes que amar não significa apoiar-se e que companhia nem sempre significa segurança E começas a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas
E não importa o quão boa seja uma pessoa, ela vai ferir-te de vez em quando e precisas perdoá-la por isso
Aprendes que falar pode aliviar dores emocionais. Descobres que se leva anos para se construir confiança e apenas alguns segundos para destruí-la e que podes fazer coisas num instante, das quais te arrependerás pelo resto da vida.
Aprendes que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias E o que importa não é o que tu tens na vida, mas quem tens na vida.
Descobres que as pessoas com quem mais te importas na vida, são tiradas de ti muito depressa. por isso, devemos sempre deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas pode ser a última vez que as vemos
Aprendes que paciência requer muita prática Aprendes que quando estás com raiva tens o direito de estar com raiva, mas isso não dá o direito de seres cruel.
Aprendes que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém algumas vezes tens que aprender a perdoar-te a ti mesmo.
Aprendes que com a mesma severidade com que julgas, tu serás em algum momento, condenado.
E finalmente, Aprendes que o tempo, não é algo que possa voltar atrás.
Portanto, planta o teu jardim e decora a tua alma, ao invés de esperar que alguém te traga flores.
E percebes que realmente podes suportar que realmente és forte, e que podes ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor, e que tu tens valor diante da vida!
E só nos faz perder o bem que poderíamos conquistar, o medo de tentar!

O amor não deveria ser exigente; senão, ele perde as asas e não pode voar; torna-se enraizado na terra e fica muito mundano. Então ele é sensualidade e traz grande infelicidade e sofrimento.

O amor não deveria ser condicional, nada se deveria esperar dele. Ele deveria estar presente por estar presente, e não por alguma recompensa, e não por algum resultado.

Se houver algum motivo nele, novamente seu amor não poderá se tornar o céu. Ele está confinado ao motivo; o motivo se torna sua definição, sua fronteira.

Um amor não motivado não tem fronteiras: é pura alegria, exuberância, é a fragrância do coração.

E o fato de não haver desejo de algum resultado não quer dizer que não haja resultados. Há sim, e eles acontecem mil vezes mais, porque tudo o que damos ao mundo retorna e ressoa.

O mundo é um lugar que faz eco. Se atirarmos raiva, a raiva voltará; se dermos amor, o amor voltará.

Mas esse é um fenômeno natural, e não precisamos pensar sobre ele. Podemos confiar: isso acontece por si mesmo. Esta é a lei do carma: tudo o que você semeia, você colhe; tudo o que você dá, você recebe.

Assim, não há necessidade de pensar a respeito, é automático. Odeie, e será odiado; ame; e será amado.

Osho

Aprenda que há mais dos seus pais em você do que você supunha. Aprenda que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes, e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprenda que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mais isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não saber amar, contudo, o ama como pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabe como demonstrar ou viver isso.
Aprenda que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo. Aprende que com a mesma seriedade com que julga, você será em algum momento condenado.
Aprenda que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte.
Aprenda que o tempo não é algo que possa voltar para trás, portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores... E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais.
E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida! Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar.
SENÃO FOSSE O MEDO DE TENTAR.

Perguntaram a Mahatma Gandhi quais são os fatores que destroem os seres humanos. Ele respondeu:
A Política, sem princípios. o Prazer, sem compromisso. a Riqueza, sem trabalho. a Sabedoria, sem caráter. os negócios, sem moral. a Ciência, sem humanidade. a Oração, sem caridade.
E continuou:
A vida me ensinou que as pessoas são amigáveis, se eu sou amável. que as pessoas são tristes, se estou triste. que todos me querem, se eu os quero. que todos são ruins, se eu os odeio. que há rostos sorridentes, se eu lhes sorrio. que há faces amargas, se eu sou amargo. que o mundo está feliz, se eu estou feliz. que as pessoas ficam com raiva quando eu estou com raiva. que as pessoas são gratas, se eu sou grato.
A vida é como um espelho: se você sorri para o espelho, ele sorri de volta.
A atitude que eu tome perante a vida é a mesma que a vida vai tomar perante mim.
"Quem quer ser amado, ame."

Têm coisas na vida que não conseguem pegar o retorno. Definitivamente não têm volta. Uma palavra proferida num instante de raiva, por exemplo, pode ser esquecida por quem a falou, mas vai ecoar nos ouvidos de quem a ouviu pelo resto dos seus dias.
Uma traição, decerto passará em branco para quem a cometeu, mas jamais será esquecida por quem a sofreu. Um olhar de raiva poderá até se transformar em um de carinho depois de algum tempo, mas quem o viu, o sentiu, terá registrado na sua retina pelo resto da vida.
Humilhações pelas quais eventualmente passamos serão ignoradas por quem as causou. No entanto o tempo não será capaz de apagá-las do nosso coração. Mentiras ditas cinicamente, como se fossem verdades, quando descobertas, ficam parecendo flechas fincadas no coração de quem as ouviu. Grosserias calejam almas, quando tantas vezes nem são percebidas por quem as fez.
Um amor que é vivido e que, ao final, passa despercebido por um dos lados como se não tivesse valido a pena ou tido alguma importância, machuca mais do que chutar uma criança. Consideração não levada a sério, tratada como piada, pode ser, para quem não a tem, um item sem importância, mas quem é atingido por ela sabe o quanto dói e imobiliza.
Subjugar pessoas a ignorâncias e desfeitas não é com certeza a melhor receita para ser apreciado. Elas poderão fingir que passaram por cima desse seu ato, mas de forma alguma o esquecerão. Palavras, antes de serem ditas, devem ser pensadas e atitudes, analisadas. Não se agride um coração a troco de nada porque, quem o fere segue em frente, quem é ferido vai precisar, no mínimo, carregar as suas cicatrizes.
Saiba que as atitudes desprezíveis que você tiver ao longo dos seus dias com seu próximo, seja ele alguém íntimo ou distante, a vida, em algum momento, vai lhe cobrar por isso. Como eu disse no início, a vida não oferece retornos.

Quando criança, por causa de meu caráter impulsivo, tinha raiva a menor provocação. Na maioria das vezes, depois de um desses incidentes me sentia envergonhado e me esforçava por consolar a quem tinha magoado.

Um dia, meu professor me viu pedindo desculpas depois de uma explosão de raiva. Me entregou uma folha de papel lisa e me disse:

- Amasse-a!

- Com medo, obedeci e fiz com ela uma bolinha.

- Agora - voltou a dizer-me - deixe-a como estava antes.

É óbvio que não pude deixá-la como antes. Por mais que tentei, o papel ficou cheio de pregas.

Então, disse-me o professor:

- O coração das pessoas é como esse papel... A impressão que neles deixamos será tão difícil de apagar como esses amassados.

Assim aprendi a ser mais compreensivo e mais paciente. Quando sinto vontade de estourar lembro deste papel amassado. A impressão que deixamos nas pessoas é impossível de apagar.

Quando magoamos com nossas ações ou com nossas palavras, logo queremos consertar o erro, mas é tarde demais.

Alguém disse, certa vez: "Fale quando tuas palavras sejam tão suaves como o silêncio". Como uma folha.

Pense nisso!