Empreendedorismo - Mensagens

Uma dona de casa, num vilarejo bem distante DA cidade, ao atender às Palmas em sua porta e à voz "Oi de casa, estou entrando!", depara-se com um homem jogando esterco de cavalo em seu tapete da sala.

A mulher apavorada pergunta:
- O senhor está maluco? O que pensa que está fazendo em meu tapete?

O vendedor, não deixando a mulher falar mais nada, responde:
- Boa tarde! Eu estou ao vivo oferecendo meu produto, e ao vivo eu provo para senhora que nossos aspiradores são os melhores e os mais eficientes do mercado, tanto que eu estou agora fazendo um desafio: Se eu não limpar esses estercos em seu tapete, eu prometo que irei comê-Los!

A mulher retirou-se para a cozinha sem falar nada.
O vendedor curioso perguntou:
- A senhora vai aonde? Não irá ver a eficiência do meu produto?
A mulher responde:
- Vou pegar uma colher, sal, pimenta e um guardanapo de papel, e uma cachaça para abrir o apetite, pois aqui em casa não tem energia elétrica!

Dizem que não se cobra pelo que se faz, mas pelo que se sabe!

Um especialista foi chamado para solucionar um problema com computador
de grande porte e altamente complexo... um computador que vale 12 milhões de dólares.
Sentado em frente ao monitor, pressionou algumas teclas, balançou cabeça, murmurou algo para si mesmo e desligou o computador.

Tirou uma chave de fenda de seu bolso e deu volta e meia em um minúsculo parafuso. Então ligou o computador e verificou que tudo estava funcionando perfeitamente.

O Presidente da empresa se mostrou surpreendido e ofereceu pagar a conta no mesmo instante.
-Quanto lhe devo? - perguntou.
-São mil dólares, por favor.
-Mil dólares? Mil dólares por alguns minutos de trabalho? Mil dólares por apertar um parafuso? Eu sei que meu computador vale 12 Milhões de dólares, mas mil dólares é um valor absurdo! Pagarei somente se receber uma nota fiscal com todos os detalhes que justifique tal valor.

O especialista balançou a cabeça e saiu. Na manhã seguinte, o presidente recebeu a nota fiscal solicitada.
Na nota fiscal dizia:

Serviços prestados:
Apertar um parafuso... 1 dólar
Saber qual parafuso apertar... 999 dólares

Esta é a fábula de um alto Gerente de um grande Empresa. Estressado com o desenvolvimento e excesso de trabalho, entrou em colapso nervoso e foi ao médico. Relatou ao psiquiatra o seu caso. O médico, experiente, logo diagnosticou ansiedade, tensão e insegurança. Disse ao paciente:

"O Sr. precisa se afastar por duas semanas da sua atividade profissional. O conveniente é que vá para o interior, se isole do dia-a-dia e busque algumas atividades que o relaxem."

Munido de vários livros, CD's, mas sem o celular, partiu para a fazenda de um amigo. Passados os dois primeiros dias, já havia lido dois livros e ouvido quase todos os CDs. Continuava inquieto. Pensou então que alguma atividade física seria um bom antídoto para a ansiedade que ainda o dominava. Chamou o administrador da fazenda e pediu para fazer algo.

O administrador ficou pensativo e viu uma montanha de esterco que havia acabado de chegar. Disse ao nosso Gerente:

"O Sr pode ir espalhando aquele esterco em toda aquela área que será preparada para o cultivo." Pensou consigo: "Ele deverá gastar uma semana com essa tarefa". Grande engano.

No dia seguinte o nosso executivo já tinha distribuído o esterco por toda a área. Pediu logo uma nova tarefa. O administrador então lhe disse:

"Estamos iniciando a colheita de laranjas. O Sr vá ao laranjal levando três cestos para distribuir as laranjas por tamanho. Pequenas, médias e grandes. No fim daquele primeiro dia o nosso executivo não retornou. Preocupado, o administrador se dirigiu ao laranjal. A cena que viu foi a seguinte: estava nosso executivo com uma laranja na mão, os cestos totalmente vazios, falando consigo mesmo: Esta é grande. Não, é média. Ou será pequena? Esta é pequena. Não, é grande. Ou será média? Esta é grande. Não, é pequena. Ou será média?


