Mensagens de Namorados

Ando com saudades de café com pão. De namorados dando beijinhos no portão. De pedir bênção a pai e mãe. (Deus te abençoe!) De ver um varal cheio de roupa, com cheiro apenas de sabão. De ver alguém sorrindo enquanto, lava a louça com bucha vegetal.
De sentir respeito pela polícia. De cantar o Hino Nacional, com mão no peito e lágrimas nos olhos. De acreditar que o Brasil ganhou a Copa do Mundo porque jogou direito. De saber que o Zezinho, filho do porteiro, não vai morrer de dengue. E que Maria feirante poderá ter um filho médico.
Saudades de homens que usavam apenas o assobio como galanteio. Fiu-fiu! Morro de saudades do tempo em que o presidente de uma nação era o mais respeitado cidadão do país. Que cadeia era lugar só de ladrão. Acho que andaram invertendo a situação. Ando com saudades de galinha de galinheiro. De macarrão feito em casa, com tempero sem agrotóxico. De só poder tomar guaraná em dia de festa. De homens de gravatas. De novela com final feliz. De pipoca doce de pipoqueiro.
De dar bom-dia à vizinha.
De ouvir alguém dizer obrigado ao motorista e ele frear devagarzinho, preocupado com o passageiro. Saudades de gritar que a porta está aberta para os que chegam. Saudades do tempo em que educação não era confundida com autenticidade.
Hoje, se fala o que quer em nome de uma "tal" verdade e pedir perdão virou raridade. Ando com saudades de ver no céu pipas não atingidas pelo efeito estufa. Saudades das chuvas sem acidez, que não causavam aridez. Saudades de poder viajar sem medo de homem-bomba.
De ser recebida com pompa em outra nação. Atualmente, reina a desconfiança no coração. Sinto muitas saudades do rubor das faces de minha mãe, quando se falava de sexo. Totalmente sem nexo Hoje, ele é tão banal que até eu banalizei.
Acho que a maior saudade que tenho é a saudade de tudo que acreditei. Para meus filhos não poderei deixar sequer a esperança. Hoje, já não se nasce criança!

A gente lê muito adesivo em carro, em caminhão pelas ruas, né? Alguns são engraçados, outros trazem mensagens religiosas... Na maioria das vezes eu leio e esqueço.

Hoje eu estava vindo para cá e li no vidro de um carrão bonito, uma mensagem que me fez pensar e que eu queria dividir com vocês. A frase era assim:

"Nenhum sucesso profissional compensa um lar fracassado".

Eu acho que todo mundo tem que correr atrás do sonho, do sucesso profissional... A ambição, quando bem direcionada, é saudável, faz a gente feliz.

Mas tem gente que se envolve tanto com essa busca pelo sucesso, pela independência financeira, que acaba deixando coisas importantes de lado.

Então, não adianta nada a gente chegar lá em cima, no topo, se não tem base forte aqui embaixo pra nos sustentar. E a base de tudo é a casa da gente. E quando eu digo casa, eu quero dizer a família, os amigos e todas as pessoas envolvidas na nossa vida fora do trabalho.

Por isso, é importante ficar atento. No caminho em busca do sucesso, tenha o cuidado de plantar coisas boas. Faça amigos que lhe respeitem pelo que você é e não pelo que você tem. Cuide do seu amor com carinho.

E, mais importante de tudo: Esteja perto da família e torne-se indispensável dentro de casa. Faça de tudo para ter sucesso no trabalho. Mas lembre-se que, prestígio, poder, dinheiro... Tudo isso pode acabar um dia... Mas a casa da gente é pra sempre. Os filhos, os pais, os companheiros, os namorados, os amigos de verdade é que permanecem.

E quem tem isso, gente, tem todo o sucesso do mundo!

Ana Maria Braga