Mensagens de Criança

Sou pequeno
e penso em coisas grandes:
pomares e mais pomares,
jardins de flores e flores
e pelas montanhas e vales
grama verdinha e bosques,
com milhões de árvores
e asas de passarinhos.

Rios e mares de peixes
— aquários largos e livres
— ar dos campos e praias,
a manhã trazendo o dia
com o sol da esperança
e a noite de sonhos lindos,
nuvens calmas, lua e astros,
minhas mãos pegando estrelas
neste céu de doce infância.

E pelas estradas claras
meu cavalinho veloz
no galopar mais feliz:
— eu e ele sorrindo,
levando nosso cristal
para os meninos do mundo.

Ou se tem chuva e não se tem sol
ou se tem sol e não se tem chuva!

Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!

Quem sobe nos ares não fica no chão,
quem fica no chão não sobe nos ares.

É uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo em dois lugares!

Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
ou compro o doce e gasto o dinheiro.

Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo...
e vivo escolhendo o dia inteiro!

Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranquilo.

Mas não consegui entender ainda
qual é melhor: se é isto ou aquilo.

Mariana, minha menina,
sei que és inteligente
e existem algumas coisas
enchendo a cabeça da gente!
Vou perguntar-te, menina,
e agora me responde:
As estrelas como brilham,
toda noite sem parar?
Onde se esconde o sol
depois de tudo iluminar?
Quando a gente vai dormir,
quem faz a gente sonhar?
A lua por que é redondinha e,
depois bem pequenininha,
parecendo uma unha do dedão
do nosso pé?
Quem fica por trás segurando
as nuvens pra não caírem
ou não andarem de ré?
E o céu, por que azul
e não verde ou cor-de-rosa?
Quem fez para a girafa
um pescoço tão comprido?
E na tromba do elefante,
não falta um colorido?
A dona porco-espinho como se arranja
quando arranja um namoradinho?
Onde mora o sabiá
que vive sempre a cantar?
Quem foi que o tucano pintou
e um bico tão amarelo deixou?
Sei que podes descobrir
muita coisa interessante
e ainda responder-me
tudo isso num instante!

Bonequinho preto
de uma perna só,
cachimbo na boca
e gorro vermelho
— fogo vivo de suas magias.

Original e engraçadinho
podia ser de qualquer cor
ou de qualquer raça,
esse negrinho,
pois já virou
até passarinho...

Molequinho esperto
levado, faz artes
como Pedro Malazartes
e pelas estradas
aos viajantes persegue
— traidor como quê
esse Saci-Pererê.

Mas no nosso carro,
ele dança e pula
com um pé só,
sem ouvir vovó
que conta sua lenda e diz:
— Pra nós é um mascote,
símbolo de sorte
dessa viagem feliz.

Do outro lado da rua
no portal iluminado
tem um pinheiro enfeitado
com bolinhas coloridas.

Contou-me o meu amigo
que foi quando nasceu Jesus
aquele que morreu na cruz
pra todos do mundo salvar.

Deste meu lado da rua
no caixilho da janela
minha Hanukiah vela
com nove luzes acesas.

E conto pro meu amigo
que elas falam da espera
dessa linda nova era
que Hamashiah nos trará.

E daí fico pensando
que estamos nós esperando
o mesmo Messias chegar...

Notas:
1. Hanukah é a Festa das Luzes do povo judeu, que geralmente ocorre na mesma época do Natal.
2. Hamashiah é "O Salvador" na língua hebraica.

Sou apenas um bebezinho, estou habitando uma casinha feita só pra mim.
Logo estarei abandonando essa casinha para ficar nos braços da mamãe.
Sinto que sou amado e esperado e esse amor me deixa tranquilo e feliz.
Estou quase pronto para conhecer aqueles que aguardam ansiosos.
Pela minha chegada e que sempre farão de tudo para minha felicidade.

Com seu colar de coral,
Carolina
corre por entre as colunas
da colina.

O colar de Carolina
colore o colo de cal,
torna corada a menina.

E o sol, vendo aquela cor
do colar de Carolina,
põe coroas de coral

nas colunas da colina.

O jardineiro
passa o dia inteiro
a jardinar

Cerca o canteiro
poda o pomar
corta o capim
do jardim

E rega a jardineira
só de jasmim
sob a janela do artista

Que pinta na tela
flores rosas, vermelhas, amarelas
e da cor da ametista

Cuidando do quadro
com o mesmo cuidado
que o jardineiro
cuida do jardim

Que uma borboleta
Sorrateira entrava
Em meu quarto e
Ligeiramente voava
P'ra dentro de mim

De repente
Surgiu do Nada
Um campo vazio e quente
Que não tinha fim

A borboleta surgiu parada
Mesmo fronte a mim
E linda flutuava
Com asas de cetim

Subitamente
Quis capturá-la
Tê-la sempre
Perto de mim

Num impulso
Pensei que a apanhava
Mas que estranho
Como me enganava
Que ela fugia de mim

De repente
O campo transformou-se
Em Nada
Um Nada que não tinha fim
E dei por mim assustada
No meio do escuro
E do Nada em
Que muito queda e parada
Procurava por mim

Foi quando vi
Que ao fundo flutuava
A borboleta sublime que esperava
E para lá corri

Surpresa inesperada
Que enquanto corria
Do infinito Nada
Surgia
A cada passo que dava
Cor e música e som
O próprio solo que pisava
Flores e campos
Um mundo infindo enfim

E a borboleta bela continuava
Levemente voava
Para o infinito sem fim
E eu corria e não cansava
E o mundo Surgia de mim!

