Mensagens de Força

Em 29
12
2012 o professor Cleiber Maia da equipe LPM graduou seus alunos e, como de praxe, proferiu algumas palavras que sintetizam o espírito dessa equipe e o propósito para mais um ano de desafios que está por vir.

"Vocês sabem o que é lutar? Lutar significa usar técnicas, estratégias, controle emocional, força e atitude para enfrentar desafios.

E vocês sabem o que diferencia pessoas normais de lutadores? Lutadores encararam tudo na vida como desafio e usam a seu favor técnicas, estratégias, controle emocional, força e atitude. Se nada nos desafiar, então nós criamos um desafio e que seja assim enquanto estivermos vivos, porque um lutador não vive sem desafios.

E a fé? Lutador precisa ter fé para lutar? A fé de um lutador deve ser resumida a duas coisas. A primeira é que Deus é justo. A segunda é que quanto mais eu me esforçar e melhor eu conhecer as regras do jogo, mais eu mereço ganhar os desafios que me proponho a enfrentar.

Essa forma de encarar a vida nos prepara para enfrentar qualquer tipo de situação. O nosso mérito está em merecermos ganhar nossas lutas e não em sairmos vitoriosos. Não temos que ter medo de perder, apenas temos que fazer nossa parte para merecer vencer.

Vocês ganharam um diploma porque se portaram como verdadeiros lutadores em 2012 e nele também diz a sua graduação atual. No ano que vem, vocês receberão um novo diploma com uma graduação maior ainda, o que significa que vocês estarão cada vez mais preparados para enfrentar qualquer desafio no tatame e na vida."

Prof. Cleiber Maia

Um viajante caminhava pelas margens de um grande lago de águas cristalinas, imaginando uma forma de chegar até o outro lado, aonde era seu destino. Suspirou, profundamente, enquanto tentava fixar o olhar no horizonte. A voz de um homem de cabelos brancos quebrou o silêncio momentâneo, oferecendo-se para transportá-lo. Era um barqueiro.

O pequeno barco envelhecido, no qual a travessia seria realizada, era provido de dois remos de madeira de carvalho. O viajante olhou detidamente, percebeu haver letras em cada remo. Ao colocar os pés empoeirados dentro do barco, observou que eram mesmo duas palavras.

Num dos remos estava entalhada a palavra ACREDITAR e no outro, AGIR. Não contendo a curiosidade, perguntou ao barqueiro o motivo daqueles nomes nos remos.

O barqueiro pegou o remo, no qual estava escrito ACREDITAR, e remou com toda força. O barco começou a dar voltas, sem sair do lugar. Em seguida, pegou o remo em que estava escrito AGIR, e remou com todo vigor. Novamente, o barco girou em sentido oposto, sem ir adiante. Finalmente, o velho barqueiro, segurando os dois remos, movimentou-os ao mesmo tempo, e o barco, impulsionado por ambos os lados, navegou através das águas do lago, chegando calmamente à outra margem.

O barqueiro disse ao viajante:
- Este barco pode ser chamado de AUTOCONFIANÇA. E a margem é a META que desejamos atingir. Para que o barco da AUTOCONFIANÇA navegue seguro e alcance a META pretendida, é preciso que utilizemos os dois remos ao mesmo tempo, e com a mesma intensidade: ACREDITAR e AGIR.

Não basta apenas ACREDITAR, senão o barco ficará rodando em círculos, é preciso também AGIR para movimentá-lo na direção que nos levará a alcançar a nossa META. Impulsione os remos com força e com vontade, superando as ondas e os vendavais, e não se esqueça que, por vezes, será preciso até remar contra a maré.