Moral da estória: Espalhar merda é fácil. O difícil é tomar decisões.

1. Familiarizar-se, ao ponto da identificação, com a obra a cumprir, aprofundando-se no seu estudo.

2. Evitar atitudes dominadoras, procurando, sobretudo, auxiliar aqueles que estão sob sua liderança.

3. Dar o exemplo de bem servir à obra, antes de exigir que os que liderados o façam.

4. Antepor ao bem pessoal o bem comum e ao interesse particular em geral.

5. Sentir-se capacitado para liderar, ou, em caso contrário, ter coragem suficiente para abrir mão da liderança.

6. Saber resistir a opiniões desvairadas e forçar, se necessário, o grupo a realizar a missão, mesmo que seja necessários sacrifícios.

7. Obedecer aquilo que impôs ao grupo, só assim terá moral para exigir.

8. Não decidir arbitrariamente, mas como se estivesse na condição do grupo, verificando o que mais convém a este.

9. Saber punir, procurando fazer justiça.

10. Procurar conhecer seus liderados.

1) Vá para o trabalho a cada dia disposto a ser demitido;
2) Evite quaisquer ordens que visem interromper seu sonho;
3) Execute qualquer tarefa necessária a fazer seu projeto funcionar, a despeito de sua descrição de cargo;
4) Encontre pessoas para ajudá-lo;
5) Siga sua intuição a respeito das pessoas que escolher e trabalhe somente com as melhores;
6) Trabalhe de forma clandestina o máximo que puder a publicidade aciona o mecanismo de imunidade da corporação;
7) Nunca aposte em uma corrida, a menos que esteja correndo nela;
8) Lembre-se de que é mais fácil pedir perdão do que pedir permissão;
9) Seja leal às suas metas, mas realista quanto às maneiras de atingi-las;
10) Honre seus patrocinadores;

Um fazendeiro colecionava cavalos e só faltava uma determinada raça.

Um dia ele descobriu que o seu vizinho tinha este determinado cavalo. Assim, ele atazanou seu vizinho até conseguir comprá-lo.

Um mês depois o cavalo adoeceu, e ele chamou o veterinário:

-Bem, seu cavalo está com uma virose, é preciso tomar este medicamento durante 3 dias, no terceiro dia eu retornarei e caso ele não esteja melhor, será necessário sacrificá-lo.

Neste momento, o porco escutava toda a conversa.

No dia seguinte deram o medicamento e foram embora. O porco se aproximou do cavalo e disse:

- Força amigo! Levanta daí, senão você será sacrificado!!!

No segundo dia, deram o medicamento e foram embora. O porco se aproximou do cavalo e disse:

- Vamos lá amigão, levanta senão você vai morrer! Vamos lá, eu te ajudo a levantar... Upa! Um, dois, três.

No terceiro dia deram o medicamento e o veterinário disse:

-Infelizmente, vamos ter que sacrificá-lo amanhã, pois a virose pode contaminar os outros cavalos.

Quando foram embora, o porco se aproximou do cavalo e disse:

- Cara é agora ou nunca, levanta logo! Coragem! Upa! Upa! Isso, devagar! Ótimo, vamos, um, dois, três, legal, legal, agora mais depressa vai... Fantástico! Corre, corre mais! Upa! Upa! Upa!!!
Você venceu, Campeão!!!

Então de repente o dono chegou, viu o cavalo correndo no campo e gritou:

- Milagre!!! O cavalo melhorou. Isso merece uma festa..."Vamos matar o porco!!!"

Isso acontece muito dentro de uma empresa e ninguém percebe, quem é o funcionário que merece o mérito pelo sucesso. Saber viver e ser reconhecido é uma arte.

Oito da noite numa avenida movimentada. O casal já esta atrasado para jantar na casa de alguns amigos. O endereço é novo, assim como o caminho, que ela conferiu no mapa antes de sair.