Lá vem o gatinho
andando engraçado
com o rabo pra cima
bem esticado

Mamãe grita zangada
tira esse gato!
ele vai te arranhar
se ficar ao teu lado!

saio correndo
com o gatinho em minhas mãos
pobre gatinho mamãe...
eu digo baixinho
... ele já arranhou meu coração!

Plantarei árvores
do planalto até
o morro mais alto.
Aplicarei um
plano de plantio
que contemple
também as margens
dos rios.

Pensarei na festa
dos passarinhos
e plantarei muitos
pés de amoreira,
da branca, que eles
gostam mais.

Colherei os frutos
antes do sol nascer
e usarei a cesta de vime
que foi do pai, do pai
do pai do meu pai.

Brancas
Amarelas
E pretas
Brincam
Na luz
As belas
Borboletas

Borboletas brancas
São alegres e francas.

Borboletas azuis
Gostam muito de luz.

As amarelinhas
São tão bonitinhas!

E as pretas, então...
Oh, que escuridão!

Vinícius de Moraes

A flor com que a menina sonha
está no sonho?
ou na fronha?

Sonho
risonho:

O vento sozinho
no seu carrinho.

De que tamanho
seria o rebanho?

A vizinha
apanha
a sombrinha
de teia de aranha...

Na lua há um ninho
de passarinho.

A lua com que a menina sonha
é o linho do sonho
ou a lua da fronha?

De manhãzinha,
com o jardineiro
e sua mangueira,
vem o beija-flor.
Baila nos galhos,
baila, oscila e voa
em volta da roseira.

Brilha a alegria
em seus olhinhos.
Ergue as asas,
abre o bico,
engolindo pingos
e respingos
na delícia da água.

O peito sobe e desce
no côncavo de uma folha
— sua banheirinha.

Até que o sol vem
formando arco-íris
em sua plumagem
e ele flutua, fulgura,
beijando a luz.

A formiguinha coitadinha
cansada de trabalhar
carregava sua folhinha
só pensava em descansar...

Ao chegar no formigueiro
encontrou um tremendo bafafá
suas irmãzinhas temiam o traiçoeiro
tamanduá...

A formiguinha correu ligeiro
e a folhinha carregou
achou um novo formigueiro
onde a depositou...

Era um formigueiro protegido
perto de um rio corrente
o tamanduá temido
ali não seria valente...

Penou o dia inteiro
e resolveu descansar
com um doce açucareiro
pôs-se a sonhar!

Sua vida trabalhosa
era dura e azeda
sonhava com os doces da roça
na casa da Dona Leda...

Lá entre potes de goiabada
viveu anos esquecida
até ser expulsa, coitada,
culpa do inseticida !

Lambuzou-se com o mel
de sonhos açucarados
acordou e olhou ao léu
lembrando do pesado...

Lá se foi a formiguinha
para mais uma batalha
mesmo pequenininha
diariamente trabalha...

Sua vida é assim
e esperta ela olha
procurando entre capins
encontrar suas folhas...

Quando chegar o frio
Ela terá sua comida
e perto do leito rio
estará protegida...

A formiguinha sabe que o inverno
não custa a tardar
e de seu trabalho eterno
irá se beneficiar!

Crescer é ruim. Tem responsabilidades
Por que nos enganaram?
Disseram-me que adulto tem liberdade
Para fazer o que quer
Mentira, adulto é preso
Preso ao trabalho, à rotina, à alguém
Queria poder passar a tarde brincando
Assistir pela décima vez o filme da sessão da tarde
Ir dormir cedo e acordar com o beijo da mãe no rosto
E ainda ter que escutá-la gritando
Mandando ir tomar banho para fazer a tarefa de casa
Queria ver meu pai na reunião da escola
Atravessar a rua segurando bem firme em sua mão.
Ir à praia no domingo à tarde
E comer chocolate raspando a panela
Esperar meus pais no portão de casa
E contar como foi meu dia
Ah, se alguém souber uma fórmula
Para fazer o tempo voltar
Por favor me comunique
Estarei trabalhando.

Mas que amor de cachorrinha!
Mas que amor de cachorrinha!

Pode haver coisa no mundo
Mais branca, mais bonitinha
Do que a tua barriguinha
Crivada de mamiquinha?
Pode haver coisa no mundo
Mais travessa, mais tontinha
Que esse amor de cachorrinha
Quando vem fazer festinha
Remexendo a traseirinha?

