Mensagens de Namoro

Talvez este não deveria ser o melhor texto para postar às vésperas de uma data tão importante como o dia dos namorados. Porém, é uma possibilidade e risco para todos aqueles que namoram...

Então, se isso for necessário um dia, preste atenção nas 7 dicas para acabar um namoro decentemente:

1. Não trate as coisas com banalidade, como se se desfizesse de um brinquedo velho. Lembre-se que dentro do seu ex-namorado existem sentimentos que não podem ser simplesmente ignorados.
2. Na hora de acabar, fale pessoalmente e a sós. Não evapore de uma hora para outra e nada de terminar o namoro por telefone, e-mail ou na frente de amigos. Não seja covarde. Converse particularmente.
3. Seja objetivo, não enrole, não crie suspense, para a pessoa não sofrer mais ou se sentir enganada durante o tempo em que vocês ficaram juntos. Senão, o sentimento bonito que o seu ex-amor tinha por você pode se transformar em ódio puro.
4. Quando estiver falando, seja cuidadoso. Não diga coisas que firam mais ainda a pessoa. Ela vai se sentir bastante machucada pelo término do relacionamento. Tente não agravar a dor.
5. Se o namoro está acabando por algo que você não aprecia na pessoa, seja franco sem magoar. Lembre-se que você também é de carne e osso, não é perfeito. Não tente bancar o bonzinho, o santinho da história, a vítima.
6. Evite alterar a tonalidade da voz. Se a voz aumentar de volume, vai parecer mais uma briga do que o fim civilizado de um relacionamento.
7. Antes de se preocupar com um próximo namoro, dê um tempo. É bom que não fique caracterizado que você deixou o seu namorado (ou namorada) para cair nos braços de outra pessoa.

1. Não pegue no pé. Dê liberdade. Não prenda. Respeite a individualidade. Por mais que queira proteger a pessoa que você ama, você é namorado e não pai ou mãe.
2. Dê atenção. Ter amigos é importante, mas dê preferência à pessoa que você ama.
3. Controle o ciúme. Ter algum ciúme é normal, mas quando esse sentimento vira paranoia o namoro se deteriora.
4. Confiar inclui deixar que o par tenha os mesmos amigos de antes do namoro, e não xeretar as gavetas, as agendas e os telefonemas.
5. Não açucare. Açucarar é ficar paparicando ou usar todos os doces de um livro de receitas para chamar o seu amor. Exemplos: docinho de coco, pudim, bombom. Não há amor que resista a tanto melado.
6. Discuta civilizadamente. Nos desentendimentos não ultrapasse os limites da civilidade. Não grite nem traga à tona velhos problemas.
7. Se descobrir que o erro está com você, peça desculpas.
8. Seja fiel. Não perca uma pessoa importante na sua vida só por causa de uma aventura. Coloque-se no lugar da outra pessoa. Ser passado para trás por quem a gente gosta é difícil, mexe com o amor-próprio.
9. Não seja interesseiro. É superimportante que seu único interesse pelo seu par seja o amor. Dinheiro, status ou estar junto simplesmente para não ficar sozinho é enganar o outro e a você mesmo.
10. Tenha segredos. Que delícia um namoro onde os envolvidos são superamigos, confidentes e têm segredos entre si! Dá um clima bom de cumplicidade.
11. Não fale do ex. Saber que houve um antes já é um pesadelo. Imagine se você ficar todo o tempo falando e, pior, elogiando as coisas que um ex-namorado fazia. É tortura! E, com certeza, fatal para o amor.
12. Aceite o outro. Não ligue se ele ou ela rói as unhas ou usa aparelho nos dentes. Você também não é sob medida.
13. Continue sendo você mesmo. Não tente parecer diferente do que você realmente é. Ninguém consegue manter uma pose por muito tempo.
14. Diga te amo. Todo mundo precisa ser querido, lembrado. Demonstre esse amor através de bilhetinhos, um elogio, uma flor, um telefonema, qualquer gesto romântico.

Namora, quem lê nos olhos e sente no coração as vontades saborosas do outro.

Namora, quem se embeleza em estado de amor.
A pele melhora, o olhar fica com brilho de manhã.

Namora, quem suspira, quem não sabe esperar, mas espera, quem se sacode de taquicardia e timidez diante da paixão.

Namora, quem ri por bobagem, quem entra em estado de música, quem sente frios e calores nas horas menos recomendáveis.

Namorados que se prezam tem a sua música e não temem se derreter quando ela toca.
Ou, se o namoro acabou, nunca mais dela se esquecem.

Namorados que se prezam gostam de beijo, suspiro, morderem o mesmo pastel, dividir a empada, bebem no mesmo copo.
Apreciam ternurinhas que matam de vergonha fora do namoro ou lhes parecem ridículas nos outros.
Por falar em beijo, só namora quem beija de mil maneiras e sabe cada pedaço e gostinho da boca amada.
Beijo de roçar, beijo fundo, inteirão, os molhados, os de língua, beijo na testa, beijo livre como o pensamento, beijo na hora certa e no lugar desejado.
Sem medo, nem preconceito.
Beijo na face, na nuca e aquele especial atrás da orelha, no lugar que só ele ou ela conhece.

Por isso, só namora quem se descobre dono de um lindo amor, tecido do melhor de si mesmo e do outro.
Só namora quem não precisa explicar, quem já começa a falar pelo fim, quem consegue manifestar com clareza e facilidade tudo o que fora do namoro é complicado.

Namora, quem diz: "precisamos muito conversar" e quem é capaz de perder tempo, muito tempo, com a mais útil das inutilidades e pensar no ser amado, degustar cada momento vivido e recordar palavras, fotos e carícias com uma vontade doida de estourar o tempo e embebedar-se de flores astrais.

Namora quem é bom, quem gosta da vida, de nuvem, de rio gelado e de parque de diversões.

Namora quem sonha, quem teima, quem vive morrendo de amor e quem morre vivendo de amar.