Ele dirige o carro. Ela o orienta e pede para que vire na próxima rua à esquerda. Ele tem certeza de que é à direita. Discutem.

Percebendo que além de atrasados, poderão ficar mal humorados, ela deixa que ele decida.

Ele vira a direita e percebe que estava errado. Ainda com dificuldade, ele admite que insistiu no caminho errado, enquanto faz o retorno.

Ela sorri e diz que não há problema algum em chegar alguns minutos mais tarde. Mas ele ainda quer saber: "Se você tinha tanta certeza de que eu estava tomando o caminho errado, deveria insistir um pouco mais".

E ela diz: "Entre ter razão e ser feliz, prefiro ser feliz. Estávamos a beira de uma briga, se eu insistisse mais, teríamos estragado a noite".

MORAL DA HISTÓRIA:

Essa pequena estória foi contada por uma empresária durante uma palestra sobre simplicidade no mundo do trabalho. Ela usou a cena para ilustrar quanta energia nós gastamos apenas para demonstrar que temos razão, independente de tê-la ou não. Desde que ouvi esta história, tenho me perguntado com mais frequência: "Quero ser feliz ou ter razão?" Pense nisso e seja feliz.

Era uma vez um cego sentado na calçada. Essa calçada não era uma calçada qualquer.
Era em Paris!
Aos pés dele havia um boné vazio e uma tabuleta onde estava escrito:
"Por favor, ajude-me, sou cego".

Um publicitário, da área de criação, que passava em frente a ele, parou e viu umas poucas moedas no boné. Sem pedir licença, pegou o cartaz, virou-o, pegou o giz e escreveu outro anúncio.
Voltou a colocar o pedaço de madeira aos pés do cego e foi embora.
Pela tarde, o publicitário voltou a passar em frente ao cego que pedia esmola. Agora, o seu boné estava cheio de notas e moedas.
O cego reconheceu as pisadas e lhe perguntou se havia sido ele quem re-escreveu seu cartaz, sobretudo querendo saber o que havia escrito ali.

O publicitário respondeu:
"nada que não esteja de acordo com o seu anúncio, mas com outras palavras".
Sorriu e continuou seu caminho.

O cego nunca soube, mas seu novo cartaz dizia:
"É primavera em Paris, mas eu não posso vê-la".
E essa frase tocou a alma dos que por ali passavam...

Moral da história:
Mudar a estratégia quando nada nos acontece pode trazer novas perspectivas.
É preciso saber qual é a forma certa de nos comunicarmos...
Em vez de simplesmente falar, que tal escolher a melhor mensagem, aquela que vai tocar ao coração?

1. Considere o seu trabalho uma excelente oportunidade.

2. Considere-se para o seu serviço a pessoa mais adequada e capaz.

3. Sinta-se com vocação para o trabalho que executa.

4. Goste do seu trabalho, seja qual for.

5. Deposite fé naquilo que estiver fazendo.

6. Faça um plano para o futuro e o prepare desde já.

7. Siga pertinazmente o caminho escolhido.

8. Evite o desperdício de energia, tempo, pensamento, dinheiro e vitalidade.

9. Na execução do plano que preparou com cuidado e está seguindo pertinazmente, não se preocupe com a crítica e comentários de outras pessoas.

10. Seja otimista em todas as circunstâncias.

Um homem de idade vivia sozinho em Minnesota. Ele queria virar a terra de seu jardim para plantar flores, mas era um trabalho muito pesado. Seu único filho, que normalmente o ajudava nesta tarefa, estava na prisão. O homem então escreveu a seguinte carta ao filho, reclamando de seu problema:

"Querido Filho, Estou triste porque, ao que parece, não vou poder plantar meu jardim este ano. Detesto não poder fazê-lo porque sua mãe sempre adorava flores e esta é a época do plantio. Mas eu estou velho demais para cavar a terra. Se você estivesse aqui, eu não teria esse problema, mas sei que você não pode me ajudar com o jardim, pois estás na prisão.
Com amor, Papai."