Vinícius de Moraes

À tarde, o cavalinho branco
está muito cansado:

mas há um pedacinho do campo
onde é sempre feriado.

O cavalo sacode a crina
loura e comprida

e nas verdes ervas atira
sua branca vida.

Seu relincho estremece as raízes
e ele ensina aos ventos

a alegria de sentir livres
seus movimentos.

Trabalhou todo o dia, tanto!
desde a madrugada!

Descansa entre as flores, cavalinho branco,
de crina dourada!

Borboleta que olha o céu,
Espaço de mel
Em potes de açúcar,
Bate a asa
Entre a chuva e a paisagem,
Bate a perna
Entre a água e o jardim.
Vento cai
Tão linda menina,
Azulada na minha piscina.
De amor conquistar
Em tão bela sina,
O casulo,
Borboleta-menino!

O Dia das Crianças no Brasil foi "inventado" por um político. O deputado federal Galdino do Valle Filho teve a ideia de criar um dia em homenagem às crianças na década de 1920.
Os deputados aprovaram e o dia 12 de outubro foi oficializado como Dia da Criança pelo presidente Arthur Bernardes, por meio do decreto no 4867, de 5 de novembro de 1924.
Mas somente em 1960, quando a Fábrica de Brinquedos Estrela fez uma promoção conjunta com a Johnson & Johnson para lançar a "Semana do Bebê Robusto" e aumentar suas vendas, é que a data passou a ser comemorada. A estratégia deu certo, pois desde então o Dia das Crianças é comemorado com muitos presentes!
Logo depois, outras empresas decidiram criar a Semana da Criança, para aumentar as vendas. No ano seguinte, os fabricantes de brinquedos decidiram escolher um único dia para a promoção e fizeram ressurgir o antigo decreto. A partir daí, o dia 12 de outubro se tornou uma data importante para o setor de brinquedos.
Em outros países.
Alguns países comemoram o Dia das Crianças em datas diferentes do Brasil. Na Índia, por exemplo, a data é comemorada em 15 de novembro. Em Portugal e Moçambique, a comemoração acontece no dia 1o de junho. Em 5 de maio, é a vez das crianças da China e do Japão comemorarem!
Dia Universal da Criança.
Muitos países comemoram o Dia das Crianças em 20 de novembro, já que a ONU (Organização das Nações Unidas) reconhece esse dia como o Dia Universal das Crianças, pois nessa data também é comemorada a aprovação da Declaração dos Direitos das Crianças. Entre outras coisas, esta Declaração estabelece que toda criança deve ter proteção e cuidados especiais antes e depois do nascimento.

Grande homem é aquele que não perdeu o coração de criança.
Todo mundo carrega dentro de si uma criança. E todo mundo aprende a reprimi-la para ser adulto. Crescemos e "temos" que ser sérios.
Quantas vezes você já não ouviu alguém dizer: "deixe de criancice!"? E desde quando precisamos deixar de ser crianças?
Ria de você mesmo, seja "ridículo", brinque na chuva, de fazer castelos na areia, de fazer castelos no ar... Sonhe, faça bagunça no meio da rua, cante na hora que der vontade, converse com você mesmo como se tivesse conversando com um amiguinho, assista desenho animado e veja a sua vida como se ela fosse um desenho animado, brinque com uma criança... como uma criança...
Fique feliz simplesmente por ficar, sorria e ria sem motivo, ria de você, dos seus dramas, do ridículo das situações.
E acredite na pureza do ser humano... Na pureza de criança que talvez esteja escondida, mas que existe em cada um de nós.
Para alguns você vai parecer louco, bobo ou infantil... Mostre a língua para esses "alguns" e diga, como uma criança: "sou bobo, mas sou feliz!"
Esses "alguns" com certeza têm uma criança maluquinha, doida pra fazer bagunça também.
A vida já é muito complicada para vivermos sérios e carrancudos.
E isso tudo não é deixar de viver com seriedade... É viver com a leveza de uma criança e obrigações de adulto.
Fica muito mais fácil viver assim.
Então, coloque uma panela na cabeça e solte o menino maluquinho que existe dentro de você! Só não vale subir no muro e achar que sabe voar, né?
Que Nossa Senhora da Aparecida e seu Anjo da Guarda, estejam sempre presente, protegendo de todos os males dessa vida.
Feliz Dia das Crianças!

Se a criança vive com críticas, ela aprende a condenar.
Se a criança vive com hostilidade, ela aprende a agredir.
Se a criança vive com zombarias, ela aprende a ser tímida.
Se a criança vive com humilhação, ela aprende a se sentir culpada.
Se a criança vive com tolerância, ela aprende a ser paciente.
Se a criança vive com incentivo, ela aprende a ser confiante.
Se a criança vive com elogios, ela aprende a apreciar.
Se a criança vive com retidão, ela aprende a ser justa.
Se a criança vive com segurança, ela aprende a ter fé.
Se a criança vive com aprovação, ela aprende a gostar de si mesma.
Se a criança vive com aceitação e amizade, ela aprende a encontrar amor no mundo.