Nenhuma mensagem foi encontrada :(

Outras Mensagens

Quando estamos a sós, sinto música no ar
Parece que os Anjos cantam, os pássaros em suaves voos rasantes
Nos veem, começam a dançar...
Sinto tuas mãos seda, quem sabe veludo? Ousadas a me apalpar...
O céu silencia, quando, quimeras adolescentes
Corre! Se esconde, sobe árvores não te encontro
Sinto seu riso no ar...
Convido-te para socorrer-me pois logo o sol vai escurecer
Apenas ri... gosta de me provocar...
E na ânsia deste amor que me invade,
Me sufoca...
E, como uma queimada destruindo à mata
Me consome e eu atônito corro desesperado
Te grito... Explico o tempo que desperdiçamos para o amor
E de novo ri sarcasticamente, como criança diz: Vem me pegar?
E como um cão farejador procuro, te acho... te deito no mato e ficamos
Os dois em silêncio ouvindo a voz do vento, tão quietos como vigias
Noturnos ou pássaros na sombra, recolhidos ao mesmo galho, mas
Juntos no ninho, em paz procurando um caminho, cruzando outro caminho
Que se juntam no mesmo sentido, procurando um mesmo lugar...
Nossas mãos silenciam, não mais ousam, ficamos inertes...
nossos corações escuto!
Antes reprimidos, agora arquejantes, querendo saltar pela boca
Estamos um no outro, como se estivéssemos sozinhos...

Eu amo você! Nunca vou amar alguém do mesmo jeito. Mas você anda diferente, sua presença não é como antes. Sinto sua frieza, sua distância! Não consigo entender por que motivo você está tão diferente.

Mas eu preciso entender o que está acontecendo para ajudar você a recuperar seu sorriso e para sentir que estamos juntos. Preciso ter certeza que nossas promessas continuam firmes na nossa história de amor. Pode ter certeza que vou entender qualquer coisa! Beijo, meu amor.

A vida não teria qualquer graça e seria um deserto de emoções se não pudesse compartilhá-la com pessoas maravilhosas como vocês.

A todos quero agradecer por terem estado presentes no meu aniversário, mesmo àqueles que não puderam estar fisicamente, pois marcaram presença através de palavras de carinho enviadas à distância!

Tenho muita sorte por ter um grupo de pessoas tão extraordinário à minha volta. Vocês são tudo para mim e o carinho de todos demonstrado das mais variadas formas no dia do meu aniversário, significou o mundo para mim!

O Chão é a cama para o amor urgente,
O amor não espera ir para a cama.
Sobre o tapete no duro piso,
a gente compõe de corpo a corpo a última trama.
E para repousar do amor, vamos para a cama!

É fácil usar o estilingue. o difícil é ajudar quem errou. É fácil descer a lenha no casal irresponsável. o difícil é ir procurá-los e oferecer ajuda. É fácil falar do ladrão que incomoda a vila. o difícil é tentar mudá-lo com amizade e ajuda. É fácil falar da menina grávida que nem sabe quem é o pai.o difícil é ouvi-la e ajudá-la a enfrentar o drama de seu erro.
É fácil rir dos chifres do marido traído e falar da mulher dele com risos e piadinhas engraçadas. o difícil é ajudar os dois a se amarem de novo sem mágoas ou novas traições. É fácil falar do padre, do pastor, do papa, do bispo, do governante, do político, do rapaz e da menina que aparecem um pouco mais do que nós. Damos uma estilingada com a língua e pronto, está quebrada a sua luz. Pouquíssimos de nós podem dizer que não atirarão pedras em alguém que está por baixo. Jesus tinha razão ainda esta vez.
A mulher fora surpreendida em adultério e um monte de adúlteros a trouxeram para que Ele os ajudasse a apedrejá-la. Só haviam esquecido de trazer o companheiro de adultério, já que, também naquele tempo, era impossível uma mulher praticar o adultério sozinha. Trouxeram a adúltera e não trouxeram o adúltero. Jesus ameaçou desmascará-los. Foram todos embora com seus estilingues.
Ficou a mulher adúltera que Jesus perdoou, mas a quem pediu que nunca mais pecasse. Não atirou a primeira, nem a segunda, nem a centésima pedra. Ajudou-a, acolheu-a. Conversou com ela. Propôs mudança de vida. Não sei que lição vamos levar do Evangelho. O que sei é que eu, você e todos nós, de vez em quando, falamos mal da vida alheia. E julgamos e apedrejamos por nossa própria conta homens, mulheres, moças, rapazes, padres, freiras, pastores, políticos, vizinhos e até amigos.
A nossa pedra é sempre a primeira, mesmo quando não fomos os primeiros a atirar. Deixemos de imaginar o pior, o mais errado e o mais sujo dos outros. Seremos melhores e a vida será melhor. Queimemos nossos estilingues de moleques crescidos.