Pouco depois o pai recebeu o seguinte telegrama:
"PELO AMOR DE DEUS, papai, não escave o jardim! Foi lá que eu escondi os corpos!"

As quatro da manhã do dia seguinte, uma dúzia de Agentes do FBI e policiais apareceram e cavaram o jardim inteiro, sem encontrar nenhum corpo. Confuso, o velho escreveu uma carta para o filho contando o que acontecera. Esta foi a resposta do filho para ele:

"Pode plantar seu jardim agora, papai. Isso é o máximo que eu posso fazer no momento."

ESTRATÉGIA É TUDO PARA UM GESTOR... E PARA PROFISSIONAIS COMPETENTES.

Nada como uma boa estratégia, para conseguir coisas que parecem impossíveis. Assim, é importante repensar nas pequenas coisas que muitas vezes, nós mesmos colocamos como obstáculos em nossas carreiras.
"Ter problemas na vida é inevitável, ser derrotado por eles é opcional."

Uma mãe e um bebê camelo estavam por ali, a toa, quando de repente o bebê camelo perguntou:
Bebê: Mãe, mãe, posso te perguntar umas coisas?
Mãe: Claro! O que esta incomodando o meu filhote?

Bebê: Porque os camelos tem corcova?
Mãe: Bem, meu filhinho, nos somos animais do deserto, precisamos das corcovas para reservar água e por isso mesmo somos conhecidos por sobreviver sem água.

Bebê: Certo, e porque nossas pernas são longas e nossas patas arredondadas?
Mãe: Filho, certamente elas são assim para permitir caminhar no deserto. Sabe, com essas pernas eu posso me movimentar pelo deserto melhor do que qualquer um! - disse a mãe, toda orgulhosa.

Bebê: Certo! Então, porque nossos cílios são tão longos? De vez em quando eles
atrapalham minha visão.
Mãe: Meu filho! Esses cílios longos e grossos são como uma capa protetora para os olhos. Eles ajudam na proteção dos seus olhos quando atingidos pela areia e pelo vento do deserto! disse a mãe com orgulho nos olhos.

Bebê: Tá. Então a corcova é para armazenar água enquanto cruzamos o deserto, as pernas para caminhar através do deserto e os cílios são para proteger meus olhos do deserto. Então que diabos estamos fazendo aqui no Zoológico?

Moral da estória:
"Habilidade, conhecimento, capacidade e experiências são úteis se você estiver
no lugar certo."

1. Incapacidade para se auto-gerenciar;
2. Incompetência na escolha de seus subordinados e menosprezo pelo trabalho em equipe;
3. Aceitar desempenho medíocre de si próprio e da equipe;
4. Encantar-se com sucesso de sua carreira;
5. Envolvimento sexual;
6. Falar muito e ouvir pouco;
7. Subestimar a importância da cultura e a necessidade de manter-se atualizado e bem informado.
8. - "Ele também faz." - Não copie os erros dos outros; copie as virtudes!

Com uma trajetória de 30 anos de empreendedorismo marcada pela geração de riqueza, é natural que muitas vezes as pessoas queiram saber se tive insucessos. Respondo, com clareza e transparência, tive! Alguns desses negócios aconteceram e serviram, antes de mais nada, como aprendizado e uma tremenda injeção de ânimo.

Tive uma empresa de jipes que não deu certo. Se tivesse feito escolhas mais acertadas em relação à motorização, meus jipes estariam aí até hoje. Outro negócio que não foi adiante pretendia ser uma ponta da internet no mundo real, seguindo o modelo da Amazon, site americano de compras pela rede. Graças a essas experiências aprimorei minha Visão 360, modo de empreender que prevê os aspectos fundamentais a serem levados em conta na execução de um projeto. Atestei a importância de completar de fato todo o "rosário" de engenharias, sem esquecer nenhum conceito fundamental para o sucesso de um empreendimento.

Além disso, um negócio que não dá certo nos ensina a fechar a empresa da maneira correta, o que é importantíssimo para manter o crédito com bancos e financiadores.

É importante aprender na vida com experiências boas e ruins. E, principalmente, aprender para evoluir e prosperar.

Eike Batista