Personalidades - Mensagens

Duas coisas enchem a alma de admiração e de respeito sempre renovados e que aumentam à medida que o pensamento mais vezes se concentra nelas: acima de nós, o céu estrelado; no nosso íntimo, a lei moral. Não é necessário buscá-las e adivinhá-las como se estivessem ofuscadas por nuvens ou situadas em região inacessível, para além do meu horizonte; vejo-as ante mim e relaciono-as imediatamente com a consciência da minha existência. A primeira, a partir do lugar que ocupo no mundo exterior, estende a relação do meu ser com as coisas sensíveis a todo esse imenso espaço onde os mundos se sucedem aos mundos e os sistemas aos sistemas e a toda a duração ilimitada dos seus movimentos periódicos. A segunda parte do meu invisível eu, da minha personalidade e do meu posto num mundo que possui a verdadeira infinitude, mas no qual o entendimento mal pode penetrar e ao qual reconheço estar vinculado por uma relação não apenas contingente, mas universal e necessária (relação que também alargo a todos esses mundos visíveis).
Numa, a visão de uma infinidade de mundos quase aniquila a minha importância, na medida em que me considero uma criatura animal que, depois de ter (não se sabe como) gozado a vida durante um breve lapso de tempo, deve devolver a matéria de que é formada ao planeta em que vive e que não é mais do que um ponto no universo. Pelo contrário, a outra ergue infinitamente o meu valor como inteligência, mediante a minha personalidade, na qual a lei moral me revela uma vida independente da animalidade e até de todo o mundo sensível, pelo menos na medida em que podemos julgá-lo pelo destino que esta lei consigna à minha existência, e que, em vez de ser limitada às condições e aos limites desta vida, se alarga até ao infinito.

Immanuel Kant

Oi, a você...Que está cansado. Que trabalhou. Que deu duro. Que nem teve tempo, hoje, para sonhar um pouco.
Se tudo que queria agora era um carinho. Ou um copinho de café de uma mão amiga. Um bilhete dizendo o quanto é especial...
Oi! Se seus olhos estão secos mas gostaria de chorar.
Se queria um abraço sem segundas intenções. Se os seus pés doem. Se está cansado demais para ler um livro ou tomar um chá. Oi De tempos em tempos, a vida recua, na esperança de que tomemos posse dela com mais ânimo.
É o clamor de um coração paciente, que espera nada do que compra o dinheiro. Espera a doce paz do reconhecimento... Por isso hoje vim para dizer...Oi!
Oi você que é tão especial... Que tem tantos talentos. Tanta sensibilidade. Um sorriso bonito. Que tem dons maravilhosos! Oi você que dribla e vence todos os problemas. Que pensa em mudar e melhorar alguma coisa. Que merece carinho, que merece atenção.
Oi, você que é uma fagulha divina. Que é amado e que ama. Que tem mais qualidades que defeitos. Que tem mais acertos que erros. Que a cada dia desperta mais belo! Oi, amigo. A vida é assim. Às vezes o coração dói na falta não sei de quê. Nada tão grande. Talvez algumas migalhas de amor e de carinho...Por isso hoje lhe trago a parcela do meu afeto. Pois você faz a diferença em minha lista de momentos felizes, de pessoas bondosas, de personalidades maravilhosas.
Você é uma gota do meu oceano de amor e ânimo, do meu antídoto contra a dor de uma vida acelerada e por demais exigente. Você é dádiva que o tempo jamais vencerá. É bênção que não se repetirá. É raio exclusivo do sol da amizade. De tempos em tempos a vida se espanta de ver quanto amor encerra um simples... Oi!